(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Dieta vegetariana sem correta orientação pode gerar uma carência nutricional

Saúde Comentários 05 de setembro de 2014

O tabagismo causa mais mortes prematuras no mundo do que AIDS, cocaína, heroína, álcool, acidentes de trânsito, incêndios e suicídios somadas


Um indivíduo é considerado vegetariano quando não ingere nenhum produto de origem animal. De acordo com a American Dietetic Association, os adeptos das dietas vegetarianas apresentam alguns pontos positivos relacionados a ingestão alimentar tipo: baixo consumo de gorduras saturadas e alta ingestão de carboidratos, que são essenciais tanto para atletas de força como de resistência na fase de treino ou de competição, além de fibras e algumas vitaminas e minerais.
No entanto, aqueles atletas ou desportistas vegetarianos que fazem uso de um programa alimentar desbalanceado e sem qualquer tipo de orientação, podem apresentar carências nutricionais. Atletas de uma forma geral apresentam uma demanda calórica bastante aumentada. As maiores deficiências nutricionais em indivíduos sedentários ou atletas mal orientados, são de aminoácidos e ácidos graxos essenciais, Cálcio, Zinco, Ferro e Vitamina B12.
Uma dieta vegetariana quando bem equilibrada e planejada, é capaz de suprir as necessidades nutricionais de atletas de todos os tipos. A suplementação é indicada quando necessária para evitar qualquer tipo de deficiência nutricional que possa gerar uma queda no desempenho do atleta. Lembrando que a demanda de macro e micronutrientes do atleta é sempre superior a de um indivíduo sedentário, por esse motivo a quota dietética deve ser planejada com orientação.
A quota proteica pode ser alcançada através da alimentação vegetariana quando bem planejada para qualquer tipo de atleta, com exceção dos casos em que existam a necessidade de uma suplementação até mesmo em situações onde o indivíduo faça a ingestão de alimentos de origem animal.
Sabe-se que os alimentos de origem vegetal apresentam um perfil de aminoácidos insatisfatório, portanto a dieta deve ser bem variada com todas as fontes de proteína de origem vegetal garantindo uma boa ingestão destes aminoácidos. Exemplos de boas fontes de proteína de de origem vegetal são: tofu, leite de soja, leguminosas, todos os tipos de castanhas e sementes.
O ferro é encontrado facilmente também nestes alimentos, além das frutas secas, vegetais verde escuros e melado de cana. Para este ferro ser bem absorvido é necessário ingerir fontes de alimentos vegetais ricos em Vitamina C. Atletas vegetarianos podem também se beneficiar de frutas secas, elas fornecem energia proveniente dos carboidratos. Com uma boa orientação nutricional, balanceada e bem planejada, é possível a prática de dietas vegetarianas apresentar-se compatível com a prática esportiva, evitando deficiências nutricionais.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Campanha de imunização tem como alvo pré-adolescentes e adolescentes

14/09/2018

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), por meio da Gerência de Imunização e Rede de Frio, realiza em setembr...

Campanha contra sarampo e pólio termina sábado

30/08/2018

A campanha de vacinação contra o sarampo e a paralisia infantil termina neste sábado, dia 1º de setembro, com um reforço...

Vacinação conta pólio e sarampo terá novo Dia D em setembro

23/08/2018

Um novo Dia D da vacinação contra o sarampo e poliomielite será realizado em Goiás e em todo o País, no dia 1º de sete...

Sarampo e Polio vão ser combatidos em campanha nacional

03/08/2018

A nova Campanha Nacional de Vacinação Contra a poliomielite e sarampo começa na próxima segunda-feira, 6 de agosto, e vai...