(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Esgoto transborda e causa descontentamento no Mercado Municipal Carlos de Pina

Cidade Comentários 28 de maro de 2014

Em meio a discussões sobre uma reforma que deve, ou não, ser feita, o local enfrenta problemas como entupimento das tubulações


Na última edição o CONTEXTO trouxe uma matéria sobre o conflito entre comerciantes do Mercado “Municipal Carlos de Pina”, após a Secretaria de Desenvolvimento Econômico apresentar um projeto de reforma que desagradou a alguns. O fato é que, enquanto muito se discute sobre o que deve ser feito no local, a estrutura começa a dar sinais da necessidade emergencial de reparos: nesta semana o esgoto supitou mais uma vez.
Não é a primeira vez que a rede do esgoto entope e faz vazar água fétida dentro do Mercado. De acordo com vários comerciantes, o corredor ficou alagado. Um funcionário do Mercado retirava a água com um copo, enchia um balde e jogava fora, na boca de lobo da rua em frente. Eles também contaram que convivem, diariamente, com o mau cheiro exalado pelos ralos e, vez ou outra, com a água suja que transborda das tubulações.
O proprietário de uma banca de verduras, Odilon Caixeta Guimarães, está no Mercado há 46 anos. Segundo ele, a cada dia que passa está mais difícil trabalhar. Todos os dias, ele coloca uma sacola plástica debaixo da tampa do ralo que fica em frente à sua banca, para inibir o mau cheiro. Mas, nesta semana quando o esgoto, que fica no mesmo corredor, começou a transbordar, ninguém conseguiu ficar por perto. “Os clientes foram embora. A lanchonete aqui da frente passou o dia sem vender nenhum salgado. Sempre tivemos problemas, mas não com essa intensidade e frequência”, disse.
Também prejudicado pelo acontecido, o dono de um restaurante no Mercado há 17 anos, João Pacheco contou que o transtorno com o esgoto espantou seus clientes. “Ninguém consegue almoçar com tanto mau cheiro. Está difícil a nossa situação”, explicou. Ele acredita que a reforma precisa ser feita o mais rápido possível, mas não concorda com todos os aspectos do projeto. “Não quero perder o espaço que tenho, sou contra padronizar os boxes e modernizar demais o Mercado. Quero uma reforma que não tire as características daqui”, falou.

O caso
A Secretaria de Desenvolvimento Econômico apresentou aos comerciantes do Mercado um projeto de reforma durante uma reunião que aconteceu no início do mês. A maioria dos presentes votou a favor. Mesmo assim, muitos ficaram contra, devido a fatores como o projeto propor a padronização dos boxes, em que alguns perderiam espaço; separá-los por setores de açougues; verduras; praça de alimentação e roupas e sapatos. Além disso, também causou muita aflição a alguns comerciantes o fato de que, para reformar eles precisariam ser relocados em outro lugar durante o período de obras, de aproximadamente oito meses.
O caso, também, é investigado pelo Ministério Público. O Mercado Municipal “Carlos de Pina” foi tombado pelo patrimônio histórico da Cidade em 10 de julho de 1984, portanto não pode sofrer grandes modificações. No entanto, o secretário Air Ganzaroli garantiu que estes cuidados estariam sendo tomados e que a reforma não é uma imposição.

Autor(a): Wanessa Mereb

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Oposição e situação criam embate por situação do PETI

19/04/2017

Ao usar a tribuna na sessão de quarta-feira ,19, o vereador Antônio Gomide (PT) falou sobre a necessidade de a gestão muni...

Caixa equilibrado foi a maior conquista, avalia Roberto Naves

12/04/2017

Numa entrevista coletiva, com a presença de quase todos os membros de seu secretariado e de vários vereadores, o Prefeito R...

Prefeitura anuncia revitalização do Mercado Municipal em curto prazo

07/04/2017

O Mercado Municipal “Carlos de Pina” é um dos principais pontos turísticos da cidade e também um local tradicional de ...

Alvará de funcionamento terá rigorosa fiscalização na Cidade

23/03/2017

A Divisão de Fiscalização e Posturas vai desencadear, no início de abril, uma intensa e rigorosa fiscalização em todos ...