(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

ENTREVISTA JOSÉ ELITON: "Eleitor vai comparar o que os candidatos fizeram"

Política Comentários 20 de agosto de 2010

Estreante no cenário eleitoral goiano, o advogado José Éliton Figueirêdo Júnior teve, ao longo de sua trajetória, uma atuação centrada nos bastidores. Em 2006, participou da coordenação da campanha do então candidato ao Governo de Goiás, Demóstenes Torres. Advogado atuante na área do Direito Eleitoral, ele já defendeu vários partidos e candidatos e, agora, é protagonista da sucessão estadual, como candidato a vice, pelo Democratas, na chapa liderada pelo tucano Marconi Perillo. Na entrevista que segue, José Éliton fala sobre o atual relacionamento do Democratas com o PSDB, sobre a expectativa da campanha após a abertura do período da propaganda de rádio e televisão, as propostas da coligação para o Município e faz, ainda, uma análise do quadro atual pontuado pelas pesquisas na região.


O senhor é um novato na política, pelo menos, na disputa por cargos majoritários. O que o levou a encarar esse desafio que, sabemos, não é fácil?

José Éliton - Com o candidato é a primeira vez que participo do processo eleitoral. É uma experiência importante e diferente que estou tendo a oportunidade de vivenciar. Fico muito feliz, por que a participação política engrandece cada pessoa que a experimenta, tendo a oportunidade de conhecer todos os segmentos da sociedade. Agora, tenho uma experiência antiga por atuar, como advogado, nessa área eleitoral. Já advoguei para diversos partidos e diversos candidatos e, especialmente, para o Democratas, partido ao qual me filiei. Na eleição de 2006 fui coordenador jurídico da campanha do senador Demóstenes Torres e pude conhecer, muito, a realidade e os bastidores da política. Mas é claro que, como candidato, é bem diferente. Quando fui procurado pelo presidente do meu partido para me candidatar vice-governador, refleti muito e entendi que, em determinado momento da vida a pessoa tem que se dedicar e contribuir com a comunidade onde ele vive. Tive uma conversa com o senador Marconi Perillo (candidato ao Governo de Goiás pelo PSDB, em aliança com o DEM) e vi que as posições ideológicas dele comungam com as nossas. Então, aceitei esse desafio com o objetivo de construir. E é assim que quero pautar a minha atuação política.

O nome do senhor na chapa foi fruto da aliança do PSDB com o Democratas. Além do nome, é claro, o que o DEM está agregando a essa campanha?

José Éliton - Valores importantíssimos. Do ponto de vista político nós temos, por exemplo, o senador que hoje talvez seja um dos grandes nomes do cenário nacional, que é Demóstenes Torres. Ele tem uma grande densidade eleitoral, tanto é que lidera as pesquisas feitas em Goiás. E, temos uma figura também importantíssima que é o deputado Ronaldo Caiado, presidente do nosso partido, que agrega valores importantes ao pensamento da coligação. Temos também o ex-deputado Wilmar Rocha que integra a coligação, o Euler (Cruvinel) no Sudoeste Goiano; o Juraci Martins, prefeito de Rio Verde; enfim, temos muitos valores para somar. Na questão programática temos a colaboração de todas as nossas lideranças. Por exemplo, o senador Demóstenes Torres, quando candidato em 2006, propôs a adoção do pacto do governo estadual para a implantação da escola de tempo integral. Esse também é um pensamento do senador e candidato Marconi Perillo. Então, essa ideia casou e colocamos como meta a implantação da escola de tempo integral em todos os municípios na Rede Estadual, ao longo de quatro anos. Mais do que isso, estou colaborando no sentido de ouvir todos os partidos da coligação para que as suas ideias e propostas sejam, também, contempladas no plano de governo.

Essa aliança está fortalecendo ou aproximando mais o PSDB do Democratas? No início do processo, o presidente regional do DEM, Ronaldo Caiado, relutou em aceitá-la. Como está o relacionamento?

José Éliton - O deputado Ronaldo Caiado destacou, desde o primeiro momento, a sua posição pessoal. Agora, do ponto de vista político, o partido, por aclamação, optou pela coligação com o PSDB. Por unanimidade, o Democratas indicou o nosso nome para compor a chapa como candidato a vice-governador. Isso é natural. Nesta semana, o deputado Ronaldo Caiado inaugurou, aqui em Anápolis, o seu comitê. Minha esposa estava presente, fez discurso e pediu votos para a coligação majoritária. De modo, que, como democrata, e como líder partidário que é, sempre respeitou a posição majoritária dos membros do partido.

O senhor tem percorrido o estado, acompanhando bem de perto a campanha. Que avaliação faz dessa campanha?

José Éliton - Ao longo de mais de 40 dias de campanha, pude observar que a população goiana tem absorvido as ideias do senador Marconi Perillo, as ideias de todos os que estão pedindo votos pela coligação. As pesquisas políticas, é claro, refletem um momento, mas elas estão demonstrando que a população está entendendo as nossas propostas e se juntando a elas para a construção dos próximos quatro anos de governo. Em cada município que chego, fico muito feliz ao ser recebido de forma amável, de forma generosa por parte da população que, também, está expondo, com muita clareza, quais são as suas demandas, as suas necessidades e anseios. Talvez, justamente, por que a nossa coligação esteja ouvindo a população, é que a população está também nos ouvindo e fazendo com que esse projeto seja de toda a sociedade goiana.

