(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Educação inclusiva reúne professores e pais

Educação Comentários 16 de novembro de 2012

Anápolis sediou um encontro nacional com os profissionais da Rede Estadual de Apoio a Inclusão, que desenvolvem um trabalho de referência na área de educação


Na noite da última quarta-feira, 13, mais de 200 pessoas estiveram no auditório do Senai, onde aconteceu o 1º Encontro com Pais e Alunos da Educação Inclusiva da Rede Estadual. O evento foi voltado para a formação dos pais dos alunos, além dos profissionais do Rede Estadual de Apoio a Inclusão, REAI. Foram ministradas palestras com o intuito de esclarecer como funcionam os projetos aos quais os alunos estão matriculados, além de mostrar a legislação vigente quanto ao direito a educação a pessoa com algum tipo de deficiência e, ainda, palestras motivacionais.
A Subsecretária Regional de Educação de Anápolis, Gabriela Campos de Souza, abriu a programação da noite dizendo que o trabalho realizado pelos profissionais da rede exige mais que capacitação. "É necessário, também, muito amor para a realização do nosso trabalho", esclareceu, complementando: "Atualmente temos os governantes e as políticas públicas voltadas para o trabalho da educação inclusiva". Em seguida, a Mediadora da Inclusão, Maria Edileusa Linhares, explicou como funciona o programa educacional e destacou os programas que pertencem à REAI, que tem 34 professores especializados e dezenas de profissionais de outras áreas como psicólogos, pedagogos, fisioterapeutas, dentre outros .
O Diretor do Senai, Francisco Carlos Costa, um dos palestrantes, explicou o papel que o Senai desenvolve dentro da realidade da educação inclusiva na cidade. "O Senai tem dezenas de alunos especiais matriculados em seus cursos profissionalizantes, seja com deficiência auditiva e visual, ou física", ressaltou. No Encontro, o Juiz da Vara da Infância e Juventude, Carlos Limongi Sterse, conduziu uma palestra motivacional aos presentes e familiares, conscientizando o papel de cada pessoa dentro da sociedade dentro do quadro. "Nós que devemos pensar nas nossas adaptações para tornar o mundo melhor para os portadores de deficiência", enfatizou.
De acordo com a psicóloga da Equipe Multiprofissional de Apoio Educacional (EMAE), Eliane Santos Batista, uma das organizadoras do Encontro, Goiás se destaca na realidade nacional de educação inclusiva. "Alguns estados não têm uma Rede de Apoio a Inclusão como temos aqui", observou. Mais de 500 alunos que compõe a regional de Anápolis recebem assistência da Rede, sendo que 304 são da Cidade, segundo a psicóloga, e o trabalho realizado pela EMAE busca modificar a sociedade. "A dedicação e a capacidade dos alunos da Rede ultrapassa a das pessoas que se dizem normais, eles valorizam muito mais o que alcançam do que qualquer um de nós valorizaria", ponderou.
A Mediadora da Inclusão, Maria Edileusa, se mostrou satisfeita com a participação dos pais no Encontro. "Atingimos o nosso objetivo proposto com a presença dos pais aqui. Precisamos da participação deles, que é fundamental, no processo de aprendizagem dos nossos alunos", finalizou.

Autor(a): Carol Evangelista

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Educação

Atlas Escolar envolve escolas e universidades

08/11/2018

A Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Educação, e as universidades Estadual de Goiás (UEG) e Federal de Goiás...

Pesquisadores da UniEVANGÉLICA realizam trabalho inédito no Direito

02/11/2018

O Núcleo de Pesquisa em Direito da UniEVANGÉLICA (NPDU) realiza há quatro meses um trabalho inédito para uma instituiçã...

Cursinho PreparaAção realiza aulão musical com cerca de 400 alunos

02/11/2018

O Aulão Musical, organizado pelo PreparAção – cursinho oferecido pela Prefeitura de Anápolis – reuniu mais de 400 est...

Curso de Medicina da UniEVANGÉLICA tem selo SAEME de qualidade de ensino

25/10/2018

“O nosso desejo é que o aluno não seja apenas tecnicamente formado, mas que seja um cidadão bem formado, tenha valores ...