(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Ex-ministro defende transporte coletivo

Meio Ambiente Comentários 29 de abril de 2010

Carlos Minc diz que o transporte de massas é a principal alternativa para combater a poluição


Dados oficiais demonstram que nas áreas urbanas do Brasil, o número de pessoas que se deslocam em ônibus e vans, é igual ao de usuários de carros e motocicletas. Segundo a análise, isto é reflexo da precariedade do sistema de transporte coletivo em grande parte das cidades brasileiras, a utilização dos chamados meios individuais exercendo forte impacto ambiental, uma vez que estes poluem mais o ar, por serem mais numerosos. A informação consta do 1º Inventário Nacional de Emissões Atmosféricas por Veículos Automotores Rodoviários, idealizado pelo ex-ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc.
O estudo aponta que a frota brasileira de ônibus é estimada, hoje, em 315 mil; a de veículos comerciais leves (vans e picapes), em 4,3 milhões; a de automóveis, em 21,1 milhões e, a de motos, em 9,2 milhões. No total, são 36 milhões de veículos automotores rodoviários. O levantamento, que deverá ser atualizado periodicamente, é importante porque possibilita que seja dimensionado o desafio de melhorar a qualidade no ar, em especial nas grandes cidades, por meio de políticas públicas.
Para se ter uma ideia dos danos causados pelos veículos individuais, eles são responsáveis por 87% das emissões de CO (um dos poluentes mais prejudiciais à saúde), enquanto os coletivos respondem por 3%, conforme explicou o gerente de Qualidade do Ar do ministério, Rudolf Noronha.
Segundo apontou o inventário, o volume de viagens feitas em transporte coletivo, seja para o trabalho, estudos ou lazer, é de 17 bilhões por ano, número equivalente às feitas de carro e moto. "Foi um dado que chamou a atenção. Em nenhum país é assim. Isso mostra a deficiência do transporte público. O número de pessoas transportadas é o mesmo, mas a emissão de carros e motos é 40 vezes superior à emissão dos ônibus", disse Minc. Segundo o ex-ministro, a adoção do transporte de massas em detrimento do transporte individual é a única saída para se resolver a questão. “Cidade que não priorizar o transporte coletivo vai sofrer colapsos irreparáveis”.

Agravante
A tendência, caso não sejam tomadas providências imediatas, é de agravamento da situação. “De acordo com uma projeção, o número de motos aumentará cinco vezes, contando-se o período de 2004 a 2020, passando de 4 milhões (em 2004, último levantamento oficial) para 20 milhões. Apesar do aumento anual da frota, as emissões de poluentes como monóxido de carbono (CO) vêm caindo. Já as de dióxido de carbono (CO2) têm aumentado. "Temos que avançar mais no biocombustível", disse Minc.

Anápolis
É importante salientar que Anápolis, cidade entre as 75 maiores do Brasil, há tempos vêm sendo adotadas medidas para se cumprir o que, somente agora, as autoridades nacionais estão recomendando. A cidade conta com um sistema de transporte de massas de nível bem superior à média nacional, estando á frente, em qualidade e eficiência, de muitas outras comunidades, inclusive diversas capitais do Brasil.
A TCA, empresa que presta o serviço em Anápolis desde 1963, adiantou-se no processo e, hoje, opera com seus ônibus utilizando grande porcentagem de biocombustível no movimento da frota, o que diminui, em muito, a emissão de gases tóxicos. Ressalte-se que os ônibus que atuam no transporte coletivo em Anápolis têm motor com regulagem eletrônica e expelem pouca fumaça. Outro ponto que Anápolis está á frente de outras cidades importantes do País é a eficiência nos deslocamentos. Um controle automático, à base de computação, permite um extraordinário desempenho nas viagens, incluindo entrada e saída dos veículos no Terminal Urbano, o que garante ao usuário menor tempo em trânsito, facilitando sua vida.
Desta forma, Anápolis está no caminho certo quando o assunto é o desenvolvimento de políticas ambientais salutares, visando a melhor qualidade de vida para a população

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Meio Ambiente

Limpeza preventiva de córregos

14/09/2017

Os córregos se contorcem diante do assoreamento que desidrata os cursos d’água nesse momento de estiagem. Mas para evitar...

Queimadas em vegetações e plantações estão têm registro de incidência na região de Anápolis

10/08/2017

Embora já se esteja em um período que favorece a sua ocorrência, a estação da seca ainda não provocou este ano grandes ...

Compensação ambiental vai garantir retirada de árvores

13/07/2017

Para cada palmeira de guariroba retirada do canteiro central da Avenida Brasil - medida necessária para a continuidade da ob...

Programa combaterá desperdício de água

15/06/2017

Combater o desperdício de água. Este é o objetivo do Pró-Água, programa que será lançado na próxima terça-feira,20, ...