(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Dia Nacional reforça importância do Teste do Pezinho

Saúde Comentários 03 de junho de 2016

Anápolis é referência no Brasil neste tipo de exame que é feito em bebês e diagnostica várias doenças


Dia 6 de Junho é o Dia Nacional do Teste do Pezinho. A data tem o objetivo de conscientizar a população para a importância de se realizar o exame de prevenção. A triagem neonatal é uma forma eficaz de se detectar, de precocemente, doenças metabólicas, genéticas e infecciosas que podem causar sequelas irreparáveis no desenvolvimento intelectual e físico da criança, caso não sejam tratadas antes do aparecimento dos sintomas. Ela se faz necessária, principalmente, porque muitos dos portadores dessas doenças nascem com aparência normal e, quando estas se manifestam, o quadro é irreversível.
O teste do pezinho é um exame obrigatório que é realizado em todos os recém-nascidos a partir do 3o dia de vida, coletado em mais de 1.000 unidades de saúde do Estado de Goiás, distribuídos nos 246 municípios goianos, onde são coletadas algumas gotas de sangue do calcanhar do bebê e colocadas num papel de filtro que é enviado para o Serviço de Referência em Triagem Neonatal de Goiás - APAE Anápolis. Se o resultado do teste do pezinho estiver alterado, a família e o posto de coleta são contatados por telefone pelo Serviço de Referência e o bebê é chamado para fazer novos exames e confirmar, ou excluir, a doença detectada pela triagem.
O teste do pezinho coletado na rede pública de saúde é totalmente gratuito desde a triagem, confirmação diagnóstica, tratamento e acompanhamento. Todas as doenças investigadas se não tratadas precocemente ou levam ao atraso do desenvolvimento neuropsicomotor e /ou óbito.
O Serviço de referência em Triagem Neonatal-APAE Anápolis conta com médicos especialistas e equipe multidisciplinar para atender todas as crianças diagnosticadas com estas patologias em tempo hábil antes de sintomas graves.

Algumas doenças diagnosticadas com o Teste do Pezinho

• Hipotireoidismo congênito, em que a tireoide do bebê não produz hormônio tireoidiano (T4) ou produz menos que o normal;
• Fenilcetonúria, que é uma doença de erro inato do metabolismo caracterizado pelo acúmulo da Fenilalanina;
• Doenças Falciformes e Outras Hemoglobinopatias, que são doenças que afetam o sangue, como a anemia falciforme que é uma doença hereditária em que há alteração da forma da hemoglobina, uma substância do sangue;
• Fibrose cística, que é uma doença genética hereditária em que há o acúmulo de secreções densas e pegajosas nos pulmões, no trato digestivo e em outras áreas do corpo;
• Deficiência da Biotinidase, que causa um defeito no metabolismo da vitamina biotina;
• Hiperplasia adrenal congênita, que é uma doença genética caracterizada por uma deficiência nas glândulas suprarrenais, localizadas logo acima dos rins.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Anápolis tem alta incidência de sífilis

20/10/2017

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou o Boletim Epidemiológico da Sífilis, publicação técnica da Coordenação Estad...

Goiás registra queda nos casos de catapora

05/10/2017

A catapora, cientificamente chamada varicela, é uma infecção viral primária, aguda, altamente contagiosa, caracterizada p...

Protesto contra a falta de insulinas

28/09/2017

A falta de regularidade na dispensação de insulinas e insumos aos diabéticos cadastrados em um programa mantido pela Prefe...

Região de Anápolis mantém baixa em novos casos de dengue

21/09/2017

Anápolis pode fechar 2017 com bons indicadores em relação à dengue. Desde o início do ano, o Município mantém uma baix...