(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Depois das falhas de arbitragem, FIFA considera usar tecnologia em campo

Tecnologia Comentários 01 de julho de 2010

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, disse nesta terça-feira (29/6), em uma mesa redonda com a imprensa realizada na África do Sul, que a entidade voltará a discutir o uso de tecnologias em campo, especialmente as utilizadas para detectar a ocorrência de gol.


O presidente da FIFA, Joseph Blatter, disse nesta terça-feira (29/6), em uma mesa redonda com a imprensa realizada na África do Sul, que a entidade voltará a discutir o uso de tecnologias em campo, especialmente as utilizadas para detectar a ocorrência de gol.
A discussão veio à tona depois dos lances polêmicos que marcaram a rodada de domingo (27/6) da Copa do Mundo 2010. No jogo das 11 horas (horário de Brasília) entre Alemanha e Inglaterra, um gol legítimo do inglês Frank Lampard não foi reconhecido pelo juiz - depois de bater na trave e entrar no gol, a bola rebateu para a pequena área.
Já na partida das 15h30, entre Argentina e México, o juiz validou um gol do argentino Carlos Tevez - que, pelas imagens veiculadas na TV, estava impedido.
Durante a mesa redonda, Blatter disse que "todos sabiam no começo da competição que não usaríamos nenhum outro sistema ou tecnologia". Como consequência, afirmou que o princípio não seria alterado para esta competição. "Mas seria 'nonsense' não reabrir a discussão sobre tecnologia em nossa próxima reunião, em 20 e 21 de julho, no País de Gales".
Aceitar erros
Blatter disse entender as razões do aborrecimento das equipes da Inglaterra e do México. "Eu disse a eles, pessoalmente, 'desculpe-me pelo que aconteceu'", afirmou. "Eu entendo as críticas da mídia. Mas não é o fim da competição, nem o fim do futebol. Sem o uso de tecnologia, temos de aceitar erros."
Há alguns anos, a FIFA chegou a testar dois projetos de monitoração da bola na linha do gol, informou o Wall Street Journal. Um deles, chamado Hawk-Eye (olho de falcão), usa pelo menos 12 câmeras, posicionadas de forma estratégica no estádio, que acompanham a posição da bola e avisam o juiz se houve gol.
Outro sistema, da fabricante de equipamentos esportivos Adidas, usa um microchip implantado na bola, que também serviria para avisar o juiz no caso de gol.
Segundo o jornal, as duas experiências foram interrompidas em março de 2008. Na opinião do presidente da FIFA, nenhuma delas mostrou-se "100% confiável".

Autor(a): Everthon Daer

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Tecnologia

Audiência debaterá sobre antenas

13/04/2018

As mudanças no regulamento para a instalação de antenas de telecomunicação no Município é o tema de uma audiência age...

Município vai ter a maior usina fotovoltaica urbana do Brasil

22/03/2018

O Município de Anápolis será referência no Brasil na produção de energia fotovoltaica, sistema que converte a luz natur...

Carteira Nacional de Habilitação passa a ter formato de cartão inteligente

08/12/2017

Com o objetivo de oferecer soluções mais seguras e modernas à população brasileira, o Conselho Nacional de Trânsito (Co...

ITEGO - Instituto quer maior integração com o setor empresarial

03/11/2017

Dar suporte ao desenvolvimento industrial, formando e especializando mão-de-obra em diversas áreas de conhecimento. Esta te...