(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Exames essenciais para os de 30, 40 e 50 anos

Saúde Comentários 24 de abril de 2014

Confira alguns dos os exames de saúde mais importantes para o homem e a melhor idade para o fazer: aos 30, aos 40 ou aos 50 anos de idade


Os exames preventivos tornam os homens mais saudáveis ajudando a identificar doenças antes de se agravarem, o que facilita o tratamento e a cura, além de indicarem uma possível tendencia de doença para que o paciente possa se proteger.

Aos 30 anos
Exame: Gordura no sangue – Glicose
Frequência: uma vez por ano
A glicose em excesso pode provocar a diabetes. Estima-se que, hoje em dia, esta doença seja uma das mais ameaçadoras. Existem muitos homens com este problema e muitas vezes só o detectam tarde demais. Pode-se evitar que a doença chegue a um estado avançado fazendo apenas um simples teste à glicose no sangue. Saiba que esta doença pode ser prevenida com mudanças no estilo de vida. Se fizer exercício físico pelo menos 30 minutos por dia e perder 5% do peso através de uma dieta rica em fibras, legumes e frutas, reduz o risco de desenvolver esta doença em 60%.

Exame: HIV
Frequência: de 2 em 2 anos
Mais de 35 milhões de pessoas vivem com o vírus VIH (Vírus da Imunodeficiência Humana). Todas as pessoas, mesmo as de grupos considerados baixo-risco, devem fazer este teste. Deve sempre fazer o teste 2 vezes: uma para saber e outra para confirmar, pois outras condições como o Lúpus, sífilis, doença de Lyme podem produzir um resultado positivo falso.

Exame: Exame aos testículos
Frequência: mensal
O cancro dos testículos é um dos mais comuns em homens dos 15 aos 34 anos. Também é um tipo de cancro com uma das taxas de sobrevivência maior, mais de 90%, devendo para tal, ser detectado na sua fase inicial, e na fase em que a dor é um sintoma muito ocasional. É importante que faça um auto-exame frequentemente. Procure um inchaço anormal, e use os seus dedos polegares e indicadores para sentir inchaços ou protuberâncias, que são usualmente do tamanho de uma ervilha. Ajuda fazer este exame depois de um banho quente, altura em que o escroto está mais relaxado.

Exame: Colesterol e Triglicerídeos - HDL, LDL e VLDL
Frequência: 1 vez por ano
Este teste fornece um quadro geral da saúde circulatória e permite ao seu médico a oportunidade de ver outro tipo de problemas. O HDL (colesterol bom), o LDL (colesterol mau) e o VHDL (muito rico em triglicerídeos) são os tipos de colesterol aos quais deve estar atento. O nível elevado de colesterol é o maior responsável por ataques cardíacos e pelas tromboses cerebrais (AVC), que causam uma morte a cada 33 segundos. Se tem um historial familiar de colesterol elevado, ou tem uma má alimentação, deve fazer este tipo de exame. Se o seu nível de colesterol é superior a 190, significa que tem um risco maior de desenvolver uma doença cardíaca. Deve realizar um exame de sangue para avaliar os valores do colesterol e dos triglicerídeos. Os triglicéridos são um outro tipo de gorduras também presentes no sangue, que em nível muito elevado pode torná-lo num sério candidato a doença coronária prematura.

Aos 40 anos
Exame: Índice de massa corporal (IMC)
Frequência: cada 2 anos, ou sempre que ganhar peso
A obesidade é um problema actual e bastante real. Muitos de nós tendem a desvalorizar e a descuidar o problema, deixando-o tomar conta da vida por completo. A obesidade está associada a diversas doenças como: pressão sanguínea elevada, diabetes, doenças do coração, e mesmo o cancro. Use o índice de massa corporal, que estima a gordura corporal baseando-se na altura e no peso para controlar a sua saúde. Um resultado entre 18.5 e 24.9 é um resultado normal. Este tipo de teste não inclui o perímetro abdominal, nem a massa muscular, por isso deve sempre mencionar isto ao seu médico.

Exame: Pressão arterial
Frequência: 1 vez por ano
Uma leitura abaixo de 120/80 mmHg é uma leitura desejada; acima de 140/90 mmHg é uma causa de preocupações. Se está entre estes dois valores (entre 120/80 e 139/89 mmHg) tome nota: sofre de “pré-hipertensão,” o que significa que é provável que desenvolva hipertensão arterial, e se não tomar medidas preventivas imediatamente poderá desenvolver arteriosclerose, AVC (acidente vascular cerebral), insuficiência renal ou enfarte do miocárdio.

Exame: Exame dental
Frequência: 2 vezes por ano
Existe uma ligação muito grande entre a doença periodontal e os problemas de coração. Quando as bactérias orais andam na corrente sanguínea, pode fazer com que o fígado liberte a proteína CRP também conhecida por proteína C-reativa e responsável pela inflamação. A inflamação daí resultante pode ser um factor causador de arteriosclerose. Felizmente, a doença relacionada com a inflamação das gengivas é reversível se for detectada em estágios iniciais.

