(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Crise na Saúde - Municípios estão em dificuldades sem os repasses do Estado

Saúde Comentários 10 de janeiro de 2019

Apenas 16 dos municípios são tidos como eficientes em gestão educacional


De acordo com o Atlas da Eficiência da Educação (versão 2018) em Goiás, a gestão da educação em 213 municípios (93% do total analisado) é classificada como ineficiente no ensino fundamental. Apenas 16 municípios, (7%) são eficientes em termos de gestão educacional nessa mesma etapa da educação básica. Do total de 246 municípios goianos, 229 estão no atlas - 17 não dispõem de informações na publicação. E, dos 213 municípios considerados ineficientes, 56 (24%) têm ineficiência moderada; 107 (47%) apresentam ineficiência crítica; e 50 (22%) demonstram ineficiência extrema.
O Atlas, que conta com o apoio institucional da Universidade de Brasília, compara a gestão pública entre municípios de um mesmo estado, traduzindo-a em números e permitindo verificar quais são mais ou menos eficientes em diferentes setores. No caso da Educação, são observados critérios como valor investido por aluno, retenção escolar, aprovação e proficiência. A coleção foi pensada como um instrumento para orientar os gestores públicos com parâmetros a fim de que possam melhorar o desempenho e o atendimento à população em áreas cruciais. Também disponibiliza os ajustes necessários para que os municípios se tornem eficientes. Serve, ainda, de suporte à própria sociedade, municiando-a com informações que auxiliem na avaliação dos gestores, seja apoiando o bom desempenho, seja cobrando melhorias nos serviços ofertados.
Esta publicação foi desenvolvida por um projeto (sem fins lucrativos) do Distrito Federal, com a coordenação técnica de um professor da UnB e de um consultor internacional. As duas primeiras edições, apresentadas têm como temas a Educação e os tribunais de Justiça estaduais. Saúde, água e saneamento são outros assuntos a serem apresentados nos próximos meses. Além disso, em breve, serão lançadas publicações sobre os Tribunais Regionais do Trabalho e os Tribunais Regionais Eleitorais.
Gestão por Eficiência
Com o lançamento dos primeiros atlas, também está disponível, online, a plataforma Gestão por Eficiência, uma base de dados robusta que disponibiliza diversas opções de pesquisa. Desta forma, gestores e a população podem fazer suas próprias buscas em um ambiente que processa as informações e devolve o cálculo individualizado de eficiência.
O termo eficiência, principalmente em função da crise político-econômica pela qual passa o País, tornou-se protagonista para a gestão pública. Há uma exigência social para que o Estado seja mais eficiente quanto à utilização dos seus recursos. Segundo o I3GS, a eficiência é estimada comparando-se os municípios - e os tribunais - a partir dos recursos utilizados e os resultados alcançados. Isso permite identificar as unidades mais eficientes, indicando os ajustes necessários para que as outras alcancem os valores de referência. Os municípios e tribunais que obtiverem os melhores resultados dentro de um mesmo estado serão chancelados com o Selo Efi 10.001, a ser concedido anualmente.


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Nova unidade atenderá a cerca de 7 mil pessoas na Região Oeste de Anápolis

15/03/2019

Um espaço próprio que acabou de ser construído vai dar lugar a dois postos que funcionavam em locais alugados e precários...

Mitos e verdades sobre a enxaqueca

15/03/2019

Dor de cabeça forte, enjoo e sensibilidade à luz e ao barulho. Esses são os principais sintomas da enxaqueca, doença neur...

Aulas de Hiit são oferecidas gratuitamente em Anápolis

07/03/2019

São 30 minutos a 40 minutos de uma aula intensa: corrida, bicicleta, peso, abdominal. O céu é o limite para as variações...

Saúde intensifica ações de combate à dengue no Município

07/03/2019

De um lado, um batalhão formado por cerca de 400 agentes –250 comunitários de saúde e 150 de endemias. De outro, o Aedes...