(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Ensino Médio da rede pública de Goiás é destaque no País

Especial Comentários 03 de outubro de 2014

Goiás obteve nota 3,81 no Ensino Médio, alcançando a meta estabelecida para 2015, segundo o Inep


O estado de Goiás alcançou o melhor Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do país com o Ensino Médio das escolas públicas da rede estadual. De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep)/MEC, Goiás obteve nota 3,81 no Ensino Médio, alcançando a meta estabelecida para 2015. Nesta gestão, o estado passou da 16ª para a 1ª colocação no ranking nacional das escolas públicas.
A secretária da Educação do Estado de Goiás, Vanda Siqueira, afirmou esses resultados são uma conquista coletiva, só possível graças ao compromisso, à competência e à dedicação dos profissionais da Educação, que não mediram esforços e aceitaram o desafio da mudança.
O Ideb, criado pelo Ministério da Educação em 2005, reúne, num só indicador, dois conceitos igualmente importantes para medir a qualidade da educação básica: o fluxo escolar – aprovação, reprovação e abandono – e as médias de desempenho dos alunos nas avaliações nacionais. Os números divulgados pelo Ministério relativos a 2013 mostram que Goiás avançou nos dois componentes do índice, apresentando bons resultados na proficiência dos alunos em Língua Portuguesa e Matemática e redução nas taxas de reprovação e abandono.
O estado de Goiás ficou entre os 9 estados brasileiros que conquistaram melhores índices no Ensino Médio nas avaliações do MEC em 2013. A nota média de desempenho dos alunos do Ensino Médio na avaliação nacional, que compreende a proficiência em Língua Portuguesa e Matemática, saltou de 4,19, em 2009 para 4,33, em 2013. Nesta etapa da educação básica, a evasão escolar teve uma redução de 47%. Isso significa que além de ter se mantido na escola, o estudante da rede pública estadual aprendeu mais.
Nos anos iniciais do Ensino Fundamental, de 1º a 5º ano, Goiás obteve nota 6,01, alcançando o patamar educacional das escolas dos países de primeiro mundo e atingindo a meta estabelecida pelo Inep para 2019, que é de 5,8, quase alcançando a meta final, que é de 6,1 que deveria ser alcançada em 2021. Nessa fase de ensino, Goiás saltou da 8ª posição, em 2009, para a 2ª posição em 2013. A nota de desempenho dos alunos em Língua Portuguesa e em Matemática saltou de 5,35, em 2009, para 6,13, em 2013, enquanto a taxa de abandono sofreu uma redução de 61%, passando de 1,3, em 2009, para 0,5.
Nos anos finais do Ensino Fundamental, de 6º a 9º, a nota das escolas estaduais no Ideb foi de 4,55, deixando Goiás na segunda posição entre os estados. Em 2009, quando tiveram início as reformas educacionais na rede estadual, o Ideb dos anos finais do Ensino Fundamental era de 3,59, o que deixava o estado na 15ª posição. Os esforços do governo inverteram uma cursa de queda e possibilitaram o alcance da meta proposta pelo MEC para o ano de 2015. Na composição do Ideb de 4,55 para esta etapa do ensino, contribuíram a média de desempenho dos alunos em Língua Portuguesa e Matemática, que passou de 4,53 em 2009 para 5,0 em 2013, e a redução da taxa de abandono escolar que foi de 60%.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Especial

Equipe realiza Seminário de Educação em Kuito

12/01/2018

A equipe que participa do projeto EDUKA+ANGOLA realizou entre os dias 03 a 05 de janeiro, na cidade do Kuito, na província d...

Força tarefa investiga morte de agentes prisionais em Anápolis

05/01/2018

Em entrevista coletiva na manhã da última quarta-feira, 03, o Delegado Geral da Polícia Civil, Álvaro Cássio, anunciou a...

RETROSPECTIVA 2017 - Um ano de muitas conquistas para o setor cultural anapolino

29/12/2017

O ano de 2018 foi positivo para o setor cultural de Anápolis, apesar das dificuldades enfrentadas pela Prefeitura. A avalia...

RETROSPECTIVA 2017 - A economia tenta retornar aos trilhos do desenvolvimento

29/12/2017

Balanço do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho revelou que 2016 fechou com saldo negativ...