Um fato novo, agora, na campanha, foi a abertura do horário gratuito de rádio e de televisão, que pode, efetivamente, trazer reviravoltas no processo eleitoral. Qual é a expectativa da coligação e que linha pretende-se adotar nessa fase da campanha?

José Éliton - A televisão é um meio de levar, em massa, o pensamento da coligação, as nossas propostas. As campanhas tradicionais, ou presenciais, como carretas, comícios e o corpo-a-corpo, obviamente, atingem um universo de pessoas muito menor do que a mídia eletrônica, que é um multiplicador de ações. O cidadão tem a oportunidade de conhecer os candidatos. Sempre falo que a população deve ficar atenta ao que é produto de marketing e ao que é produto do candidato. Muitas vezes, trocam as ideias; trocam o cabelo e a roupa. A roupagem é uma coisa, mas, o conteúdo é sempre o mesmo. Então, acho que a propaganda eleitoral da mídia eletrônica é muito importante.

Mas, o senhor acha que será possível desenvolver um trabalho em alto nível, pois se percebe que será uma disputa acirrada durante toda a campanha...

José Éliton - Nossa campanha será, absolutamente, propositiva. Nós queremos pautar a propaganda no rádio e na TV, mostrando o que pensamos para Goiás. O pensamento do candidato Marconi Perillo, dos candidatos Demóstenes e Lúcia Vânia para os próximos quatro anos de Goiás. Queremos que os cidadãos possam optar pelo nosso projeto de forma consciente. Agora, também, não deixaremos nenhuma ofensa, nenhum ataque sem resposta. Não seremos omissos. Faremos uma campanha de alto nível, mas se alguém vier atacar, logicamente, a resposta será dada.

Em termos de programa, há uma grande expectativa por parte da população. Em especial, para Anápolis, o que a coligação traz como proposta?

José Éliton - São diversas ações. Estive recentemente aqui na solenidade do quinto aniversário de fundação do Hospital de Urgências e pude observar que há necessidade de ampliar aquela unidade. Então, vamos trabalhar neste sentido. Queremos trabalhar em conjunto com a bancada federal para viabilizar o viaduto do Daia e, também, pela ampliação daquele Distrito. Também, criar um distrito para as micros e pequenas empresas, que é um projeto já definido. E, implementar, de fato, a Plataforma Logística Multimodal, mesmo por que deve estar por ser concluído o eixo da Ferrovia Norte Sul. Então, vamos ter vários eixos para o escoamento de cargas. A ideia da plataforma e a sua concepção inicial foram verificadas, inclusive, durante o governo de Marconi Perillo. Então, vamos transformar em realidade essa ação. Há uma série de outros projetos e, no decorrer da campanha, nós vamos ter a oportunidade de mostrar para a população de Anápolis.

Em Anápolis, o senador Marconi Perillo tem uma larga vantagem na corrida sucessória. Vocês pretendem fazer um trabalho mais intenso na região em função disso, ou a ideia é fazer um trabalho mais intensivo em outras regiões devido a essa situação mais tranquila que haveria aqui?

José Éliton - A pesquisa, como eu disse, retrata o momento. Anápolis, historicamente, tem uma identificação muito grande com o senador Marconi Perillo, que fez muito pela Cidade em seus governos. Ele transformou a cidade. Lembro-me que o Daia, quando ele assumiu, gerava três mil postos de trabalho. Quando ele saiu, deixou 15 mil empregos. Criou o Hospital de Urgências, o Restaurante Cidadão, a UEG que é o exemplo de uma ação grandiosa. Então, Anápolis tem uma identificação que não foi feita, foi construída. Agora, as pesquisas refletem um momento e elas nos estimulam a trabalhar mais. Vamos intensificar as ações, para que toda a sociedade tenha conhecimento das nossas propostas e o que o ex-governador Marconi Perillo fez no passado. Então, nós queremos aumentar a nossa vantagem, se possível, em 100 por cento.

A pergunta é por que o PMDB tem feito uma grande movimentação no Município, tentando reduzir ou tirar essa vantagem, por que, nas últimas eleições, os votos de Anápolis têm sido decisivos.

José Éliton - Acho natural a diferença de ideias e pensamentos. E isso é importante para que a população possa comparar quais são os melhores projetos e que refletem os seus anseios. Neste sentido, o povo de Anápolis já teve a oportunidade de acompanhar o trabalho do senador Marconi Perillo e teve a oportunidade de observar o candidato Íris Rezende. É só comparar para ver qual candidato se identifica melhor, ou qual candidato será mais representativo para os interesses de Anápolis.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Política

Ronaldo Caiado acusa Governo de usar dados para mascarar crise do Estado

08/11/2018

O governador eleito Ronaldo Caiado (Democratas) cobrou maior transparência nos dados repassados à equipe de transição pel...

Partido realiza ação social em prol da Casa Joana

08/11/2018

O Democratas Mulher Anápolis irá realizar nesta sexta-feira, 09, a partir das 09 horas, em Anápolis, uma manhã odontológ...

Vereador exige explicações para aumento da energia elétrica em Goiás

08/11/2018

O vereador João da Luz (PHS) informou na tribuna, durante a sessão ordinária da última quarta-feira,07, que esteve em Bra...

Ronaldo Caiado terá muitos desafios para enfrentar em sua terra natal

02/11/2018

Não dá para falar que se trata de uma “herança maldita”. Mas, dá para dizer que os “gargalos” de Anápolis vão o...