(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Educação, Saúde e Segurança destacam Anápolis no IDM. Já a Economia, derruba

Cidade Comentários 08 de fevereiro de 2019

Índice do Instituto Mauro Borges avalia: Economia; Trabalho; Educação; Segurança Pública, Infraestrutura e Saúde


O Instituto Mauro Borges, ligado à Secretaria Estadual de Gestão e Planejamento, divulgou a quarta edição do Índice de Desempenho dos Municípios de 2018. O indicador é formado por seis dimensões: Economia; Trabalho; Educação; Segurança Pública, Infraestrutura e Saúde, com 37 variáveis que utilizam diversas fontes oficiais de informações. Todas as dimensões contribuem para o índice final (IDM Geral), que é medida através de uma escala de valores de 0 a 10. Assim, quanto mais próximo de zero, pior é o desempenho do município nas seis áreas contempladas, e quanto mais próximo de 10, melhor o desempenho.
O IDM, de acordo com o Instituto Mauro Borges é uma alternativa ao Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), para anos intercensitários, “todavia, com maior detalhamento e uma gama maior de variáveis”, destaca o IBM, acrescentando que o indicador é uma ferramenta “para diagnósticos e de suporte para a proposição e orientação de políticas públicas”.
No ranking geral do IDM 2018, Anápolis aparece na 35ª posição entre os 246 municípios goianos, com 5,25 pontos no escore. As dimensões de melhor destaque, foram: Segurança (6,31), Saúde (6,29) e Educação (6,16). Nas demais dimensões os escores foram: Infraestrutura (5,4), Trabalho (4,38) e Economia (2,93).
Na dimensão de Saúde, a variável relativa à quantidade de médicos do SUS alcançou a pontuação máxima (10), puxando o indicador. Ainda, nesta dimensão, os demais escores, foram: Tábua de Mortalidade infantil (9,41); Cobertura de vacinação pentavalente (7,76); Mortes por causas externas (5,49); Cobertura de estratégia de Saúde Bucal (5,36); Leitos no SUS (5,33); Acompanhamento pré-natal (4,88) e Cobertura de estratégia de Saúde da Família (2,11). O IDM Saúde foi de 6,29.
Na dimensão de Educação, a variável de Atendimento foi subdividida em três faixas etárias, com os seguintes escores: 4-5 anos (5,73); 6-14 (8,80); 15-17 (4,14). Na variável de Infraestrutura, o escore foi de 4,31. Em relação à Adequação de Professores, os escores nas subdivisões respectivas, foram: Educação Infantil (8,63); Fundamental (6,41) e Médio (5,76). Quanto ao IDEB, para o 5º e 9º ano, os escores foram, respectivamente: 6,30 e 5,40. O IDM Educação foi de 6,16.
Na dimensão de Segurança, a de Crimes teve os seguintes escores nas respectivas variáveis: Crimes contra a dignidade sexual (7,49); Crimes contra a pessoa (7,02) e Crimes contra o patrimônio (4,88). Neste caso, ressalte-se, o indicador é tomado através do número de casos por 100 mil habitantes. A variável de Tráfico de drogas registrou histórico de 8,30 e de contravenções penais, 3,86. O IDM Segurança foi de 6,31.
A dimensão de Infraestrutura teve quatro variáveis, com os seguintes escores: Cobertura de água (6,22); Cobertura de esgoto (4,41); Cobertura de energia elétrica (5,53); Telefonia fixa e internet (5,61). O IDM Infraestrutura foi de 5,4.
Na dimensão de trabalho, foram quatro variáveis, com os seguintes escores: Empresas formais (3,54); Qualificação profissional (8,16); Variação de empregos formais (3,21) e Remuneração mediana (2,6). O IDM Trabalho foi de 4,38.
Com a pior pontuação, a dimensão de Economia foi analisada em 07 variáveis, com os seguintes escores: PIB per capita (1,98); Valor Adicionado (VA) do Setor de Serviços (2,07); VA do setor Agropecuário (0,42); VA do setor industrial (5,70); Evolução do PIB (1,42); Equilíbrio orçamentário - Recursos próprios/receita total (5,83); Equilíbrio financeiro - Receita total/despesa (3,12). O IDM Economia foi de 2,93.

