(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Diabetes avança na população brasileira

Saúde Comentários 22 de novembro de 2013

Índice da doença preocupa as autoridades e desperta o Governo para a necessidade de um trabalho mais efetivo


No último dia 14 de Novembro, considerado o Dia Mundial do Diabetes, o Ministério da Saúde divulgou dados inéditos sobre a doença no Brasil e revelou que o número de casos está crescendo. A pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel 2012) revelou um aumento de 40% entre 2006, primeiro ano do levantamento, e ano passado. O percentual de pessoas que se declararam diabéticas passou de 5,3% para 7,4% no período.
A capital com maior percentual de diabéticos é São Paulo (9,3%), seguida de Curitiba (8,4%), Natal (8%) e Porto Alegre (8%). Os menores índices estão em Palmas (4,3), Macapá (4,9), Manaus (4,9%) e Porto Velho (5%). O avanço do diabetes está relacionado ao excesso de peso, à falta de exercícios físicos, à má alimentação e o envelhecimento da população. O Vigitel aponta que 75% do grupo de brasileiros convivendo com esta doença estão acima do peso. Em 2012, pela primeira vez na história, o número de pessoas com sobrepeso superou a metade da população, chegando a 51%.
De acordo com o Ministério da Saúde, “os hábitos de vida dos brasileiros sofreram uma profunda mudança nos últimos anos, que estão provocando o aumento de doenças crônicas como o diabetes”. O Ministro Alexandre Padilha disse que o Governo tem trabalhado para preparar o sistema de saúde com vistas a lidar com este novo quadro, com ações como a ampliação do acesso aos medicamentos para controle das doenças.

Expansão
Pelo Vigitel 2012, o diabetes é mais comum em mulheres (8,1%) do que em homens (6,5%). O estudo revela, também, que a escolaridade é um fator importante de prevenção: 3,8% dos brasileiros com mais de 12 anos de estudo declararam ser diabéticos, enquanto 12,1% dos que têm até oito anos de escolaridade dizem ter a doença.
O crescimento ocorreu em todas as idades. Porém, na faixa de 35 a 44 anos o aumento foi mais significativo: 26,6% de 2006 a 2012. No ano passado, o percentual de pessoas nessa faixa etária que declararam ter diabetes foi de 3,9%, enquanto em 2006 o dado foi 2,9%. Outra faixa de destaque foi a de 65 anos ou mais, que passou de 19,2% para 22,9%, de 2006 a 2012, respectivamente. A pesquisa de 2012 coletou dados nas 26 capitais e no Distrito Federal, ouvindo 45.448 pessoas.
Desde 2011, com o lançamento do programa “Saúde Não Tem Preço” do Ministério da Saúde, muitos brasileiros já foram beneficiados com medicamentos de graça em farmácias próprias do SUS e em drogarias vinculadas ao “Aqui Tem Farmácia Popular”. O aumento do número de pessoas que estão adquirindo medicamentos para o diabetes está relacionado ao conhecimento sobre a doença. Atualmente, o SUS oferece de graça cinco tipos de medicamentos para diabetes em mais de 25 mil farmácias populares no Brasil.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Goiás registra queda nos casos de catapora

05/10/2017

A catapora, cientificamente chamada varicela, é uma infecção viral primária, aguda, altamente contagiosa, caracterizada p...

Protesto contra a falta de insulinas

28/09/2017

A falta de regularidade na dispensação de insulinas e insumos aos diabéticos cadastrados em um programa mantido pela Prefe...

Região de Anápolis mantém baixa em novos casos de dengue

21/09/2017

Anápolis pode fechar 2017 com bons indicadores em relação à dengue. Desde o início do ano, o Município mantém uma baix...

Hospital de Urgências capta coração para transplante pela primeira vez

31/08/2017

Pela primeira vez em sua história, o Hospital de Urgências de Anápolis “Doutor Henrique Santillo” promoveu o transplan...