(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Festas de fim de ano no condomínio. Como organizar e evitar dores de cabeça

Geral Comentários 16 de dezembro de 2016

Nesta época do ano, é grande a corrida para os espaços de festas dos condomínios. As festas comunitárias podem ser uma saída para evitar conflitos


Está chegando a melhor época do ano. Cores, presentes, comida boa, família, amigos, união e carinho são palavras chaves no Natal e no Ano novo. Não só entre nossos amigos e familiares, mas também com nossos vizinhos, acabamos por criar alguns laços de afeto e carinho. Em um condomínio, onde os vizinhos dividem os mesmo espaços em comum, se cumprimentam nos elevadores, escadas e hall de entrada, é comum a realização de festas comunitárias tanto pela administração do condomínio quanto por um grupo de moradores.
Os salões de festas, no fim do ano, são amplamente requisitados pelos condôminos. Todos desejam realizar festas com seus amigos e familiares. Acontece que na maioria dos casos, todos querem agendar os salões de uso comum em um mesmo dia e horário, o que pode gerar uma dor de cabeça à administração do condomínio.
Um método que tem sido bastante disseminado em condomínios de médio e alto padrão, é a realização de um evento dentro do próprio espaço do condomínio, destinado à todos os moradores que tiverem interesse na confraternização em grupo. Se pararmos para analisar, além de ser algo que pode evitar maiores conflitos quanto aos agendamentos múltiplos no mesmo dia e horário, uma festa desse tipo contribui para uma aproximação dos vizinhos e moradores que participam da vida comunitária dentro do local.
Talvez não seja fácil organizar uma festa para tanta gente, mas de fato é uma solução viável. É possível contratar uma empresa que cuida da realização de eventos. Iluminação, música, buffet e decoração já estariam dentro do pacote. Bastaria apenas realizar uma cotação dos fornecedores para encontrar aquele que atenderia melhor às necessidades dos condôminos, cobrando o melhor preço.
A ideia, é claro, precisa ser apresentada aos moradores e aprovada pelos mesmo. Além disso, é necessário discutir e os gastos serão bancados com uma despesa à mais ou será retirada de um fundo que o condomínio dispõe.

Fonte: Seu Condomínio (www.seucondominio.com.br)

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Adoção de selo eletrônico é adiada

22/06/2017

A Secretaria da Fazenda informa que a obrigatoriedade de uso do Selo Fiscal Eletrônico para as embalagens descartáveis de ...

Jovem anapolino abre portas para o difícil universo das fragrâncias

15/06/2017

O jovem anapolino Helder Machado Owner é um exemplo de que o empreendedorismo não tem barreiras. A primeira coisa para aven...

Subseção da OAB entrega Moção a juíza de Anápolis

09/06/2017

A juíza titular da 2ª Vara de Família e Sucessões da comarca de Anápolis, Aline Vieira Tomás, recebeu, na segunda-feira...

Controle da folha de pagamento é um desafio para a Prefeitura

02/06/2017

Dentro do que preconiza a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o Prefeito Roberto Naves e a equipe econômica apresentaram, ...