Análise por porte dos municípios
Avaliando os resultados do IDM verifica-se que as dimensões Economia, Trabalho e Infraestrutura associam-se de maneira positiva com o tamanho populacional dos municípios. Por exemplo, a pontuação média na dimensão Economia aumenta com o acréscimo do tamanho da populaçã. Os municípios com até 5 mil habitantes (94 municípios) apresentam escore nessa dimensão de 1,26, enquanto que os municípios com mais de 500 mil habitantes (Goiânia e Aparecida de Goiânia) apresentam pontuação média de 3,79.
As dimensões Segurança e Saúde exibem um associação negativa com o número de habitantes. Na dimensão Educação não se observa nenhuma relação significativa entre o número de habitantes e o desempenho no IDM Educação. Os municípios com menos de 5 mil habitantes em Goiás (94 municípios) possuem a média do IDM Geral igual a 4,77. Esses municípios se sobressaíram nas dimensões Segurança (7,71) e Saúde (8,07). No entanto, apresentaram baixo desempenho nas áreas de Economia (1,26) e Trabalho (2,87).
No grupo com população entre 5 e 10 mil habitantes concentra-se 25% dos municípios goianos. A média do IDM final foi 4,78, destaca-se o bom desempenho nas dimensões Segurança (7,32) e Saúde (7,95). Os municípios que compõem o grupo com melhor destaque foram: Ouvidor (1º no ranking), Santo Antônio de Goiás (3º no ranking), Cachoeira Dourada (7º no ranking), Chapadão do Céu (8º no ranking) e Paranaiguara (9º no ranking). Em contrapartida, nesse grupo localizam-se dois municípios dos dez piores colocados no IDM Geral, Vila Propício (239º no ranking) e Monte Alegre de Goiás (243º no ranking).
No agrupamento de municípios com população entre 10 e 20 mil habitantes a média do IDM Geral foi de 4,74, sendo que o melhor desempenho foi de Edeia (6º ranking). O grupo apresenta três municípios entre os dez piores no ranking geral, Maurilândia (240º no ranking), São Domingos (244º no ranking) e Flores de Goiás (penúltimo no ranking). Os municípios que possuem entre 20 e 50 mil habitantes representam 14% dos municípios do estado de Goiás e exibem média do IDM de 4,96. Destaca-se Ceres com o quarto lugar no ranking estadual. Além disso, esse grupo não possui nenhum integrante entre os dez piores colocados.
O grupo de municípios com o número de habitantes entre 50 e 100 mil possui apenas 9 integrantes e apresenta a segunda melhor média do IDM (5,04). Entre os dez melhores no ranking encontra-se Jataí (10º). Nota-se um bom desempenho do grupo nos campos de Educação (6,04) e Infraestrutura (4,96).
Em Goiás, onze municípios possuem população entre 100 e 500 mil habitantes e apresentam um IDM Geral de 4,74. Esse grupo tem um bom desempenho nas dimensões Economia e Trabalho. Os melhores desempenhos ficaram com Anápolis (35º no ranking) e Itumbiara (38º no ranking).
Por último, tem-se o grupo com mais de 500 mil habitantes que é composto por Goiânia e Aparecida de Goiânia, cuja média do IDM Geral foi a mais elevada (5,29). Esses municípios apresentam uma forte concentração econômica e o melhor desempenho nas dimensões Economia, Trabalho e Infraestrutura. A capital ocupa o segundo melhor resultado no IDM Geral (5,92) e Aparecida de Goiânia ocupa a posição 158ª (4,67). (Fonte: IMB)


IDM de Anápolis
Geral - 5,25
Economia - 2,93
Trabalho - 4,38
Infraestrutura - 5,4
Educação - 6,16
Saúde - 6,29
Segurança - 6,31
Ranking - 35º

IDM - Melhores índices
Ouvidor - 6,14
Goiânia - 5,92
Santo Antônio de Goiás - 5,70
Ceres - 5,62
Lagoa Santa - 5,57
Edeia - 5,55
Cachoeira Dourada - 5,51
Chapadão do Céu - 5,50
Jataí - 5,49

IDM - Piores índices
Águas Lindas de Goiás - 4,03
Montividiu do Norte - 4,03
Vila propício - 4,02
Maurilândia - 3,99
Teresina de Goiás - 3,98
Novo Gama - 3,86
Monte Alegre de Goiás - 3,83
São Domingos - 3,75
Flores de Goiás - 3,67
Baliza - 3,65

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

LDO estima receitas e despesas em mais R$ 1,5 bilhão para Anápolis em 2020

17/04/2019

O Prefeito Roberto Naves encaminhou à Câmara Municipal, o Projeto de Lei Complementar (PLC nº 008/2019) dispondo sobre a L...

Procurador da Enel diz que empresa investirá cerca de R$ 6 bilhões

17/04/2019

Já quase na etapa final da sessão da CPI da Enel em Anápolis, o advogado da empresa, Lúcio Flávio de Paiva, teve a palav...

Ações do Governo de Goiás em Anápolis começam pelo DAIA

13/04/2019

O Governador Ronaldo Caiado (DEM) cumpriu agenda em Anápolis nesta quinta-feira 11/04. Foi a primeira vinda dele ao Municíp...

Fechamento da Delegacia da Receita Federal gera apreensão em Anápolis

13/04/2019

O possível fechamento da Delegacia da Receita Federal em Anápolis tem gerado preocupação em diversos setores da sociedade...