(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Encontro com Lula reforça campanha de Íris

Política Comentários 25 de setembro de 2010

Quase na reta final da corrida eleitoral, o candidato peemedebista, ao lado do presidente Lula, defendeu que com Dilma Roussef eleita, parceria com Goiás pode ser reforçada


O presidente da república, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), defende uma profunda reforma político-administrativa em Goiás, para que o Estado retome o processo de desenvolvimento e, como outras unidades federativas, se beneficie do momento economicamente favorável que o País vivencia. Durante encontro com Iris Rezende (PMDB), candidato ao governo goiano pela coligação Goiás Rumo ao Futuro (PT, PMDB e PCdoB), Lula disse que a presidência está empenhada na solução dos problemas que emperram o crescimento de Goiás, mas que o Estado precisa de um administrador experiente e capacitado para, junto a União, executar um plano de ações em favor da melhoria da qualidade de vida dos goianos.
“Nós esperamos que, quando o governador tomar posse, no dia 1º de janeiro, a gente recupere o tempo perdido”, disse Lula a Iris Rezende. Entre outros motivos, o presidente defende a eleição do peemedebista porque a candidata petista à presidência, Dilma Rousseff, precisará de um governador parceiro para conseguir melhor aproveitar o alto potencial de desenvolvimento agrícola e industrial de Goiás, além de garantir execução eficiente dos projetos e recursos destinados pelo governo federal para o Estado.
Iris compactua com a opinião do presidente de que as atenções dos investidores estão voltadas para o Brasil e, com o avanço das obras da Ferrovia Norte-Sul, o Centro-Oeste brasileiro ganha papel cada vez mais importante neste cenário. Por isso, o candidato do PMDB ao Palácio das Esmeraldas defende a união de esforços pelo melhor aproveitamento do potencial de Goiás, já que o Estado é um dos mais importantes da região. O investimento energético, segundo Iris, é imprescindível dentro desse processo.
Sensível aos problemas financeiro-administrativos da Companhia Energética de Goiás (Celg), Lula lembrou que o governo federal tem feito sua parte. O presidente contou a Iris que diante da grave crise da estatal, a União decidiu custear sozinha a implantação no Estado do programa Luz para Todos e, agora, injetará recursos federais numa tentativa de impedir a falência da Celg.

Pacto federativo
Eleito, Iris Rezende garantiu que a presidência terá nele um parceiro. Ao lado de Dilma Rousseff (PT), caso ela também vença as eleições de outubro, ele utilizará desse sólido pacto federativo para reverter a situação de crise em Goiás. O governadoriável acredita que a ação conjunta nos três níveis de governo – federal, estadual e municipal –é alternativa mais eficiente no processo de atendimento à sociedade de forma efetiva tanto nas áreas política e econômica, quanto na social. (Da assessoria do candidato)

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Câmara Municipal vai homenagear o ex-prefeito Pedro Sahium

22/03/2019

A Câmara Municipal aprovou, na sessão ordinária da última terça-feira, 19, a concessão do Título de Cidadão Beneméri...

Lideranças vão a Caiado para “destravarem” projetos de Anápolis

22/03/2019

Nesta sexta-feira, 22, será entregue ao Governador Ronaldo Caiado um documento elaborado em conjunto entre a Associação Co...

Projeto visa tornar todos os assentos especiais

22/03/2019

Está em tramitação no Legislativo Anapolino, um Projeto de Lei Ordinária, de autoria do vereador Wederson Lopes (PSC...

Prefeito e Administração aparecem bem avaliados em pesquisa de TV

15/03/2019

A TV Record está exibindo em sua programação, uma pesquisa encomendada junto à empresa Real Big Data, avaliando a perform...