(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Desconto do atinge mais de 160 mil no semestre

Geral Comentários 10 de julho de 2014

Benefício é dado a proprietários de veículos populares que não cometeram infrações


De janeiro a junho deste ano, mais de 166 mil proprietários de veículos populares potência 1.0 e motocicletas 125 cilindradas foram beneficiados com a redução de 50% do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Este é o terceiro ano de vigência da lei estadual que concede o benefício para aqueles que não tenham cometido infração de trânsito no ano anterior e quitado o imposto em dia.
Os dados da Secretaria da Fazenda mostram que do total de veículos beneficiados até junho, 94.761 são carros e 72.232, motocicletas. Para o secretário da Fazenda, José Taveira, a redução de 50% do IPVA é estímulo ao bom condutor e ao contribuinte que mantém em dia seus compromissos com o Estado. A previsão é de que, até o final do ano, 327.528 mil proprietários sejam beneficiados, 11 mil a mais que ano passado.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

IPVA - Desconto só para quem está em dia

17/05/2018

A Secretaria da Fazenda alerta que contribuintes devem ficar atentos ao calendário de pagamento do Imposto sobre Propriedade...

Alerta para prazo de quitar débitos

17/05/2018

Os contribuintes devem ficar atentos quanto ao prazo de vencimento das parcelas de débitos de ICMS, IPVA e ITCD negociadas p...

Distrito de Goialândia ganha moderno Telecentro

17/05/2018

O distrito de Goialândia ganhou, na última quarta-feira, 16, uma unidade de Telecentro Comunitário que, para quem não sab...

Goiás tem recorde e registra 52 meses com superávit da balança comercial

17/05/2018

Mais um mês, o 52º consecutivo, de superávit na balança comercial de Goiás: US$ 479,5 milhões. As exportações em abri...