(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Detox: nutricionista esclarece mitos sobre a dieta da moda

Saúde Comentários 26 de junho de 2014

Apesar da fama crescente, do aumento do número de fórmulas químicas e da quantidade de novos adeptos, a dieta de privações tem efeitos negativos


Quase sempre é o mesmo caminho. Uma dieta surge com um propósito específico, cai no gosto de algumas pessoas, na maioria das vezes desinformadas, e vira moda. Com o detox não foi diferente. O método surgiu para auxiliar pessoas com alergias e/ou intolerância a certos alimentos, mas logo ganhou fama como uma dieta que limpa o organismo e emagrece.
No exterior, a procura pela dieta é tamanha que ela saiu dos pratos para as prateleiras. Pílulas, chás e saches para misturar na água já estão disponíveis para auxiliar no processo detox. Mas até onde todos esses artifícios são realmente funcionais? Quando essa dieta é indicada? Atletas devem investir nela?
A resposta depende dos objetivos individuais. Segundo a nutricionista Cristiane Perroni, se a intensão é emagrecer, certamente este não é o caminho certo. Como o próprio nome já diz, o detox foi criado para limpar organismos que foram intoxicados.
- Essa dieta é muito disseminada na mídia para a perda de peso, sendo indicada como uma dieta hipocalórica e para redução de retenção hídrica, mas este com certeza não é o objetivo original. Essa é uma dieta normocalórica, ou seja, de manutenção de peso - explica Cristiane.
A dieta desintoxicante geralmente tem a duração de uma semana e proíbe o consumo de carnes (peixe, aves, frango, porco, boi), ovos, leite e derivados, trigo (pães, massas), açúcar, adoçante, cafeína, alimentos industrializados e processados, e bebidas alcoólicas. Neste período é permitido o consumo de água, frutas, verduras, legumes, leguminosas (feijões, lentilha, grão de bico, ervilha), oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas), grãos e sementes. É somente após uma semana que os alimentos começam a serem reintroduzidos gradativamente.
- Não acredito nessa dieta como tratamento do controle de peso, pois grandes restrições causam monotonia alimentar e o risco de compulsão como efeito rebote se torna maior. Além disso, não acho adequado restringir grupos de alimentos, como proibir carnes e produtos lácteos, pois haverá redução na ingestão de excelente fontes de proteínas, ferro e cálcio. Só vejo indicação mesmo nos casos de alergia ou intolerância alimentar - contesta Cristiane.
Pela promessa de limpar os órgãos relacionados com a parte de digestão, absorção e metabolização de nutrientes (fígado, estômago e intestino), o detox tem sido feito após excessos alimentares e de bebidas alcoólicas, como os comuns abusos que acompanham os feriados prolongados. E apesar de parecer lógico, Cristiane ressalta a falta de comprovação científica de que o corpo precise periodicamente de algum esquema de desintoxicação. Segundo a nutricionista o ideal é a velha receita de manter o equilíbrio.
- É preciso reaprender a comer de forma saudável, englobando todos os grupos alimentares. Uma dieta colorida e variada, respeitando a quantidade adequada e evitando frituras, sal e alimentos industrializados e processados, deve manter o organismo limpo e em bom funcionamento – aconselha Cristiane.
Quando o organismo não absorve e/ou digere bem os nutrientes geralmente é por causa de uma grande ingestão de alimentos industrializados e do baixo consumo de alimentos in natura. Para melhorar a digestão, Cristiane indica mudar os hábitos e mastigar bem os alimentos.
- Além de digestão de alimentos, o intestino é responsável pela absorção de nutrientes e para que a absorção aconteça adequadamente ele precisa que as “vilosidades intestinais” estejam íntegras. Para manter o intestino íntegro devemos ingerir alimentos probióticos e prebióticos – indica.
Uma alimentação balanceada dispensa a dieta e, principalmente os produtos tão disseminados no exterior. Nem mesmo os suplementos multivitamínicos são necessários quando a alimentação é equilibrada. Já no caso de atletas, que gastam muita energia, se desgastam mais e, por isso, consomem ainda mais suplementos, o mito de que o detox pode ser um preparatório para o corpo absorver melhor os nutrientes também não se sustenta. Além da falta de comprovação científica, a redução no consumo de proteínas e carboidratos é inimiga de qualquer pessoa que pratique exercícios físicos.
- Retirar proteína do planejamento alimentar não trará benefícios. As proteínas são fundamentais para reparação tecidual, a recuperação muscular, o ganho de massa, construção de tecidos. E a dieta detox retira carnes, leite, iogurte e queijos. Além disso, atletas precisam de energia, e a energia vem basicamente de carboidratos, então eles não podem cortar isso da dieta – explica Cristiane.
A dieta pode não ser uma boa opção, mas a ingestão de alimentos com propriedades detox colaboram com a limpeza do organismo. Inclua no cardápio:
• Abacaxi, maça, melancia
• Gengibre
• Aveia, linhaça, cevada e gérmen de trigo

Sucos detox para tomar ao acordar
Conforme Cristiane, o suco pode ser utilizado com o objetivo de aumentar a ingestão de líquidos, vitaminas e minerais, provenientes das frutas e folhas. Além disso, eles são uma boa fonte de fibras e uma opção para quem não gosta de ingerir frutas e verduras ao natural, ainda que as dietas líquidas reduzam o teor de fibras.
• 1 laranja
• 2 folhas de couve
• 1 col sobremesa gengibre em lascas
• 1 Fatia de abacaxi
• 200ml água de água
• 2 folhas couve
• 1 maçã
• 1 col sobremesa de chia
• 200 ml de água
• 200 ml de água de coco
• 10 morangos
• 2 folhas de couve
• 1 col sobremesa de semente de linhaça.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Faculdade promove campanha educativa

24/11/2017

Em novembro, a Faculdade Fama realiza uma ação, em parceria com a Prefeitura de Anápolis e apoio de empresas, voltada para...

Nova força-tarefa para combater a dengue, zika e chikungunya

16/11/2017

Durante solenidade realizada no Teatro Municipal, na última terça-feira,14, o Prefeito Roberto Naves reuniu dezenas de repr...

Dengue - Redução de casos economiza R$ 3,6 mi

09/11/2017

Com a chegada do período chuvoso, a Prefeitura de Anápolis volta a intensificar os cuidados com a dengue, chikungunya e zik...

Anápolis vai sediar campanha para doação de medula óssea

03/11/2017

Jovens e mães, Eva e Karise são duas amigas que enfrentam o mesmo problema: a leucemia. Eva Araújo, ex-servidora da Prefei...