(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Eleições 2016: Quadro está próximo de ser definido

Política Comentários 24 de maro de 2016

Os candidatos à sucessão municipal serão homologados, somente, no período das convenções, entre os meses de julho e agosto próximos


No dia 02 de abril, vence o prazo para quem vai disputar um cargo eletivo estar filiado a um partido político. É natural que, neste período de pré-campanha, portanto, surjam diversas pré-candidaturas e, aos poucos, os nomes vão se afunilando até que o quadro esteja, efetivamente, consolidado.
No caso das eleições majoritárias em Anápolis, já é possível fazer uma leitura do que o eleitor poderá ter pela frente, uma vez que nos últimos dias, os partidos deram acenos importantes de quem irá ocupar o xadrez político. De saída, claro, o Prefeito João Gomes, candidato natural à reeleição, que deve mesmo disputar o segundo mandato pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Questionado, recentemente, a respeito de uma possível mudança de partido, João Gomes descartou a possibilidade.
O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) que tinha um quadro confuso, com vários nomes postulando a condição de pré-candidato, já parece estar pacificado com o lançamento do deputado estadual Carlos Antônio. Também já definiram suas pré-candidaturas o Partido Humanista da Solidariedade (PHS), que tem como nome o Pastor Elismar Veiga, que já disputou o cargo uma vez. O Partido Republicano da Ordem Social (PROS) já anunciou como pré-candidato o empresário Odilon Oliveira.
O ex-deputado José de Lima, já afirmou que pretende, mais uma vez, participar da disputa. No caso, há duas possibilidades partidárias: o Partido Verde (PV) ou o Partido Ecológico Nacional (PEN). O vereador Valdair de Jesus que, também, já frequentou o rol de candidatos, anunciou que disputará o cargo, agora, pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB). O Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), ensaia sair com a pré-candidatura do vereador Eli Rosa e, por fim, o Partido Popular Socialista (PPS), acena com o lançamento do ex-vereador André Almeida.
A se firmar este quadro, portanto, seriam oito candidaturas. O que, praticamente, levaria a disputa à realização do segundo turno, ou seja, uma nova eleição, com novas possibilidades de alianças e uma perspectiva diferente de escolha para o eleitorado.

Alianças
Com o quadro já quase definido, os partidos iniciam, a partir do mês que vem, as tratativas no sentido de estabelecer quem irá caminhar com quem, ou seja, as alianças partidárias que desempenham um papel importante dentro do processo eleitoral, já que elas podem influenciar em questões chaves como o tempo da propaganda no horário gratuito de rádio e televisão. Além do que, é um reforço no trabalho de militância que, também, tem a sua importância.
Na eleição anterior (2012) o PT construiu uma aliança com 13 partidos. E, na época, já muito bem avaliado perante a opinião pública, Antônio Gomide acabou sendo reeleito para o cargo com muita facilidade.
Na eleição deste ano, o horário no rádio e na TV terá um peso importante, já que haverá menos dinheiro para irrigar as campanhas, conforme definição da legislação eleitoral vigente e por conta da crise econômica e da crise política. Em resumo, será uma campanha de vacas magras, com outro componente forte que será a “batalha” por votos nas redes sociais.
Tudo leva a crer que em 2016 haverá uma eleição municipal diferenciada, onde tudo pode acontecer. Daí, a necessidade de os partidos e políticos decidirem, logo, sobre nomes e alianças, para que possam fazer o planejamento da campanha, que será mais curta e, obrigatoriamente, mais criativa, porque não será fácil o trabalho de convencimento do eleitor.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

19 prefeitos assinam filiação ao PSDB

18/08/2017

Os deputados estaduais Manoel de Oliveira (PSDB), Santana Gomes (PSL), Francisco Oliveira (PSDB), Charles Bento (PRTB), Gusta...

Fundo bilionário para patrocinar as campanhas

10/08/2017

Os deputados integrantes da comissão especial que analisa mudanças nas regras eleitorais (PEC 77/03) acabam de rejeitar um ...

Antônio Gomide admite participar de chapa majoritária em 2018

10/08/2017

A pouco mais de um ano para as eleições gerais (Presidente da República; governadores; dois senadores por estado, deputado...

Antônio Gomide admite participar de chapa majoritária em 2018

10/08/2017

A pouco mais de um ano para as eleições gerais (Presidente da República; governadores; dois senadores por estado, deputado...