(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Deputado Goiano é sub-relator da CPI do BNDES

Política Comentários 07 de agosto de 2015

Deputado anapolino integra grupo de 27 parlamentares titulares que foram escolhidos para participar das investigações sobre possíveis irregularidades na instituição financeira


A Câmara dos Deputados instalou nesta quinta-feira,06, a CPI que vai investigar possíveis irregularidades no Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O deputado Alexandre Baldy (PSDB-GO) é integrante do colegiado e foi designado como subrelator que vai investigar e dar parecer sobre os empréstimos concedidos entre 2003 e 2014, a empresas nacionais.


“Precisamos saber por que investimentos feitos com o dinheiro público foram classificados como secretos. O governo não foi transparente em muitas operações. O brasileiro precisa entender o motivo que levou o governo a preferir financiar um porto em Cuba, sendo que há filas de quilômetros no porto em Santos”, criticou.


Baldy ressalta a importância do BNDES para o País e destaca a necessidade de proteger o dinheiro público. "O banco é o principal instrumento de financiamento de longo prazo para a realização de investimentos em todos os segmentos da economia e se bem aplicado gera crescimento e desenvolvimento, mas infelizmente, não foi o que vimos no governo Dilma Rousseff", acrescentou.


A próxima reunião da CPI foi marcada para a próxima terça-feira,11, a partir das 14h30, quando será apresentado o plano de trabalho e os integrantes irão votar requerimentos para o início das investigações.


O deputado Marcos Rotta (PMDB-AM) foi escolhido para presidir a CPI. O relator será o deputado José Rocha (PR-BA). Também foram eleitos, por unanimidade, os deputados Miguel Haddad (PSDB-SP), para 1º vice-presidente; Carlos Zaratinni (PT-SP), para 2º vice; e Marcelo Squassoni (PRB-SP), para 3º vice.


Criada pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, no dia 17 de julho, a CPI é composta por 27 titulares e 27 suplentes. O pedido de criação da CPI foi feito pelo deputado Rubens Bueno (PPS-PR). A comissão vai investigar empréstimos considerados suspeitos pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal, concedidos tanto a empresas de fachada como a empreiteiras investigadas. O BNDES concedeu, entre 2003 e 2014, financiamentos de R$ 2,4 bilhões para as nove empreiteiras citadas na operação. O requerimento também pede a apuração de empréstimos classificados como secretos, concedidos a países como Angola e Cuba. (Com informações da assessoria do Deputado Alexandre Baldy e da Agência Câmara)

Autor(a): Da Redação

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Nova estrutura administrativa entra na pauta de sessão extra na Câmara

17/01/2019

Nesta sexta-feira, 18, a Câmara Municipal se reúne em sessão extraordinária, para a apreciação de 10 projetos que trami...

Mudanças na equipe no início da segunda metade do governo

17/01/2019

Na segunda parte de seu mandato, o Prefeito Roberto Naves está promovendo uma série de mudanças na estrutura da máquina a...

Núcleo de assessoria é a principal novidade da Reforma Administrativa

17/01/2019

Uma das principais mudanças na estrutura da Administração Municipal, a criação de um núcleo composto por seis assessori...

Situação fiscal do Estado provoca embate entre Caiado e Marconi

10/01/2019

A situação fiscal de Goiás tem elevado o tom do debate entre o atual Governador, Ronaldo Caiado (DEM) e o ex-Governador Ma...