Exame: Ultra-som às carótidas
Frequência: uma vez aos 40, depois, dependendo dos resultados mais ou menos vezes.
Este exame avalia o fluxo sanguíneo e é utilizado para detectar endurecimento, coágulos e oclusões nas artérias. Os derrames são uma das grandes causas de morte, e um teste ultra-som às carótidas pode demonstrar se está em maior ou menor risco de sofrer um. Este exame não invasivo providencia a visão das artérias que se localizam no pescoço, podendo revelar a obstrução das mesmas e o efeito dessa obstrução no fornecimento do sangue ao cérebro. 80% dos derrames cerebrais são devidos a coágulos sanguíneos, que só são detectados no próprio momento em que ocorre o derrame, não espere pelo sintoma.

Aos 50 anos
Exame: Análise à PSA (Antígeno Prostático Específico)
Frequência: 1 vez por ano
O cancro da próstata é o tumor mais comum em homens com mais de 50 anos de idade. O exame à PSA é um exame sanguíneo. O PSA é uma proteína segregada pela próstata. Se um exame sanguíneo indicar valores acima de 75, significa que o risco de vir a sofrer de cancro na próstata é muito elevado. A idade ideal para ser iniciada a vigilância através deste exame é a partir dos 40 anos de idade, para que se vá tendo uma noção dos valores e da sua variação ao longo do tempo; no entanto, aos 50 anos de idade é essencial fazê-lo. O aumento da taxa de PSA no sangue, excluídas as causas benignas desse aumento, pode indicar a presença de cancro na próstata. É importante que o seu médico tenha em atenção o tamanho da sua próstata, pois quanto maior for, maior será a segregação desta proteína.

Exame: Exame dermatológico
Frequência: exame anual em auto exame, e por um dermatologista a cada 5 anos
Se é alguém que passa muito tempo ao sol, ou passou, este exame é essencial. No entanto, se não passa muito tempo ao sol não exclua este exame, pois não significa que esteja isento do surgimento de melanomas. Examinar a sua pele: todos os sinais, manchas, sinais de nascença, é essencial pois o cancro da pele é um dos cancros com maior sucesso de cura quando detectado precocemente. Deve procurar alterações assimétricas, mudanças no tamanho, mudança de cor, e diâmetro superior a 6 milímetros.

Exame: Angiotomografia coronária
Frequência: uma vez aos 40, e a cada 5 anos, dependendo dos resultados
Este exame é um exame não invasivo que lhe permite ter uma imagem nítida da sua anatomia coronária especialmente das artérias coronárias, substituindo, em certos casos, o cateterismo que é um exame invasivo. A angiotomografia coronária é capaz de detectar imagens do coração, especialmente do batimento cardíaco e revelá-las através de imagens realísticas a 3D. É fundamental para detectar rigidez ou flacidez nas artérias e dá-lhe uma ideia do risco de um ataque de coração futuro.

Exame: Pressão ocular
Frequência: uma vez a cada 2 anos
Serve para avaliar o risco de desenvolvimento de uma forma de Glaucoma. A pressão intra-ocular elevada pode levar a danos do nervo óptico causando uma perda da visão, geralmente em ambos os olhos. Esta perda começa frequentemente com uma diminuição subtil (na visão periférica do campo visual), e se o glaucoma não for diagnosticado e devidamente tratado, pode levar à perda de visão progressiva e à cegueira. Um simples exame aos olhos – que procura sintomas tais como a elevada pressão ocular e a deterioração da visão em geral – é tudo o que é necessário para apanhar a doença num estado inicial.

Exame: Colonoscopia
Frequência: uma vez cada 5 ou 10 ano, ou o necessário dependendo dos resultados
O cancro do cólon é a terceira forma mais frequente de cancro no homem, e a segunda de morte devido ao cancro. Existe uma boa razão para detectar o cancro numa fase inicial: a taxa de sobrevivência é de 94% se o cancro for detectado antes de se espalhar pelas paredes do cólon. Este teste é o mais eficaz para detectar o cancro do cólon. Se tem um historial familiar de cancro colorrectal este teste deve de ser feito 10 anos mais cedo do que a idade em que o cancro foi detectado no seu familiar.

Exame: Audição
Frequência: cada 3 anos
Com a idade a capacidade auditiva tende a diminuir. Mas na altura dos 60 é um acontecimento bastante provável, por isso visite o seu oftalmologista.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Goiás registra queda nos casos de catapora

05/10/2017

A catapora, cientificamente chamada varicela, é uma infecção viral primária, aguda, altamente contagiosa, caracterizada p...

Protesto contra a falta de insulinas

28/09/2017

A falta de regularidade na dispensação de insulinas e insumos aos diabéticos cadastrados em um programa mantido pela Prefe...

Região de Anápolis mantém baixa em novos casos de dengue

21/09/2017

Anápolis pode fechar 2017 com bons indicadores em relação à dengue. Desde o início do ano, o Município mantém uma baix...

Hospital de Urgências capta coração para transplante pela primeira vez

31/08/2017

Pela primeira vez em sua história, o Hospital de Urgências de Anápolis “Doutor Henrique Santillo” promoveu o transplan...