(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Estudo goiano feito em pacientes crônicos com chagas será modelo

Saúde Comentários 16 de novembro de 2018

No Brasil, segundo os registros disponíveis, cerca de três milhões de pessoas que convivem com a doença


As organizações Médicos sem Fronteiras (MSF) e Iniciativa de Medicamentos para Doenças Negligenciadas (DNDi) vão elaborar, a partir de estudo da Secretaria da Saúde de Goiás (SES-GO) com pacientes crônicos com chagas, publicação internacional que será modelo para outros estados brasileiros e poderá ser adotado por outras nações que lidam com a doença.
Por ordem da Resolução 004/2013, Goiás é o único Estado que notifica casos crônicos de chagas, o que permite a reunião de dados inéditos e de relevância científica. O levantamento da SES mostra qual a forma clínica prevalente da enfermidade e aponta onde residem os portadores da doença para um acompanhamento adequado, o que é um modelo a ser seguido.
As informações foram reunidas por técnicos da SES-GO, em parceria com o Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (HC/UFG). As organizações internacionais convidaram a coordenadora do Departamento de Zoonozes da SES-GO, responsável pelo trabalho, Liliane da Rocha Siriano, para formular em conjunto com outros profissionais, um modelo internacional para acompanhamento de doentes crônicos com Chagas.
Esse trabalho teve início a partir da 8ª Reunião Plenária da Plataforma Chagas, em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, nesta quinta-feira,15, precedida por oficinas e reuniões técnicas fechadas.
A reunião será uma oportunidade de revisar as evidências atuais nas pesquisas da doença, mas, principalmente, debater sobre os desafios que se apresentam em torno do problema, além de refletir sobre a contribuição da MSF nos próximos anos.
O evento é organizado pela DNDi e apoio da Coalizão Global de Chagas, Fundação Ciencia y Estudios Aplicados al Desarrollo em Salud y Medio Ambiente (Ceades), Instituto de Saúde Global de Barcelona (ISGlobal), Fundação Mundo Sano e a Agência Española de Cooperación Internacional para el Desarrollo (Aecid).
A atividade também é realizada no âmbito do Plano de Transferência, Intercâmbio e Gestão do Conhecimento para o Desenvolvimento da Cooperação Espanhola na América Latina e no Caribe - Intercoonecta -, lançado pela Aecid. A rede Intercoonecta é um firme compromisso institucional estratégico para levar a cabo uma cooperação intensiva no fortalecimento de capacidades institucionais por meio da transferência e troca de conhecimento.

Saiba mais
Em Goiás, são 4.100 notificações de doentes crônicos com chagas. A doença pode manifestar-se tardiamente, por volta de 30 anos após o paciente ter sido infectado. No Brasil, existe uma população de cerca de três milhões de pessoas que convivem com a doença, tendo como consequência seis mil mortes por ano. A estrutura de vigilância da doença de chagas é composta por várias parcerias formadas entre a SES-GO, HC/UFG, Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e Grupo Técnico da doença de Chagas do Ministério da Saúde.
Tais doenças fazem parte de um grupo diverso de enfermidades infecciosas e endêmicas que afetam 149 países e mais de milhões de pessoas, principalmente na África, Ásia e América Latina que vivem em condições de pobreza, sem acesso a saneamento básico e que estão em contato próximo com diversos vetores, animais domésticos, e culturas pecuárias. Entre esses males, as principais são a doença de chagas, as leishmanioses, a doença do sono, o HIV pediátrico, a hepatite C, as filarioses (doenças parasitárias crônicas) e micetoma (doença infecciosa).
A doença de Chagas tem se disseminado em vários países devido à migração internacional em larga escala de latino-americanos para países não endêmicos como EUA, Canadá, Europa, Austrália e Japão. O mal é causado por um protozoário, o Trypanosoma cruzi. Trata-se de uma doença endêmica (que afeta regiões específicas) em 21 países da América Latina, onde estima-se que seis milhões de pessoas estejam infectadas.


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Saúde

Combate à dengue ganha reforço do Governo Federal

13/12/2018

A mobilização contra o mosquito Aedes aegypti ganha ainda mais força. É que Anápolis foi contemplada pelo Ministério da...

Doenças de coluna afetam bebês viciados em celular

13/12/2018

Ainda adepto da mamadeira, o neném de 12 meses aprende a andar e a falar, mas já sabe brincar com o telefone celular e fica...

Banco de Leite do Município ganha sede própria na Vila São Joaquim

07/12/2018

A alegria de Raqueline com o nascimento da Olivia, há dois meses, veio junto com o medo porque a criança havia nascido abai...

Força tarefa contra a dengue terá nova mobilização em toda a Cidade

23/11/2018

A Prefeitura Municipal promove, nesta sexta-feira, 23, às 10 horas, uma reunião de mobilização com os parceiros da ação...