(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Escola e Rotary tem ação sobre o Autismo

Cidade Comentários 05 de abril de 2014

Alunos do projeto, portadores da síndrome, também, foram convidados pelo Rotary Clube Anápolis Oeste para uma sessão de cinema


Neste 02 de abril, uma data muito especial foi celebrada: O Dia Mundial de Conscientização do Autismo. Em Anápolis, o Colégio Estadual “Zeca Batista”,antecipou a celebração para alunos da escola e portadores de autismo e pais do Projeto Reconhecer, o que aconteceu na terça-feira, 01. Os alunos do projeto também foram levados ao cinema pelo Rotary Clube Anápolis Oeste.
A ação aconteceu no pátio da escola e foi marcada pelo show da Glorinha Fulustreka. Entre aplausos e gargalhadas, foi possível ver uma cena gratificante: portadores de autismo e demais alunos interagindo no mesmo espaço, sem preconceitos. E, o objetivo era esse mesmo: demonstrar para a sociedade que, apesar de suas limitações, o autista pode conviver com situações cotidianas e todos precisam aprender, com eles, a identificar e respeitar suas limitações.
O Projeto Reconhecer, que funciona dentro da Escola “Zeca Batista” atende a 23 pessoas portadoras da síndrome de idade, entre 07 e 33 anos. No local, eles têm acompanhamento cotidiano com uma equipe multidisciplinar que foca nas áreas onde existem mais dificuldades: socialização; comunicação, sistema orgânico e interesse. O objetivo é garantir que eles aprendam coisas do dia-a-dia como prepararem um lanche sozinhos, ler e escrever.
A diretora do Colégio, Simone Pescara, explica que as salas de aula do Projeto Reconhecer funcionam como estimulação, e que cada um dos portadores de autismo recebe atenção diferenciada, de acordo com suas necessidades. Muitas crianças aprendem a ler e a escrever, melhoram a socialização, e são encaminhadas para escolas regulares. “Se ele se desenvolver, vai embora; se não, fica aqui trabalhando com a equipe para superar suas limitações”, apontou.
Simone Pescara, também, acredita que os eventos da data não são uma comemoração, mas sim, uma forma de mostrar para a sociedade que o autismo existe e do que se trata. Ela explica que se as pessoas não têm conhecimento sobre o assunto, muitas das vezes, estranham e recriminam o comportamento de um portador de autismo. “Na nossa escola não tem bullyng. Os alunos aqui já se acostumaram com as crises dos alunos do Projeto Reconhecer. Então, se tem um deles gritando no corredor, as outras crianças não veem como grosseria. Elas sabem que isso faz parte do autismo”, disse.
O Projeto tem capacidade para atender a mais crianças. A diretora explica que as divulgações acontecem com a ajuda da Subsecretaria Regional de Educação de Anápolis, pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), e também por indicação de quem já conhece o trabalho.

Um dia de autista
Na terça-feira, 02, uma iniciativa do Rotary Club Anápolis Oeste, presidida pelo empresário Vander Lúcio Barbosa, em parceria com a Casa da Amizade;Cine Prime; Porto Seco Centro Oeste, a rede de lanches Subway e o Jornal Contexto, promoveu a ação “um dia de autista”. Na ocasião, os alunos do Projeto Reconhecer foram levados para fazer um passeio em um shopping de Anápolis.
Na ocasião, os portadores de autismo, acompanhados por professores e orientadores, assistiram ao filme “Rio 2” durante uma sessão de cinema. Em seguida, eles foram conduzidos à praça de alimentação onde lancharam.

A ação foi um grande sucesso. O objetivo era proporcionar aos alunos do Projeto, um dia de lazer diferente. Muitos desses jovens nunca tinham feito nenhuma atividade parecida.

O QUE É
O autismo é uma inadequacidade no desenvolvimento que se manifesta de maneira grave por toda a vida. É incapacitante e aparece tipicamente nos três primeiros anos de vida. Acomete cerca de 20 entre cada 10 mil nascidos e é quatro vezes mais comum no sexo masculino do que no feminino. É encontrado em todo o mundo e em famílias de qualquer configuração racial, étnica e social. Não se conseguiu até agora provar qualquer causa psicológica no meio ambiente dessas crianças, que possa causar a doença.
Segundo a ASA (Autism Society of American = Associação Americana de Autismo), os sintomas são causados por disfunções físicas do cérebro, verificados pela anamnese ou presentes no exame ou entrevista com o indivíduo. Incluem:
1. Distúrbios no ritmo de aparecimentos de habilidades físicas, sociais e lingüísticas.
2. Reações anormais às sensações. As funções ou áreas mais afetadas são: visão, audição, tato, dor, equilíbrio, olfato, gustação e maneira de manter o corpo.
3. Fala e linguagem ausentes ou atrasadas. Certas áreas específicas do pensar, presentes ou não. Ritmo imaturo da fala, restrita compreensão de idéias. Uso de palavras sem associação com o significado.
4. Relacionamento anormal com os objetivos, eventos e pessoas. Respostas não apropriadas a adultos e crianças. Objetos e brinquedos não usados de maneira devida.

Autor(a): Wanessa Mereb

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

MP pode aliviar dívida municipal com o INSS

18/05/2017

Durante a marcha dos prefeitos à Brasília, na terça-feira,16, o Presidente Michel Temer assinou uma Medida Provisória amp...

Escola de Pais promove evento para a família

18/05/2017

A Escola de Pais do Brasil (EPB) – Seccional Anápolis- realiza no próximo dia 26, a partir das 19h30, o 31º Seminário R...

Presidente do Tribunal de Justiça visitou a Base Aérea

11/05/2017

O comando da Base Aérea de Anápolis, agora denominada Ala 2 de Anápolis - Otávio Lage de Siqueira -, recebeu, na segunda-...

ABIH quer pressa para Centro de Convenções e Aeroporto de Cargas

04/05/2017

O momento vivido pela rede de hotelaria de Anápolis foi debatido no Denali Hotel na manhã do último dia 28 de abril, em ma...