(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Exportações e importações desaceleram

Economia Comentários 06 de julho de 2012

Vendas externas tiveram uma queda acentuada, de mais de 30% e as importações pouco mais de 12%. A Holanda e a Coréia do Sul são os principais mercados de vendas e compras


Os números da balança comercial dos municípios, divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), mostram que as exportações e importações feitas por Anápolis, desaceleraram nos cinco primeiros meses deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado.
Conforme os dados, de janeiro até maio deste ano as exportações pelo Município somaram US$ 75,5 milhões, enquanto que, no mesmo período de 2011, o volume foi de US$ 105,7 milhões, portanto, uma queda expressiva de 31,39%. Já as importações tiveram, de janeiro a maio deste ano, um volume de negócios de US$ 1,024 bilhão contra US$ 1,171 bilhão no mesmo período de 2011, ou seja, houve uma queda de 12,53%. As compras internacionais tiveram, no mês de maio, o melhor desempenho do ano, com um volume de US$ 276,5 milhões. O melhor resultado das vendas externas foi verificado em abril: US$ 26,1 milhões. Em maio, as exportações somaram apenas US$ 18,7.
A Holanda é o principal destino das exportações feitas por Anápolis, com participação de 47,11%. A seguir, vêm a Alemanha (22,49%); a China (13,39%), a França (7,43%) e Hong Kong (3,75). A Coréia do Sul, com 47,47% de participação, é o principal mercado de origem das importações feitas por Anápolis, seguido pela Alemanha (21,54%); Estados Unidos (10,75%), Suíça (7,23%) e China (4,34%). Os principais itens da pauta de exportação são: complexo soja, carnes e medicamentos. Os principais produtos importados são os automóveis, peças de automóveis e insumos para a indústria químico-farmacêutica.
A corrente de comércio (exportações mais importações), de janeiro a maio soma um volume de US$ 1,096 bilhão. O saldo da balança, que é o resultado das exportações menos as importações, registram um déficit de US$ 951,9 milhões.

Goiás
Em relação ao Estado de Goiás, dados recentes divulgados pela Secretaria de Indústria e Comércio apontam que, no mês de maio, as exportações goianas registraram o melhor desempenho mensal de sua história, atingindo o volume de US$ 825,454 milhões, uma evolução de 53% em relação a maio do ano passado. As importações chegaram a US$ 529,809 milhões, gerando superávit (saldo positivo) de US$ 295,809 milhões. O saldo representa avanço de 252% em relação ao período do ano passado.
No acumulado do ano (de janeiro a maio), as exportações também acumularam o valor recorde de US$ 2,786 bilhões, com crescimento de 18,5% em relação a 2011. As importações evoluíram 5%. Com isso, o saldo comercial saltou para US$ 625,314 milhões, 211,5% maior que o saldo acumulado nos primeiros cinco meses do ano passado.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...