(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Excessos de final de ano deixam a saúde em risco

Saúde Comentários 23 de dezembro de 2016

Exagerar na bebida alcoólica ou na ceia e dormir pouco prejudica o organismo


Fartura de comidas e bebidas, horas e horas de divertimento, troca de presentes. As festas de final de ano são regadas de prazeres. O problema é que as comemorações chegam acompanhadas de muitos exageros. E, são eles, os vilões da saúde e do bem-estar. Passar dos limites com a quantidade de comida e de bebida, passar muitas horas sem dormir e até mesmo se descontrolar com as finanças tem seu preço. A seguir, confira quais são estes prejuízos e as dicas para afastá-los das festas.

Perigo: exagerar nos pratos de fim de ano
Com a ceia posta à mesa e as diversas opções de pratos de fim de ano saborosos é difícil não encher o prato bem além do que a sua fome manda. O problema é que esta atitude, além de prejudicar a dieta, pode te deixar indisposta para aproveitar a festa. “Comer em excesso em qualquer período do ano coloca o regime em risco. Nas festas, as preparações típicas são ricas em gorduras e açúcares e, por isso, levam ao maior consumo de calorias”, explica a nutricionista do Minha Vida, Roberta Stella. “Entretanto, é importante curtir o momento e, no dia seguinte, retomar uma alimentação balanceada e com menor quantidade calórica para que volte a eliminar peso”, diz.
Mas, aproveitar o fim de ano não significa comer muito de tudo, como explica a nutricionista. Que tal fazer um prato equilibrado com todos os grupos alimentares?. “Comer demais pode sobrecarregar o sistema digestivo causando má digestão, além de provocar desconfortos como refluxo e dores abdominais. O ideal é sempre comer em pequenas quantidades, sem se privar dos alimentos favoritos”, explica Roberta.

Perigo: encher o copo
Espumante, vinho, cerveja, caipirinha. As festas de final de ano costumam ser recheadas de bebidas alcoólicas e extrapolar pode significar uma noite inteira passando mal e com uma ressaca daquelas. “Consumir álcool em excesso pode trazer prejuízos para o fígado e, dependendo da pessoa e do organismo, pode resultar até mesmo em um coma alcoólico”, diz o clinico geral do Hospital HCor, Abraão Cury.
As dicas de alimentação da especialista incluem a hidratação. Para não acabar a noite em um hospital se hidratar antes de consumir bebidas alcoólicas é essencial, e claro, não abusar. “Antes de começar a tomar as bebidas com álcool, a melhor dica é beber muita água. Já, durante a festa, intercale um copo de vinho, por exemplo, com uma de água ou até mesmo de suco. Assim, os efeitos da bebida não aparecem com tanta intensidade e a ressaca do dia seguinte também não”, explica.

Perigo: dormir pouco
É hora de comemorar. Não é difícil encontrar pessoas que passam quase toda a época de fim de ano dormindo muito pouco. A concentração, o equilíbrio e a imunidade ficam prejudicados. “As pessoas que não dormem o número de horas adequado deixam o sistema imunológico mais fraco e, consequentemente ficam mais suscetíveis à doenças, como a gripe”, diz o clínico. “Outro fator preocupante é que estas pessoas acabam dirigindo mesmo nessas condições, correndo o risco de acidentes.”

Perigo: acumular responsabilidades demais
Comprar presentes, agendar as férias, finalizar os trabalhos, terminar a faculdade, ocupar o tempo livre das crianças, organizar a ceia; a época de final de ano não é composta apenas de comemorações.
As responsabilidades também aparecem com força total, o que acaba deixando muita gente estressada e ansiosa. “O estresse de final de ano também precisa ser saudável. Quando ele passa dos limites, o organismo pode reagir, seja com crises alérgicas e até com problemas no estômago, por exemplo”, diz o médico. “Se sentir cansaço, é melhor relaxar, e fazer o possível para aliviar o estresse.”

Perigo: extrapolar nas dívidas
Os presentes, as viagens, a ceia e tudo o mais que envolve dinheiro também podem fazer você perder os sono nos meses de 2010. Estourar o cartão de crédito e entrar no cheque especial também é característica da época de comemorações de fim de ano. O problema é que já entramos no ano novo com a conta no vermelho e as dívidas aparecem (ou crescem). “É importante lembrar que em janeiro as contas também são altas, como matrícula das crianças, IPVA, IPTU e outras. O ideal é planejar todos os gastos antecipadamente, assim os riscos de ficar no vermelho diminuem”, explica o consultor financeiro Alexandre Lignos.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Cirurgias pediátricas tem fila de espera reduzida

18/08/2017

Já medicado, o garoto J.B.N., 4, demonstrava tranquilidade, ao entrar no centro cirúrgico do Hospital Evangélico, para rea...

Goiás ocupa a terceira posição no ranking nacional em transplante de córneas

18/08/2017

Em Goiás, são realizados transplantes de córneas, rins, coração e medula óssea, sendo que o de córneas é o mais comum...

Franquia Oral Sin se instala em Anápolis

10/08/2017

Acaba de chegar em Anápolis a primeira franquia Oral Sin Implantes. O empresário e odontólogo Leonardo Lara recebe convida...

Município deve receber mais recursos para medicamentos

03/08/2017

Definido no último dia 31 de março, o fechamento das unidades próprias do programa Farmácia Popular deve otimizar a utili...