(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Dengue fecha 2010 com 83 vítimas fatais

Saúde Comentários 07 de janeiro de 2011

O levantamento da Secretaria Estadual de Saúde coloca Anápolis em terceiro lugar em número de casos absolutos de dengue, atrás de Aparecida de Goiânia e Goiânia


A Secretaria Estadual da Saúde divulgou, na última quinta-feira,6, o boletim epidemiológico da semana 52 (até o dia 1º/01), trazendo dados comparativos sobre a situação da dengue em Goiás. Os dados revelados não são nada animadores: de 2009 para 2010, o número de casos notificados de dengue subiu de 43.891 para 112.123 (variação de 155,5%). E o número de óbitos, por dengue hemorrágica ou complicações, saltou de 49 para 83 (variação de 69,4%).
Em números absolutos, a capital, Goiânia, apresenta disparado a maior quantidade de notificações de casos de dengue: 43.157, seguido por Aparecida de Goiânia (11.887), Anápolis (5.344), Jataí (4.595) e Rio Verde (3.136).
Em Anápolis, de acordo com o boletim da SES, foram registradas três mortes por complicações causadas pela dengue. Há um caso registrado de dengue hemorrágica, mas não há registro de óbito. Em Goiânia, já foram 14 mortes por complicações da dengue e nove por dengue hemorrágica. O total de casos confirmados de dengue hemorrágica em Goiás é de 225, em 36 municípios. Já os casos de dengue com complicações chegam a 959 casos, espalhados por 60 municípios.
Ainda de acordo com o boletim epidemiológico da SES, há notificações de dengue em 242 dos 246 municípios goianos. Quatro estão na condição de silenciosos, ou seja, não há informação sobre as notificações. 187 cidades estão classificadas com coeficiente de incidência de alto risco; 37 de médio risco e 18 com baixo risco de incidência.
Os municípios que apresentam maiores coeficientes de incidência (quantidade de focos em relação à população), são: Campo Limpo de Goiás, Barro Alto, cachoeira Dourada, Rialma e Santa Rita do Araguaia.

Fique alerta aos sintomas da dengue:

* Febre alta
* Dor de cabeça
* Dor atrás dos olhos
* Dor no corpo e nas juntas
* Manchas vermelhas no corpo

Procure uma Unidade de Saúde. Você pode estar com dengue.

Se você já tem o diagnóstico de dengue e apresenta um ou mais dos sintomas abaixo:

* Dores abdominais
* Vômitos
* Qualquer tipo de sangramento

Retorne imediatamente à Unidade de Saúde. Você pode estar evoluindo para forma grave da dengue.

Não perca tempo, a forma grave da dengue pode matar!

Tratamentos

Ao ser observado o primeiro sintoma da dengue, deve-se buscar orientação médica no serviço de saúde mais próximo. Só depois de consultar um médico, alguns cuidados devem ser tomados, como:

* Manter-se em repouso.
* Beber muito líquido (inclusive soro caseiro).
* E só usar medicamentos prescritos pelo médico para aliviar as dores e a febre.

A reidratação oral é uma medida importante e deve ser realizada durante todo o período de duração da doença e, principalmente, da febre. O tratamento da dengue é de suporte, ou seja, alívio dos sintomas, reposição de líquidos perdidos e manutenção da atividade sanguínea.

Atenção

Em caso de suspeita de dengue, sempre procurar, o mais rápido possível, o serviço de saúde mais próximo. Todo tratamento só deve ser feito sob orientação médica.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Projeto atende a quase 800 pacientes que estavam na fila

26/05/2017

Há dois anos, a auxiliar de limpeza, Lídia dos Reis, 38, sentia fortes dores de vesícula. As pedras acumuladas no órgão ...

Dengue recua, mas população não deve baixar a guarda

26/05/2017

Em que pese as estatísticas demonstrem um recuo bastante significativo de casos de dengue em Goiás e, particularmente, em A...

Infectologia tem jornada sábado

18/05/2017

A Sociedade Goiana de infectologia realiza neste sábado, 20, a I Jornana de Infectologia de Anápolis. As palestras têm por...

Como superar o fim de um relacionamento?

27/04/2017

Ter o ‘coração partido‘ é uma das experiências mais traumáticas da vida. No entanto, de acordo com um estudo da Univ...