(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Fim de semana promete muitas definições no cenário político

Política Comentários 03 de agosto de 2018

Em Goiás, até o momento, cinco nomes estão no páreo. O número de candidatos à sucessão presidencial pode chegar a 14


Até domingo, 05, os partidos políticos deverão fechar as convenções partidárias para a definição de candidaturas em nível majoritário (Presidente e vice; senador e suplente; governador e vice) e proporcional (deputado estadual/distrital; deputado federal), bem como as alianças entre as legendas que participarão do pleito que ocorrerá no dia 07 de outubro próximo.
Até o fechamento da edição, nesta quinta-feira (02), o quadro da sucessão ao Governo de Goiás contava com cinco candidaturas ao Governo de Goiás: do Senador Ronaldo Caiado, pelo DEM; do governador José Éliton, concorrendo à reeleição pelo PSDB; do Deputado Federal Daniel Vilela, pelo MDB; da professora Kátia Maria, pelo PT e do professor Weslei Garcia, pelo PSOL.
Até o momento, a única chapa completa é a liderada pelo candidato do DEM, Ronaldo Caiado, que terá como vice o Deputado Estadual Lincoln Tejota (PROS). Para o Senado, foram definidos o vereador de Goiânia, Jorge Kajuru (PRP) e o atual Senador, Wilder Morais, que deixou o PP e concorre pelo DEM.
O candidato do PSOL escolheu para compor a Vice Erenilda de Assis, também conhecida como Nildinha, presidente da Aecocris - Associação Eco dos Agricultores e Agricultoras Familiares do Projeto de Assentamento Vista Alegre de Cristalina.
O PT terá como candidata ao Governo a professora Kátia Maria. Foi definida também o preenchimento de uma das vagas ao Senado, que será disputada pelo Deputado Estadual Luis Cesar Bueno. Portanto, seguem em aberto as definições para a vice e a outra vaga do Senado. Tradicionalmente, o PT tem como aliado o PC do B. Porém, o Partido Comunista do Brasil terá candidatura própria à Presidência da República, consequentemente, concorrente do Partido dos Trabalhadores, que alimenta a possibilidade de lançamento da candidatura de Lula.
O MDB deve definir neste fim de semana a sua chapa, que até agora só tem o governadoriável Daniel Vilela confirmado. As vagas de vice e de candidatos ao Senado, ainda estão em aberto para as negociações de alianças que estão em andamento.
Na base governista, o candidato à reeleição, José Éliton, aguarda também o fechamento da chapa. O PP, do ministro Alexandre Baldy, negocia uma adesão à base e, segundo informações de bastidores, a legenda estaria pleiteando a vaga de vice e uma suplência ao Senado. Uma vaga do Senado será disputada pelo ex-Governador Marconi Perillo (PSDB). A outra vaga vem sendo muito disputada, mas pode ser definida para a candidata à reeleição, Senadora Lúcia Vânia (PSB). O ex-Senador Demóstenes Torres (PTB) também trabalha para ficar com a vaga.

Presidência
Em relação à sucessão presidencial, até quinta-feira (02), seis nomes foram confirmados em convenções partidárias. No dia 20/07, o PDT escolheu Ciro Gomes para disputar o cargo, concorrendo pela segunda vez. Também, no dia 20/07, o PSC havia homologado a candidatura do Economista Paulo Rabello de Castro, mas o mesmo retirou a postulação para ser Vice na chapa do Senador Álvaro Dias (PODE).
No dia 21/07, o PSOL confirmou o nome de Guilherme Boulos para liderar a chapa, tendo como Vice Sônia Guajajara, ativista indígena. No dia 22/07, o PSL homologou a candidatura do Deputado Federal Jair Bolsonaro, que concorre pela primeira vez ao cargo. No dia 28/07, o DC confirmou na disputa oex-Deputado Federal José Maria Emayel, que já concorreu outras quatro vezes ao cargo. Na última quarta-feira (1º/08), o PC do B homologou a candidatura da ex-Deputada Federal e Deputada Estadual do Rio Grande do Sul, Manoela D´Ávila. Nesta quinta-feira, 02, o MDB consolidou a candidatura do ex-Ministro da Fazenda, o anapolino Henrique Meirelles para, pela primeira vez, disputar o cargo.
Neste sábado, 04, penúltimo dia do calendário eleitoral para a realização das convenções, estão previstas mais cinco definições: a homologação de Geraldo Alkmin, pelo PSDB; João Amoêdo (NOVO); Marina Silva (REDE); Álvaro Dias (PODEMOS) e Cabo Daciolo (PATRIOTAS). O PT, também, realizará sua convenção nesta data, aliás, uma das convenções aguardadas com muita expectativa sobre a definição do partido do ex-Presidente Lula para o pleito deste ano.
No domingo (05), último prazo do calendário eleitoral, estão previstas as convenções do PRTB, que deve indicar Levy Fidelix, que disputará o cargo pela terceira vez. O PPL poderá lançar nome próprio, com João Vicente Goulart. O filho do ex-Presidente João Goulart, caso confirmado em convenção do partido, vai concorrer pela primeira vez ao cargo.
Além das candidaturas majoritárias, os partidos e coligações devem definir as candidaturas proporcionais. Em Goiás, estão em disputa 17 vagas para a Câmara Federal e 41 vagas para a Assembleia Legislativa.
De acordo com o art. 10 da lei nº 9.504/97 (Lei das Eleições) cada partido pode registrar, até, 150% do número de cadeiras disponíveis no seu estado. Para as coligações, a quantidade máxima pode chegar a, até, 200% do número das vagas. O parágrafo 3º do artigo traz outra regra sobre o número de candidatos: o partido ou coligação deve dividir as vagas com, no mínimo, 30% e no máximo de 70% de candidaturas de cada sexo.

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Derrota nas urnas e prisão. O inferno astral vivido por Marconi Perillo

11/10/2018

O ex-governador de Goiás por quatro mandatos, ex- Senador e ex-deputado Federal, Marconi Perillo (PSDB), vive um verdadeiro ...

Bezinho, suplente de Kajuru, fala sobre vitórias e projetos

11/10/2018

Considerado um fenômeno nas urnas das eleições deste ano, o vereador de Goiânia, Jorge Kajuru Reis da Costa Nasser, ocupa...

Vanderlan diz que revisão do pacto federativo é uma das prioridades, caso seja eleito no domingo

08/10/2018

Postulante ao Senado da República, Vanderlan Cardoso (PP) cumpriu uma extensa agenda de campanha em Anápolis, na última te...

Votar nulo ou branco não faz diferença

08/10/2018

Todo ano de eleição surgem as mesmas dúvidas: se mais da metade dos eleitores votarem em branco ou anularem o voto, a elei...