(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Entidades se reúnem e anunciam a montagem de uma pauta reivindicatória

Economia Comentários 25 de novembro de 2016

Proposta da ACIA foi abraçada por vários segmentos comunitários interessados no desenvolvimento do Município


Em concorrida reunião que aconteceu na noite de quarta-feira, 23, empresários; dirigentes sindicais; representantes dos governos Municipal e Estadual, além de diretores e convidados especiais da Associação Comercial e Industrial de Anápolis, foi oficializada a proposta de se estabelecer uma pauta básica de reivindicações do Município a ser levada ao Governador Marconi Perillo e ao prefeito eleito, Roberto Naves. Da pauta constam antigas e recentes solicitações dos setores organizados focadas, principalmente, na retomada do crescimento socioeconômico da Cidade.
Participaram da reunião o Presidente da Agência Goiana de Regulação, Ridoval Chiareloto; o Superintendente de Negócios Internacionais do Governo do Estado, Luiz Medeiros Pinto; o titular da Terceira Delegacia Regional de Polícia Civil, Fábio Vilela; o Presidente da Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil em Anápolis, Ronivan Peixoto de Morais Júnior; o Presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Anápolis, Wilmar Jardim de Carvalho; o Executivo do Sindicato das Indústrias Farmacêuticas do Estado de Goiás, Marçal Henrique Soares, além de vários outros.
A discussão principal girou em torno da necessidade de se trabalhar, com urgência, uma proposta pragmática e protagonista, conforme delineou o Presidente da ACIA, empresário Anastácios Apostolos Dagios. Para ele, existe a falta de um maior compromisso das lideranças empresariais para com Anápolis, ao destacar que o crescimento econômico do Município se acha estagnado nos últimos cinco anos, com tendência para piorar, caso não sejam adotadas medidas de impacto. De acordo com ele, “é preciso se destravar o crescimento de Anápolis”.
Pronunciamentos
O advogado e professor João Asmar foi um dos oradores e concordou com a necessidade de se ativarem as lideranças locais em busca de soluções, a exemplo do que fora feito na década de 60, quando tentou-se levar para Goiânia a sede da, então, Faculdade de Ciências Econômicas de Anápolis. Segundo ele, na época as lideranças se insurgiram e pressionaram o Governo do Estado a manter a escola que se transformou em Universidade de Anápolis (UNIANA) e, posteriormente, em Universidade Estadual de Goiás, UEG.
O representante das indústrias farmacêuticas, Marçal Henrique Soares, trouxe uma preocupação do setor quanto às dificuldades para a liberação de licenças ambientais para a consecução dos alvarás de funcionamento das fábricas, imbróglio que envolve Prefeitura e Governo do Estado. Falou, ainda, sobre a ameaça que representa a greve dos aduaneiros, tendo em vista que grande parte dos produtos utilizados na indústria farmoquímica é importada e o movimento grevista retém as mercadorias nas estações aduaneiras.
Outro orador da noite foi o executivo e professor Sóstenes Arruda que concordou com a crítica à acomodação das lideranças locais que aceitam todas as imposições feitas, “inclusive pelo Ministério Público, mesmo que tais medidas resultem em prejuízos para o setor produtivo”. Segundo ele, o empresariado precisa ser mais enérgico na defesa de seus interesses. Falaram, ainda, na ocasião, o cartorário Ângelo Lovis, avaliando a situação legal dos terrenos do Distrito Agro Industrial e o empresário Luiz Carlos Dezzen, que abordou a crise vivida no comércio da Cidade.
Também, usou da palavra o Delegado regional de Polícia Civil, Fábio Vilela, que anunciou providências a serem tomadas para a remoção de veículos sinistrados da Praça do Expedicionário e sobre a criação de uma central de atendimento das delegacias especializadas. O Superintendente de Negócios Internacionais do Governo Estadual, Luiz Medeiros Pinto e o Presidente da AGR, Ridoval Chiareloto, também, falaram sobre a necessidade de se buscar alternativas para o crescimento econômico de Anápolis, como a ampliação da área do DAIA.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Anápolis tem saldo positivo na geração de empregos em outubro

24/11/2017

Anápolis ficou na sexta posição entre os municípios goianos que mais abriram vagas de empregos formais em outubro e mante...

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...