(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Falta de energia elétrica ameaça empresas

Geral Comentários 10 de maio de 2013

Grandes indústrias do DAIA já buscam alternativas para não interromperem a produção


O grito foi dado esta semana durante a reunião ordinária da Associação Comercial e Industrial de Anápolis. A oferta de energia elétrica na região do Distrito Agro Industrial está aquém da demanda e muitas empresas temem ter de diminuir ou, até, interromper a produção. Outras estão buscando, com recursos próprios, alternativas para se precaverem de um colapso no fornecimento de energia. Tudo isso, segundo os empresários, pela falta de investimentos no setor energético de Anápolis nos últimos anos. De acordo com o que se apurou, a busca de soluções junto à CELG não tem surtido os efeitos desejados. A diretoria da ACIA informou que já participou de vários encontros com representantes daquela empresa buscando uma solução para o caso, mas que ainda não encontrou o caminho.
Na reunião, o diretor de uma grande empresa de esmagamento de soja, que está com outro projeto industrial para acionar, dependendo, apenas, da liberação de mais energia elétrica, afirmo que a empresa vem pagando multa por consumir mais eletricidade do que o que consta no contrato junto à Goiasindustrial. A situação beira a calamidade e, de acordo com os empresários do setor, se não forem tomada providências em curto prazo, pode haver o desabastecimento, com consequências imprevisíveis.
Citou-se, também, o caso de uma montadora de veículos, com cerca de quatro mil empregos diretos, que está construindo uma linha de transmissão com recursos próprios, devendo, posteriormente, ser ressarcida. Isto, para que a linha de montagem não sofra qualquer processo de interrupção. Com isso, vai ser possível liberar-se parte da energia consumida por ela, a fim de que se faça uma espécie de rateio entre as demais fábricas do Distrito. A notícia, muito comentada entre os empresários, causou certo mal estar na maioria, temerosa de que isto posa afugentar grupos empresariais que pretendem se instalar no DAIA.
De acordo com o empresário Luiz Medeiros Pinto, Presidente da ACIA e engenheiro elétrico de profissão, existem sugestões alternativas para se evitar um colapso no fornecimento de energia para o DAIA, muitas delas já encaminhadas à Goiasindustrial e à CELG. Mas, é voz geral que o sistema necessita de altos investimentos, tendo em vista a crescente demanda das empresas ali instaladas, várias delas, inclusive em processo de ampliação, assim como para se garantir aos novos projetos anunciados para o setor, que seus idealizadores não terão problemas com a falta de energia elétrica.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Município quita dívidas trabalhistas de ex-servidores comissionados

19/04/2017

A Prefeitura de Anápolis começa a quitar dívidas trabalhistas do município, que estão pendentes desde 2011, para ex-serv...

Ovos de chocolate com diferenças salgadas, aponta pesquisa do Procon

12/04/2017

O Procon de Anápolis divulgou a pesquisa sobre os preços de produtos para a páscoa- ovos de chocolate e caixas de bombons....

Projeto da sede do MP tem significativo avanço

12/04/2017

A proposta de se definir uma nova sede para as promotorias de Justiça em Anápolis (hoje funcionando em um edifício da Aven...

Advogados receberam a Caravana Nacional de Prerrogativas

07/04/2017

Morosidade do Poder Judiciário; desrespeito por parte de autoridades policiais, juízes, promotores; porte de arma; e até o...