(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Empregos formais: Saldo despenca no segundo quadrimestre de 2015

Geral Comentários 23 de outubro de 2015

Dados do Caged apontam que de janeiro a junho deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado, houve uma variação de 447,39%


O saldo de empregos formais, no período de janeiro a agosto deste ano, fechou positivo em 192, segundo dados obtidos pelo Jornal Contexto junto ao banco de dados do Cadastro Geral de Empregados e Empregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego. O que não é ruim, diante o cenário de crise que o País atravessa. Mas, o problema é quando se compara o saldo do segundo quadrimestre deste ano, com igual período em 2014, sendo que no ano passado, o saldo de empregos formais mantidos com carteira de trabalho foi de 859. Portanto, uma variação de 447,39%. O número de empresas formais cadastradas, em janeiro deste ano, era de 89.002.


Por setor da economia, o melhor desempenho, de acordo com o Caged, foi o de serviços. Foram 9.272 admissões contra 8.739 desligamentos, gerando um saldo de 533 empregos formais mantidos. Este setor é o que registra maior número de estabelecimentos: 5.795 A indústria de transformação também teve saldo positivo (104 empregos mantidos), com 10.238 admissões e 10.134 desligamentos. O segmento tem 1.549 estabelecimentos. Já o comércio, segundo segmento com maior número de estabelecimentos (5.464) apresentou saldo negativo: - 115, ou seja, foram mais desligamentos (8.237) do que admissões (8.122). O setor da construção civil, que tem 873 estabelecimentos, foi o que apresentou maior queda de saldo (-348), resultado também de um número maior de desligamentos (2.805) em relação ao número de admissões (2.457). O setor extrativo mineral conta com apenas 11 estabelecimentos e os números, foram: 11 admissões; 14 desligamentos; saldo de -3. O setor de agropecuária, extrativismo vegetal, caça e pesca teve variação pequena: 277 admissões; 282 desligamentos; saldo de -5 empregos formais. Não há registros no banco de dados, sobre o setor da administração pública. Outros setores, além dos citados, registraram 30.549 admissões; 30.357 desligamentos e saldo de 192 empregos formais mantidos, num universo de 14.159 empresas.


As ocupações que mais admitiram no período de janeiro a agosto deste ano, foram: Alimentador de Linha de Produção (2.191); Servente de Obras (1.309); Auxiliar de Escritório em Geral (1.307); Vendedor de Comércio Varejista (1.250) e Motorista de Caminhão (1.233). As ocupações que mais desligaram, foram: Auxiliar de Linha de Produção (1.815); Servente de Obras (1.432); Vendedor de Comércio Varejista (1.394); Auxiliar de Escritório em Geral (1.234) e Motorista de Caminhão (1.104).


Os melhores saldos registrados, foram: Alimentador de Linha de Produção (376); Embalador à mão (133); Motorista de Caminhão (129); Faxineiro (111) e Auxiliar de Produção Farmacêutica (84). Os menores saldos, foram: Operador de Máquinas de Produção Farmacêutica (-173); Vendedor de Comércio Varejista (-144); Pedreiro (-141); Servente de Obras (-123) e Motorista de Ônibus Rodoviário (-111).


 


Ranking


Uma pesquisa feita pelo site UOL Economia, divulgada recentemente, apontou que entre as 30 cidades com os melhores saldos de empregos com carteira assinada, 29 são municípios do interior. Entre as capitais, apenas Goiânia apareceu no ranking. De Goiás, além de Goiânia, aparecem Cristalina, Goianésia e Inhumas.


 


Confira a lista do UOL:


Franca (SP) - 5.026


Juazeiro (BA) - 4.268


Pontal (SP) - 4.211


Bebedouro (SP) - 3.569


Cristalina (GO) - 3.511


Petrolina (PE) - 3.141


Matão (SP) - 2.888


Arapiraca (AL) - 2.829


Goianesia (GO) - 2.312


Nova Serrana (MG) - 2.168


São Gotardo (MG) - 2.006


Casa Nova (BA) - 1.966


São Gonçalo do Amarante (CE) - 1.849


Santa Cruz do Sul (RS) - 1.797


São José do Rio Pardo (SP) - 1.776


Goiânia - 1.627


Pitangueiras (SP) - 1.619


Patrocínio (MG) - 1.578


Vargem Grande Paulista (SP) - 1.495


Três Pontas (MG) - 1.456


São Lourenço da Serra (SP) - 1.389


Iturama (MG) - 1.280


Vargem Grande do Sul (SP) - 1.244


Inhumas (GO) - 1.216


Caucaia (CE) - 1.179


União (PI) - 1.163


Medianeira (PR) - 1.139


Machado (MG) - 1.138


Campo Verde (MT) - 1.110


Araucaria (PR) - 1.088

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Município quita dívidas trabalhistas de ex-servidores comissionados

19/04/2017

A Prefeitura de Anápolis começa a quitar dívidas trabalhistas do município, que estão pendentes desde 2011, para ex-serv...

Ovos de chocolate com diferenças salgadas, aponta pesquisa do Procon

12/04/2017

O Procon de Anápolis divulgou a pesquisa sobre os preços de produtos para a páscoa- ovos de chocolate e caixas de bombons....

Projeto da sede do MP tem significativo avanço

12/04/2017

A proposta de se definir uma nova sede para as promotorias de Justiça em Anápolis (hoje funcionando em um edifício da Aven...

Advogados receberam a Caravana Nacional de Prerrogativas

07/04/2017

Morosidade do Poder Judiciário; desrespeito por parte de autoridades policiais, juízes, promotores; porte de arma; e até o...