(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Ex-presidente da Valec preso em opeção da PF

Geral Comentários 06 de julho de 2012

A Polícia Federal realizou na manhã da última quinta-feira,5, a Operação Trem Pagador, através da qual buscou o cumprimento de quatro mandados de prisão temporária, sete mandados de condução coercitiva, 14 mandados de busca e apreensão e sequestro de 15 bens imóveis nos municípios de Goiânia, Mundo Novo, Uruaçu, Inhumas, Senador Canedo, Orizona, Paulínea/SP e Campinas/SP


A Polícia Federal realizou na manhã da última quinta-feira,5, a Operação Trem Pagador, através da qual buscou o cumprimento de quatro mandados de prisão temporária, sete mandados de condução coercitiva, 14 mandados de busca e apreensão e sequestro de 15 bens imóveis nos municípios de Goiânia, Mundo Novo, Uruaçu, Inhumas, Senador Canedo, Orizona, Paulínea/SP e Campinas/SP.
Em virtude de investigações policiais, iniciadas em agosto de 2011, por requisição do Ministério Público Federal, a Polícia Federal solicitou, o Ministério Público Federal ratificou e a 11ª Vara da Justiça Federal expediu esses mandados, com o objetivo de apurar a autoria e materialidade dos crimes de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro, em decorrência da possível ocultação e dissimulação da origem de dinheiro e bens imóveis, rurais e urbanos, adquiridos no próprio nome e de familiares, com recursos obtidos indevidamente durante a gestão de ex-dirigente da empresa pública Valec Engenharia Construções e Ferrovias S.A.
O MPF fazia levantamento patrimonial de José Francisco das Neves, conhecido como o Juquinha, com a finalidade ajuizar ação cautelar de indisponibilidade de bens, para assegurar o ressarcimento dos danos decorrentes do superfaturamento das obras da Ferrovia Norte-Sul (trecho 4, contrato firmado com a Contran S/A, que já era objeto de ação de improbidade administrativa), quando se deparou com o fato de que Juquinha e, principalmente, sua mulher e seus três filhos adquiriam vasto patrimônio imobiliário, tais como fazendas, lotes e casas em condomínios fechados, apartamentos, bem como constituíram empresas destinadas a, sobretudo, administrar e/ou explorar os referidos bens imóveis, o que é absolutamente incompatível com a sua condição de empregado público.
“A operação teve a finalidade de assegurar que os criminosos não usufruam os produtos do crime, garantir o ressarcimento dos danos ao patrimônio público, evitar que os bens desapareçam e sufocar economicamente a organização criminosa”, explicou o procurador da República Helio Telho.

Envolvidos
As investigações tiveram início em agosto de 2011 para apurar crimes de lavagem de dinheiro atribuídos a José Francisco das Neves, conhecido como Juquinha, ex-presidente da empresa pública Valec (2003 a 2010) e a sua mulher Marivone, além de seus filhos Jader e Karen.

Presos Temporariamente (por cinco dias):

- José Franciso das Neves (o Juquinha)
- Marivone Ferreira das Neves
- Jader Ferreira das Neves
- Marcelo Araújo Cascão

Outros sete foram conduzidos coercitivamente:
Jales Ferreira das Neves
Karen Ferreira das Neves
Vilmondes Gonzaga
Mauro de Souza
Aurelino Ivo Dias
Maria Emília da Costa Lamar
Marineide Pereira da Silva

Outros nove tiveram suas contas bancárias bloqueadas:

- José Francisco das Neves
- Marivone Ferreira das Neves
- Jader Ferreira das Neves
- Kamila Santos Sokolowskei
- Jales Ferreira das Neves
- Karen Ferreira das Neves
- USI participações Ltda.,
- SPE Palace Empreendimentos Imobiliários Ltda.
- Mundi Desenvolvimento Imobiliário Ltda.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Ampliado o alcance do Portal do Cidadão

20/10/2017

O Portal do Cidadão, lançado em julho pela Prefeitura, já apresenta resultados efetivos e se confirma como facilitador na ...

Audiência vai discutir o Estatuto do Desarmamento

20/10/2017

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF) prorrogou o prazo das inscrições para os interessados em assistir à audiên...

Donos de postos e funcionário do Inmetro são presos pela PF

20/10/2017

Até a manhã desta quinta-feira,19, dois empresários de Anápolis se encontravam presos na carceragem da Polícia Federal, ...

Vereador quer melhorar transporte interestadual

20/10/2017

vereador Lisieux José Borges (PT), se reuniu com o presidente da Agência Goiana de Regulação (AGR), Ridoval Chiareloto, p...