(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Exportações apresentam boa reação no último trimestre

Economia Comentários 08 de julho de 2016

Informações da balança comercial de Anápolis revelam que as venas externas tiveram um crescimento singnificado nos últimos meses


Em meio à crise, uma boa notícia: as exportações feitas por Anápolis cresceram no comparativo feito entre o balanço do primeiro trimestre deste ano e o segundo. As informações, referentes ao mês de junho, acabam de ser divulgadas pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).
Os dados levantados pelo Jornal Contexto junto ao banco de dados do MDIC apontam que, de janeiro a março, o volume de vendas externas foi de US$ 25,4 milhões. Já entre o período de abril a junho, o volume apurado foi de US$ 78,2 milhões. Portanto, uma diferença de 207%. O mesmo não ocorreu em relação às importações feitas por Anápolis. No primeiro trimestre, elas somaram o volume de US$ 305,8 milhões e, no segundo trimestre, apenas US$ 263,2 milhões, ou seja, uma queda próxima de 14%.
De janeiro a junho deste ano, o mês de maio foi o que apresentou o melhor desempenho em relação às exportações, com o volume apurado de US$ 30 milhões. Quanto às importações, o mês de março foi o que apresentou melhor desempenho, com um volume apurado de US$ 117,6 milhões. Para as exportações, o pior mês foi março, com volume registrado de apenas US$ 7,2 milhões. Para as importações, o pior desempenho ficou com o mês de abril, com volume registrado de US$ 78,1 milhões.
Os principais mercados de destino das exportações feitas por Anápolis, até o mês de junho, são: Países Baixos\Holanda (78,24% de participação); Estados Unidos (10,98%); Coréia do Sul (2,89%); Paraguai (1,88%); Cuba (1,55%); Índia (1,07%); Bolívia (0,75%); Nigéria (0,59%) e Argentina (0,44%). Por outro lado, os principais fornecedores, são: Alemanha (30,62% de participação); Coréia do Sul (16,62%); Estados Unidos (13,77%); China (7,08%); Índia (6,74%); Japão (6,03%); Suíça (5,64%); Itália (2,85%) e Canadá (1,95%).
Os produtos do complexo soja lideram a pauta das exportações feitas por Anápolis, com 80,79%. A lista é completada com aparelhos de reposição, medicamentos, estruturas para telhados, portais e até frutas. Os insumos farmacêuticos, medicamentos e partes de veículos e acessórios fazem parte da pauta dos produtos importados.

Semestre
No balanço do semestre, as exportações tiveram um pequeno recuo (1,91%) no comparativo entre os meses de janeiro a junho deste ano, com o volume apurado de US$ 103,7 milhões, com o mesmo período de 2015, quando as exportações somaram US$ 105,7 milhões. A queda nas importações foi maior nesta avaliação: 32,6%. Em 2015, o volume apurado nos seus primeiros meses chegou a US$ 845,3 milhões, enquanto que este ano, no mesmo período, o volume apurado foi de US$ 569 milhões.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...