(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Drenagem urbana é um grande desafio para a gestão pública

Infraestrutura Comentários 28 de setembro de 2017

Secretário sinaliza conclusão de viaduto da Amazílio Lino e diversas frentes de serviços de infraestrutura


Durante encontro com empresários na Associação Comercial e Industrial de Anápolis (ACIA), ocorrido na noite da última quarta-feira,27, o secretário municipal de Obras, Serviços Urbanos e Habitação, Vinicius Alves de Souza, fez um balanço sobre as obras em andamento no Município, principalmente, aquelas que envolvem a ampliação ou recuperação de sistemas de drenagem urbana que, segundo disse, são obras fundamentais, que demandam grandes volumes de investimentos e têm elevada demanda.
O secretário lembrou que, no início da atual gestão, a Pasta encontrou uma situação crítica com diversas obras paradas, demandas represadas de obras e falta de credibilidade com fornecedores devido a falta de pagamento em alguns contratos. Vinícius Alves frisou que passada esta fase de “arrumar a casa”, a Prefeitura começou a atacar as obras paradas, dentre elas, os viadutos da Avenida Brasil. Uma parte foi liberada (no cruzamento com a Avenida Goiás) e a previsão é que se conclua, agora neste mês de outubro, o viaduto no cruzamento da Brasil com a Rua Amazílio Lino. O secretário relatou que na Amazílio Lino, está sendo executada uma obra grande de drenagem, até o início da Avenida JK, que deve ser concluída até o dia 10 próximo.
Em um trecho da Avenida JK, onde também está sendo realizado um volume grande de obra de drenagem, cerca de 70% do serviço já foi feito e a previsão, conforme o secretário, é que a entrega ocorra também neste mês de outubro.
Na Avenida Fernando Costa, na Vila Jaiara, há outra frente de serviço para implantação de drenagem, para o correto escoamento de águas pluviais. Esta obra tem cronograma previsto de 180 dias. Mas, de acordo com o secretário Vinícius Alves, a entrega deve ocorrer antes do tempo previsto. Com o fim desta obra, a Prefeitura poderá retomar o projeto para a conclusão do Parque da Reboleira, que está aos cuidados da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.
Também no mês de outubro, deve ser finalizada a obra de infraestrutura na Avenida Universitária, que está recebendo um novo sistema de drenagem, bem como a recuperação do pavimento e microrrevestimento asfáltico. Assim que esta etapa for concluída, será iniciado na região o projeto de implantação do corredor de transporte e de novos pontos de ônibus.

Problema
Durante a reunião, o secretário foi questionado por um comerciante da região central, acerca do problema existente na Rua Sete de Setembro, onde todos os anos, no período das chuvas, os alagamentos são constantes e causam muitos transtornos e prejuízos. O secretário reconheceu a gravidade do problema, que é antigo. Ele, inclusive, observou que na via, a drenagem é feita com manilhas de barro, com diâmetro que nem se fabrica mais. Dessa forma, o sistema não comporta o volume de água, mesmo com o constante serviço de desobstrução de bocas-de-lobo que é feito rotineiramente. O comerciante também informou ter conhecimento de que alguns imóveis lançam esgoto na rede pluvial, o que agrava ainda mais a situação. O secretário disse que a solução do problema exigirá um investimento muito grande e o apoio da sociedade, já que a intervenção, na região central, é bastante complexa.

Outras frentes
O secretário adiantou, durante a reunião com os empresários, que a Pasta deverá iniciar ainda este ano, a substituição de lâmpadas normais por lâmpadas de Led, com tecnologia mais avançada, maior luminância, maior durabilidade e menor consumo de energia. Inicialmente, está prevista a substituição de 10 mil lâmpadas.
O secretário informou ainda que a Prefeitura está retomando, paulatinamente, várias obras que estavam paradas, entre elas, quatro Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), sendo que uma das obras já retomada nesta quinta-feira,28, foi o CMEI do setor Pedro Ludovico.

Base Aérea
A reunião da ACIA teve também a participação dos oficiais da Base Aérea, Tenente Coronel Pereira e Capitão Everton, que fizeram uma exposição sobre compras governamentais, especificamente, as licitações e pregões no âmbito do GAP (Grupamento de Apoio) da ALA 2.
O presidente da ACIA, Anastácios Apostolos Dagios ressalta que a intenção é orientar os empresários a participarem dos procedimentos de compras da ALA2. Ele destacou, como exemplo, que os pães fornecidos à unidade vêm de Brasília. Ele disse que a Base Aérea tem uma presença econômica importante no Município. Somente a folha de pagamento é de mais de R$ 11 milhões ao mês. Nos três últimos anos, em investimentos, foram mais de R$ 38,9 milhões. Em relação às compras, só para se ter uma ideia, o gasto mensal com alimentos chega em torno de R$ 3,5 milhões.

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Infraestrutura

Secretaria fiscaliza queda brusca de vazão no Ribeirão Piancó

28/09/2017

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos está encaminha...

Drenagem urbana é um grande desafio para a gestão pública

28/09/2017

Durante encontro com empresários na Associação Comercial e Industrial de Anápolis (ACIA), ocorrido na noite da última qu...

Plano para recuperar estradas

14/09/2017

Para dar garantias de que, no período chuvoso, as estradas vicinais estarão em boas condições de escoamento da produção...

Antigas erosões são combatidas em vários setores

31/08/2017

Enquanto vários projetos estão aguardando a aprovação junto ao governo federal, a Prefeitura de Anápolis, com recursos p...