(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Executivo propõe salário mínimo de R$ 779 na LDO

Geral Comentários 16 de abril de 2014

Faltando mais de oito meses para o fim do ano, o Governo já anuncia o valor para 2015


Está previsto em R$ 779,79 o salário mínimo a vigorar no Brasil a partir de janeiro de 2015. Isto significa um aumento de 7,71% em relação aos R$ 724 atuais. O dado foi divulgado na terça-feira (15) pelos ministros da Fazenda, Guido Mantega, e do Planejamento, Miriam Belchior. Pelas regras atuais, o ano de 2015 será o último no qual se adotará a atual fórmula de correção do salário mínimo, ou seja, variação da inflação do ano anterior e do Produto Interno Bruto de dois anos antes. A política de reajuste foi aprovada pelo Congresso em 2011.
O Governo estabeleceu, para o próximo ano, meta de superávit primário (economia feita para pagar os juros da dívida pública) em 2,5% do PIB - R$ 143,3 bilhões em economia, com projeção de percentuais iguais para 2016 e 2017. Esse é o mesmo valor previsto para este ano, anunciado em fevereiro. Desse total, R$ 114,6 bilhões (2% do PIB) correspondem à parcela da União. O restante (R$ 28,7 bilhões) da economia fica a cargo de estados e municípios - caso não cumpram a meta, o Governo Federal poderá compensar com, por exemplo, cortes no Programa de Aceleração do Crescimento. Se houver um cenário melhor, se a economia de 2015 crescer mais, será elevada a meta de superávit primário, sempre à custa da administração central. O Governo buscará manter a meta de superávit para este ano em 1,9%.

Previsão inflacionária
A projeção para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo deve chegar a 5% em 2015, um ponto percentual a menos que o previsto pelo último relatório Focus (6%), feito por analistas de mercado e divulgado semanalmente pelo Banco Central. Estima-se que a dívida pública líquida chegue a 33% do PIB - estimativa um pouco menor do que a apresentada em fevereiro (33,6%), quando foi anunciado o contingenciamento do orçamento de 2014. Em 2002, o percentual era de 60,4%.
Já o crescimento do PIB previsto pelo Executivo para o ano que vem é de 3%, maior que os 2% indicados pelo relatório Focus. O valor nominal do crescimento da economia está em R$ 5,733 bilhões. Para o Ministro Mantega, a alta do dólar e o aumento do preço dos alimentos, por causa da seca prolongada no início do ano, não se repetirão em 2015. Assim, o governo espera alcançar a meta de crescimento de 3%. “Além dos choques de alimentos tivemos a pressão do câmbio. Em 2015 não temos pressão de câmbio, que deve ficar a R$ 2,40. As variáveis internacionais estão mais acomodadas”, afirmou o ministro. Na LDO, o Governo estabelece as metas e prioridades da administração pública federal. O texto consolida as propostas de cada Poder (Executivo, Legislativo e Judiciário) e do Ministério Público da União. A inflação medida pelo IPCA em 2014 está em 6,47%, de acordo com o relatório Focus divulgado na sexta-feira (11). Há quatro semanas, a estimativa estava em 6,11%. Para 2015, a projeção subiu, na última semana, de 5,84% para 6%. O crescimento do PIB deste ano, segundo o relatório, deve ser de 1,65%, pequena alta em relação à análise da semana passada (1,63%).

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Município quita dívidas trabalhistas de ex-servidores comissionados

19/04/2017

A Prefeitura de Anápolis começa a quitar dívidas trabalhistas do município, que estão pendentes desde 2011, para ex-serv...

Ovos de chocolate com diferenças salgadas, aponta pesquisa do Procon

12/04/2017

O Procon de Anápolis divulgou a pesquisa sobre os preços de produtos para a páscoa- ovos de chocolate e caixas de bombons....

Projeto da sede do MP tem significativo avanço

12/04/2017

A proposta de se definir uma nova sede para as promotorias de Justiça em Anápolis (hoje funcionando em um edifício da Aven...

Advogados receberam a Caravana Nacional de Prerrogativas

07/04/2017

Morosidade do Poder Judiciário; desrespeito por parte de autoridades policiais, juízes, promotores; porte de arma; e até o...