(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Crimes de morte ainda assustam a população

Polícia Comentários 08 de julho de 2016

Homem é morto por causa de um cachorro em Abadiânia. Mais três assassinatos em Anápolis


Alguns andarilhos estavam conversando em frente a um bar, na vizinha cidade de Abadiânia. Dentre eles, o João Benvindo d e Siqueira, 45 anos, um elemento apelidado de Galego e outro de nome Adelson. De repente, chegou um cachorro, de propriedade de Galego e encostou-se em Adelson. Este começou a brincar com o animal, o que contrariou a seu dono. Daí, iniciou-se uma discussão e Galego deu dois socos no rosto de Adelson. Em seguida armou-se de uma faca e golpeou-o por várias vezes. Adelson morreu no local. João Benvindo disse que Galego, ainda, tentou obrigá-lo a ajudar no sumiço do corpo, atirando-o numa lagoa, o que recusou. Disse, também, que o tal galego tem fama de ser matador e que já teria assassinado várias pessoas. Ele fugiu assim que cometeu o assassinato e a Polícia está à sua procura.
No Bairro Boa Vista, o jovem Marcelo Gomes dos Santos, 21 anos, encontrou a morte no meio da rua. Sua mãe, Lourdes de Fátima, disse que não tem ideia do que teria causado o assassinato. Marcelo estava com a namorada, quando um carro Hyundai HD 20 parou ao seu lado e do interior do veículo foram feitos vários disparos, atingindo Marcelo no rosto. O crime aconteceu por volta de dez da noite e não houve quem testemunhasse.
Outro crime de homicídio vitimou o adolescente Maycon da Mata, 17 anos. Ele saía da casa de uma tia, no Jardim Alvorada, por volta de nove da noite, quando uma moto , ocupada por um casal, emparelhou-se com a sua. Testemunhas disseram que só ouviram os tiros e o adolescente cair. No Plantão Policial, seu pai, Cleidson Tibúrcio disse não saber as causas do crime, pois o filho não tinha desavenças, não fazia uso de drogas e não havia falado nada sobre um eventual desentendimento com alguém. Ele acredita que Maycon tenha sido confundido com outra pessoa.
E, no Jardim Esperança, foi assassinado o operário Edivaldo Conceição da Silva. Ele, em companhia do irmão Evandro estavam ingerindo bebida alcoólica, quando o dinheiro acabou. Edivaldo saiu e disse que iria buscar um botijão de gás e o venderia para continuar com a bebedeira. Seu irmão Evandro saiu em seguida, pois alegava ser ele (Evandro) o dono do tal botijão.
Em alguns minutos, Edivaldo retornou para casa com a cabeça ensanguentada e disse que ele e o irmão Edivaldo haviam sido cercados por um homem que anunciou o assalto atirou contra ambos. Edivaldo morreu na hora. A Polícia Civil, através da Divisão de Homicídios está averiguando a versão dada por ele.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Polícia

Plano de Segurança precisa de maior participação popular

26/05/2017

O Plano Municipal de Segurança deve dar um novo rumo à política de enfrentamento à criminalidade e à violência em Anáp...

Tragédia no Lago Corumbá ainda envolta em completo mistério

27/04/2017

O Delegado Regional da Polícia Civil, Fábio Vilela, destacou três delegados - Renato Rodrigues, Vander Coelho e Cleuton Lo...

Organização criminosa fraudava Seguro Desemprego na região

19/04/2017

A manhã de quarta-feira, 19, foi de intensa movimentação na sede da Delegacia da Polícia Federal em Anápolis. Por volta ...

Comando do 28° BPM quer integração com a comunidade

31/03/2017

Nesta quinta-feira,30, o Comandante do 28ºBPM, Major Rodrigo Bispo, juntamente com a Presidente do 8º CONSEG (Conselho de S...