(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Desaparecimentos podem ser registrados imediatamente

Geral Comentários 23 de setembro de 2011

Registros deste casos podem ser feitos em menos de 24 horas após a avaliação de consistência das informações sobre o perfil da pessoa desaparecida e as circustâncias


Os amigos e parentes de pessoas desaparecidas não precisam mais esperar 24 horas para registrar o sumiço de alguém. A informação foi dada pela titular da Delegacia de Investigação de Homicídios de Goiânia, Adriana Ribeiro, durante entrevista a uma emissora de televisão.
A prática é possível desde 2008, quando o Governo Federal publicou portaria instituindo a Rede Nacional de Identificação e Localização de Crianças e Adolescentes e estabelecendo regras e procedimentos para evitar a subnotificação de casos e agilizar as investigações.
Desde então a Polícia Civil de Goiás tem adotado alguns dos procedimentos recomendados pela Rede, para investigar os casos de desaparecimentos. O principal é registrar o sumiço imediatamente. Outra recomendação importante é iniciar as buscas o mais rápido possível.
O registro do desaparecimento, em menos de 24 horas, é feito pela Polícia Civil após uma avaliação da consistência das informações sobre o perfil do desaparecido e as circunstâncias do sumiço. Quando o desaparecido é menor de idade ou doente mental, o registro é praticamente instantâneo. Em todos os casos, porém, a família é orientada a manter a calma, controlar a ansiedade e não sonegar informações.
São comuns histórias de pessoas que desaparecem por alguns dias ou apenas por algumas horas, após uma desavença ou contrariedade. Mesmo assim, o caso é registrado. A Divisão de Desaparecidos da Delegacia de Homicídios avalia que é melhor encerrar um caso pouco depois da abertura do que arcar com o desgaste provocado pela espera. “É melhor assim do que ver a imprensa dizendo que a polícia demorou a agir ou se recusou a trabalhar”, admite um agente que pediu para não ser identificado. O mesmo agente confirma que, raramente, a polícia é informada da volta do desaparecido, o que pode comprometer as estatísticas sobre esse tipo de ocorrência.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Cartões do Renda Cidadã estão no radar do MPF

20/04/2018

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF/GO), por meio de sua Procuradoria Regional Eleitoral (PRE), instaurou, na últi...

Memorial resgata parte da história do classismo e da economia local

20/04/2018

Um acontecimento casual levou à descoberta de um acervo importante para o resgate da história da Associação Comercial e I...

Mãe se diz punida, apenas, pelo seu inconformismo

20/04/2018

Desde a morte do filho, Paulo Gabriel Lopes Tonetto, ocorrida em novembro de 2014, quando o mesmo contava, então, com 24 ano...

PRF se engaja em campanha “Eu sou do bem, Eu sou de Deus”

20/04/2018

Na manhã da última quarta-feira, 18, mais um passo importante foi dado para tornar nacionalmente difundida a campanha “Eu...