(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Empresa anapolina vence licitação do Centro de Internação

Geral Comentários 29 de novembro de 2013

Resultado do certame foi acompanhado por lideranças políticas locais na sede da Agetop


A Excel Construtora e Incorporadora foi a única empresa a habilitar proposta na licitação pública realizada pela Agência Goiana de Transporte e Obras Pública, para a construção do um Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) em Anápolis. A abertura do envelope ocorreu nesta quinta-feira, 28, na sede da Agetop - Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas -, com a presença dos membros da comissão de licitação e de representantes políticos da Cidade, dentre eles o Deputado Estadual Carlos Antônio (SDD) e os vereadores Wilmar Silvestre (PT) e Paulo de Lima (PDT).
O Centro de Atendimento Socioeducativo (Case), que será destinado à internação de menores infratores, terá capacidade para 60 vagas e está orçado em R$ 10.6 milhões de recursos federais, com a contrapartida do Estado. A unidade contará com área construída de 6.242 mil metros quadrados, com cinco blocos divididos em unidades de controle; administrativa; internação provisória, internação compartilhada e protegida e de serviço.
No momento a Agetop reforma três Cases, sendo eles os de Goiânia, com ampliação de mais 22 alojamentos, Formosa e Luziânia. Estes dois últimos estão com mais de 95% dos serviços concluídos. Com estes centros, o governo reforça o seu compromisso de apoiar a educação social e o atendimento psicossocial, contribuindo para o retorno do adolescente infrator ao convívio social.
De acordo com o deputado Carlos Antônio, o resultado do processo licitatório deverá ser homologado rapidamente, uma vez que não houve empresa concorrente, o que praticamente anula a possibilidade de recursos. O próximo passo - explicou - será a assinatura do contrato e a assinatura da ordem de serviço. O prazo para a realização da obra é de 14 meses, mas a empresa já adiantou que poderá antecipar esse cronograma para 12 meses, devido à sua importância.
O Vereador Wilmar Silvestre, que é presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal, acredita que em no máximo 40 dias, as obras deverão ser iniciadas. Conforme observou, a empresa vencedora do certame é anapolina e estará empenhada em trabalhar, de forma rápida, no projeto. A Excel, inclusive, está executando as obras do novo presídio no Município.
A construção de uma unidade para abrigar os menores infratores é uma luta antiga do Juiz da Infância e da Juventude, Carlos Limongi Sterse, que foi um dos principais responsáveis em trazer o recurso que, há mais de cinco anos, aguarda a burocracia para a obra. Atualmente, os jovens apenados com medidas socioeducativas são encaminhados para o Centro de Internação que funciona nas dependências do 4º Batalhão da Polícia Militar.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Força-tarefa para agilizar fila de processos parados

18/05/2017

Imagine que você tenha terreno e recursos para iniciar uma obra, mas esteja impedido de dar prosseguimento por conta da falt...

Força-tarefa para agilizar fila de processos parados

18/05/2017

Imagine que você tenha terreno e recursos para iniciar uma obra, mas esteja impedido de dar prosseguimento por conta da falt...

Convênios públicos têm nova regulamentação

11/05/2017

A Câmara Municipal realizou audiência pública nesta quinta-feira,11, em conjunto com a Prefeitura de Anápolis, para trata...

Corpo encontrado em lago é de empresário anapolino

04/05/2017

Na noite desta quinta-feira, 04, informação colhida pelo Jornal “A Voz de Anápolis”, junto a um irmão de Edmar Almeid...