(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Força tarefa investiga morte de agentes prisionais em Anápolis

Especial Comentários 05 de janeiro de 2018

Delegado Geral quer que a apuração dos crimes seja feita com rapidez para dar uma resposta à sociedade


Em entrevista coletiva na manhã da última quarta-feira, 03, o Delegado Geral da Polícia Civil, Álvaro Cássio, anunciou a constituição de uma força tarefa para investigar os assassinatos dos agentes prisionais Eduardo Barbosa dos Santos e Ednaldo Monteiro, crimes ocorridos no dia anterior (02). Esta força tarefa, que irá atuar no âmbito da Operação Manchester” é composta por sete delegados e 30 agentes, de Goiânia e da 3ª Delegacia Regional de Anápolis.
Álvaro Cássio ressaltou que a morte dos dois servidores públicos foi um ataque ao Estado e, com a força tarefa, a intenção é elucidar os dois crimes de forma célere, para dar uma resposta à sociedade. Ele afirmou que são trabalhadas diversas linhas de investigação para os dois casos, não se descartando, inclusive, a hipótese de que o ataque tenha sido ordenado de dentro do Presídio e ter sido em uma represália à Operação Regalia, que ocorreu no final do ano passado e identificou, como diz o próprio nome dado à operação, regalias para alguns presos do Centro de Inserção Social “Monsenhor Luiz Ilc”. Porém, disse, há outras linhas e tudo será avaliado na investigação da força tarefa.
No início da tarde de quarta-feira (03), após uma série de reuniões na Delegacia Regional, comandada pela Delegada Aline Vilela, o Diretor Geral da Polícia Civil anunciou o nome do Delegado Waldemir Pereira da Silva, titular da Delegacia Especializada em Investigações Criminais (DEIC), para coordenar a força tarefa com o apoio da Gerência de Operações de Inteligência da Polícia Civil, da Superintendência de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública e da Superintendência de Polícia Judiciária.
De acordo com o Delegado Álvaro Cássio, a Polícia Civil trabalha com afinco e os resultados já têm se refletido nas estatísticas da criminalidade, inclusive, em relação à queda no número de homicídios. Ele lembrou que, no ano passado, a corporação realizou mais de 4,7 mil operações, que resultaram em cerca de 7,3 mil prisões e mais de 557 apreensões de armas de fogo.
Álvaro Cássio, também, reforçou que no pacote anunciado pelo Governador Marconi Perillo para a segurança pública, está a entrega das unidades prisionais de Anápolis, Formosa e Águas Lindas de Goiás e o reforço de 1,6 mil vigilantes temporários, até que saia o concurso público.

PM rechaça boato de toque de recolher no Município
O comandante do 4º (BPM) Batalhão da Polícia Militar, Tenente Coronel Dakson Lima, classificou como “boato” e uma “notícia leviana”, as informações espalhadas por meio das redes sociais, dando conta de que Anápolis estaria sob toque de recolher na última quarta-feira, 03, em função da tensão causada após a morte de dois agentes prisionais e a instabilidade na Cadeia Pública.
Segundo o comandante do 4º BPM, esta situação, ou seja, o toque de recolher, não existe em Anápolis e em nenhuma outra cidade de Goiás. Ele, no entanto, explicou que houve um reforço no policiamento, determinado pelo Comandante Geral da PM, Coronel Divino Alves de Oliveira, para atuar preventivamente e ostensivamente, dentro do papel institucional da corporação.
Na quarta-feira, o comando da PM enviou 30 viaturas, 60 policiais e apoio do GRAER, com o helicóptero da Polícia para Anápolis, somando-se ao efetivo do 4º Batalhão; do 28º Batalhão, do Comando de Policiamento Especializado (CPE), enfim, toda estrutura do 3º Comando Regional da Polícia Militar a postos para garantir a segurança e a tranquilidade da população, mas sem nenhum ato extremo, como o toque de recolher.

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Especial

Equipe realiza Seminário de Educação em Kuito

12/01/2018

A equipe que participa do projeto EDUKA+ANGOLA realizou entre os dias 03 a 05 de janeiro, na cidade do Kuito, na província d...

Força tarefa investiga morte de agentes prisionais em Anápolis

05/01/2018

Em entrevista coletiva na manhã da última quarta-feira, 03, o Delegado Geral da Polícia Civil, Álvaro Cássio, anunciou a...

RETROSPECTIVA 2017 - Um ano de muitas conquistas para o setor cultural anapolino

29/12/2017

O ano de 2018 foi positivo para o setor cultural de Anápolis, apesar das dificuldades enfrentadas pela Prefeitura. A avalia...

RETROSPECTIVA 2017 - A economia tenta retornar aos trilhos do desenvolvimento

29/12/2017

Balanço do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho revelou que 2016 fechou com saldo negativ...