(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Exportações sobem e importações caem

Economia Comentários 09 de outubro de 2014

Dados da balança comercial apontam que as vendas externas feitas por Anápolis cresceram 10,47% de janeiro a agosto deste ano, em relação ao mesmo período de 2013


Os números da balança comercial dos municípios, divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, apontam que as exportações feitas por Anápolis, no período de janeiro a agosto deste ano, registrou crescimento de 10,47% em relação ao mesmo período de 2013. Já as importações, na mesma avaliação, sofreram um decréscimo de 9,81%.
Conforme os dados, de janeiro a agosto de 2014, as exportações somaram US$ 216, 4 milhões e as importações fecharam o período em US$ 1,491 bilhão. No ano passado, no mesmo período, as vendas externas somaram US$ 193,8 milhões e as compras internacionais registraram um volume de US$ 1,638 bilhão.
No mês de agosto, as exportações somaram R$ 33,4 milhões, resultado um pouco menos do que os US$ 34,3 milhões apurados neste mês, em 2013. As importações, no mês de agosto deste ano, bateram a casa de US$ 231 milhões, contra os US$ 219,9 milhões de agosto de 2013. Até agora, foi o melhor resultado na avaliação mês a mês. Em relação às exportações, o melhor mês do ano foi o de maio, quando o volume de vendas externas feitas por Anápolis somaram US$ 43,9 milhões.
Os principais produtos vendidos para outros países compõem o grupo da soja e derivados, medicamentos e carnes. Já os principais produtos importados de outros países são veículos, peças e componentes para veículos e insumos para a indústria químico-farmacêutica.
As principais rotas das exportações feitas por Anápolis, são: Países Baixos (Holanda), com 69,92% de participação; França (10,43%); Espanha (4,58%); China (3,76%); Hong Kong (3,05%); Coréia do Sul (2,20%); Estados Unidos (1,74%); Cuba (0,72%); Geórgia (0,59%) e Suécia (0,52%).
Os principais fornecedores internacionais, são: Coréia do Sul (37,33% de participação); Alemanha (28,22%); Estados Unidos (8,85%); China (4,42%); Suíça (4,20%); Índia (3,99%); Japão (2,31%); México (2,14%); Itália (1,85%) e Canadá (0,65%).

Ranking nacional
No ranking nacional, o município de Paraupebas (PA) lidera o ranking nacional das exportações. São Paulo (SP) é o líder nas importações e na corrente de comércio, que representa a soma dos valores das exportações e das importações. Rio Verde, em 76º lugar, é o município melhor colocado no ranking das exportações dos municípios brasileiros. Anápolis é o líder em Goiás nas importações, com o 24º lugar no ranking nacional e é também o melhor no ranking da corrente de comércio, ocupando o 43º lugar no ranking.

Exportações por Anápolis
(Janeiro a agosto de 2014- US$)

Janeiro- 3.083.808
Fevereiro - 28.180.518
Março - 17.444.464
Abril - 23.914.899
Maio - 43.910.546
Junho - 30.508.491
Julho - 36.029.029
Agosto - 33.425.971

Importações por Anápolis
(Janeiro a agosto de 2014- US$)

Janeiro - 208.012.467
Fevereiro - 192.767.942
Março - 171.012.713
Abril - 169.497.407
Maio - 176.730.149
Junho - 147.706.162
Julho - 194.882.234
Agosto - 231.090.201

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Prazo para quitar os parcelamentos de dívidas com a Receita Estadual acaba na próxima segunda-feira

22/02/2018

Na segunda-feira, dia 26, termina o prazo para os contribuintes que parcelaram o ICMS, ITCD e IPVA quitarem seus débitos jun...

Balança comercial de Goiás tem o melhor mês de janeiro em 10 anos

22/02/2018

A balança comercial do mês de janeiro, divulgada pelo governo de Goiás por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômic...

Polo de defesa foi apresentado na embaixada da Suécia no DF

22/02/2018

O projeto de implantação do polo de defesa em Anápolis foi apresentado na embaixada da Suécia, em Brasília, na última t...

Inadimplência das micro e pequenas cresce no Brasil

16/02/2018

Em dezembro/2017 o número de micro e pequenas empresas inadimplentes chegou a 4,937 milhões, de acordo com estudo da Serasa...