(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Educação é palavra de ordem

Trânsito Comentários 18 de setembro de 2009

emana Nacional de Trânsito quer resgatar necessidades inerentes para a convivência pacífica em sociedade. Grande número de veículos nas ruas é um agravante


Brigas e discussões são uma realidade comum no trânsito por todo o país. Muitas pessoas já perderam suas vidas depois desses desentendimentos. Um policial militar foi baleado no peito por outro policial no final da noite do último domingo, dia 13, durante uma discussão de trânsito em Itaboraí, na região metropolitana do Rio de Janeiro. Na cidade de Curitiba, em plena luz do dia, um motorista se irritou com o caminhão de uma floricultura que estava parado no meio de uma avenida e agrediu o dono da loja. A filha do comerciante e outras duas mulheres revidaram e atacaram o motorista.
Especialistas em trânsito dizem que a relação do brasileiro com o carro tem a ver com status e poder. Dominar o veículo, as ruas, impedir ultrapassagens são formas de exibição. Da combinação de problemas em casa, no trabalho e de um trânsito caótico pode nascer a violência. São flagrantes como o de uma grávida que quase apanhou depois de tentar socorrer o marido durante uma briga de trânsito. E da morte trágica de um garoto, de 18 anos, que levou um tiro disparado por outro motorista.
Para tentar solucionar, ou pelo menos amenizar, esse grande problema, o Departamento Nacional de Trânsito - DENATRAN resolveu adotar a Educação no Trânsito como tema da Semana Nacional de Trânsito 2009. Em Anápolis, a Companhia Municipal de Trânsito e Transportes - CMTT vai desenvolver atividades que trabalhem o relacionamento inter-pessoal. O objetivo é resgatar o respeito e a solidariedade a muito perdidas pelos motoristas. A ideia é despertar a consciência coletiva sobre a importância da data e da participação de cada cidadão para a redução de acidentes e demais problemas inerentes ao setor. “Queremos conscientizar as pessoas de que o trânsito é um espaço coletivo, onde deve existir uma convivência harmônica. E onde não há lugar para o egoísmo”, explicou a coordenadora em educação par ao trânsito do CMTT – Anápolis, Glauce Kelly Ferreira.
Segundo a coordenadora, as brigas e discussões de trânsito não surgiram agora, mas têm se tornado cada vez mais freqüentes, e se agravado. Ela explica que esse agravamento da violência nas ruas é conseqüência da sociedade violenta em que estamos vivendo hoje. “As crianças crescem aprendendo a ser violentas e individualistas”, disse. “E o trânsito é o local onde o individualismo se faz mais radical. Já que as pessoas podem mostrar quem realmente são”. As máquinas – carros e motos – se confundem com os indivíduos, que protegidos nesse anonimato, se esquecem das convenções sociais de respeito, educação, solidariedade.
A CMTT, através do departamento de educação para o trânsito vai realizar ações a curto e longo prazo. Para tentar sensibilizar os motoristas, na parte da manhã, serão realizadas abordagens com bonecos - que representarão as várias situações do trânsito. “Transformamos cantigas de roda – através de paródias. Cada boneco cantará sua realidade dentro do contexto do trânsito. O idoso explicará sua situação, suas limitações, assim como a criança e o motociclista”, afirmou Kelly. Além disso, será feito um trabalho de conscientização dentro das escolas da rede municipal, entre os dias 18 e 25 desse mês, data oficial da Semana. Um teatro infantil vai explicar às crianças a importância da tolerância e do respeito no trânsito.
Para encerar as atividades, no dia 25, o órgão realizará um desfile, com carros acidentados, pelas principais ruas da cidade. Durante o evento, acontecerão paradas estratégicas, onde serão distribuídas rosas brancas – símbolo da paz e do respeito pelo próximo.
Atualmente, existem, aproximadamente, 140 mil veículos circulando pelas ruas do município. O número de carros aumenta em cerca de 13 a 14 mil por ano, o de motos, quase o dobro. Somente no ano de 2008, foram emitidas quase 20 mil CNH’s – para condutores entre os 18 e os 35 anos. Segundo dados do DETRAN – GO, não manter a distância de segurança entre os veículos é a principal causa de acidentes nas ruas. E o horário em que esses acidentes mais acontecem é entre as quatro as oito horas da noite, justamente quando as ruas estão mais cheias e o fluxo de veículos é maior.

Justiça Móvel
Para reforçar os esforços por um trânsito menos violento e egoísta, foi implantada, no começo do ano, a Justiça Móvel de Trânsito, subordinada ao 4º Juizado Especial Cível. A Justiça Móvel tem como finalidade reduzir o número de demandas civis de indenização por danos resultantes de acidentes de trânsito e, dessa forma, coibir a impunidade. O objetivo é contribuir de forma efetiva para desafogar os juizados, a justiça comum e as próprias delegacias, uma vez que a cidade tem crescido rapidamente e, conseqüentemente, os acidentes de trânsito.
Uma das maiores vantagens do Justiça móvel é o fato de que não existe nenhum custo para a população. O atendimento tem sido de suma importância para a comarca e uma ferramenta de auxílio na busca pela pacificação de conflitos. Seu funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 7 às 19 horas.
A Justiça Móvel pode ser requisitada através do número 190, em casos de acidentes de trânsito sem vítimas. A equipe se desloca de imediato ao local do acidente sempre que acionada, para resolver, através da conciliação, os conflitos e problemas que surgirem. Não havendo consenso, a equipe da Unidade Móvel efetuará a apuração do acidente, encaminhando os autos para o juizado competente.

Autor(a): Carolina Umbelino

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Trânsito

Lei garante ações contínuas de educação no trânsito

26/10/2017

A partir de agora, Anápolis terá campanhas constantes de conscientização de respeito no trânsito. Com base na lei propos...

Campanha “Mão na Faixa” visa reduzir acidentes e mortes

26/10/2017

Reduzir acidentes, preservar vidas. Estes são os pilares da campanha “Mão na Faixa”, lançada pela Companhia Municipal ...

Semana Nacional registra redução de acidentes em ruas e rodovias

21/09/2017

A redução dos índices de violência no trânsito demonstra que as políticas públicas municipais de educação para o set...

Campanha conscientiza sobre o uso da faixa de pedestres

24/08/2017

A Companhia Municipal de Trânsito e Transportes (CMTT), através da diretoria de Educação, continua com ações de conscie...