(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Criada a coordenadoria para as eleições deste ano

Política Comentários 15 de fevereiro de 2018

Ceape buscará maior eficiência na fiscalização do processo eleitoral e maior copoperação com o Ministério Público Federal


O Ministério Público de Goiás já conta com uma unidade de apoio aos promotores de Justiça com atuação eleitoral, tendo em vista as eleições gerais de outubro deste ano. De acordeo com o Ato nº 5/2018, assinado pelo procurador-geral de Justiça, Benedito Torres Neto, publicado no Diário Oficial do MP, foi instituída a Coordenadoria Estadual de Apoio aos Promotores Eleitorais (Ceape).
Conforme destacado no Ato PGJ, a criação da unidade atende à necessidade de implementação de uma estrutura de apoio à atuação dos membros do MP-GO no exercício da função eleitoral, tendo em vista, também, a conveniência do estabelecimento de cooperação entre o MP Estadual e o MP Federal em busca da maior eficiência na fiscalização das eleições. A criação da Ceape fundamenta-se ainda na necessidade de uniformização da atuação institucional no que diz respeito às questões eleitorais.
Assim, o Ato nº 5 institui a Ceape com a natureza de unidade de apoio e orientação da atividade funcional do MP-GO na área eleitoral. O artigo 2º estabelece as atribuições dessa unidade (são listadas 12), entre elas: promover a articulação, a integração e o intercâmbio entre os órgãos de execução, inclusive para efeito da atuação conjunta ou simultânea, quando cabível; prestar auxílio aos órgãos de execução do MP e ao procurador regional eleitoral em autos extrajudiciais eleitorais, quando solicitado, ou no desenvolvimento de medidas judiciais; apoiar ações que objetivem a realização de intercâmbios e a colaboração com órgãos policiais civis, federais ou militares e com os de polícia administrativa, na área eleitoral; remeter informações técnico-jurídicas aos órgãos de execução, e desenvolver estudos e pesquisas, criando ou sugerindo a criação de grupos e comissões de trabalho.
A Ceape contará com um coordenador, a ser designado para essa função pelo procurador-geral de Justiça.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Derrota nas urnas e prisão. O inferno astral vivido por Marconi Perillo

11/10/2018

O ex-governador de Goiás por quatro mandatos, ex- Senador e ex-deputado Federal, Marconi Perillo (PSDB), vive um verdadeiro ...

Bezinho, suplente de Kajuru, fala sobre vitórias e projetos

11/10/2018

Considerado um fenômeno nas urnas das eleições deste ano, o vereador de Goiânia, Jorge Kajuru Reis da Costa Nasser, ocupa...

Vanderlan diz que revisão do pacto federativo é uma das prioridades, caso seja eleito no domingo

08/10/2018

Postulante ao Senado da República, Vanderlan Cardoso (PP) cumpriu uma extensa agenda de campanha em Anápolis, na última te...

Votar nulo ou branco não faz diferença

08/10/2018

Todo ano de eleição surgem as mesmas dúvidas: se mais da metade dos eleitores votarem em branco ou anularem o voto, a elei...