(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

CPIs de Cachoeira esquentam o Congresso e a Assembleia

Política Comentários 06 de maio de 2012

Parlamentar goiano deve ser ouvido no final do mês, depois de outros envolvidos na Operação Monte Carlo. Ele pode, até, perder o mandato


O senador Humberto Costa (PT-PE) relator do Conselho de Ética do Senado, que está julgando o senador Demóstenes Torres (sem partido GO) pediu a abertura de processo disciplinar contra o parlamentar goiano, que aparece na operação Monte Carlo, da Polícia Federal, como um dos integrantes da organização do empresário do jogo Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Costa disse haver indícios de “prática de atos contrários à ética e ao decoro parlamentar que tornam o senador sujeito à perda de seu mandato”. Ele finaliza seu relatório afirmando que vota “pela admissibilidade da representação, determinando a imediata instauração” do processo.
Só depois de aprovada a instauração do processo, com a votação e aprovação do parecer de Costa, o conselho ouvirá Demóstenes e o depoimento de eventuais testemunhas, e o relator analisará as provas produzidas contra o senador pela Polícia Federal. A próxima reunião do Conselho acontecerá na terça-feira, dia 8 de maio, quando será votado o parecer.

Carlos Alberto Leréia
Na quinta-feira, 03, o deputado Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO) afirmou, no plenário da Câmara Federal, que é amigo de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, e que quer ser ouvido pela CPI mista instalada para investigar as relações do bicheiro com políticos e empresários.
Segundo a Polícia Federal, Leréia é um dos deputados que tem envolvimento com o bicheiro, conforme gravações de escutas telefônicas. Por conta das relações com Cachoeira, o parlamentar responde a inquérito em tramitação no Supremo Tribunal Federal.
“Meu nome é citado várias vezes como uma pessoa que falou frequentemente com o senhor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, que, por sinal, faz aniversário hoje”, disse Leréia, durante a sessão desta quinta. “Está preso aí na Papuda. Faz 49 anos e é meu amigo”, afirmou.

Caso Wesley Silva
Foi protocolizado na tarde de quarta-feira, 02, na Justiça do Distrito Federal, um pedido de habeas corpus para a libertação do vereador Wesley Clayton Silva, do PMDB de Anápolis. Ele está preso na Penitenciária da Papuda, em Brasília, acusado de envolvimento em um processo lobby para o sistema de bilhetagem eletrônica do transporte coletivo da Capital da República. Em Anápolis, o advogado Roldão Izael Cassimiro, Procurador Jurídico da Câmara Municipal afirmou que o caso de Wesley está sendo acompanhado atentamente pelo Legislativo, aguardando-se um desfecho para os próximos dias.
Também o Presidente do Diretório Municipal do PMDBN, Air Ganzarolli, afirmou que qualquer atitude em relação ao vereador, somente será tomada quando houver um parecer oficial da justiça. Wesley Silva pode ser inocentado da acusação. Caso isto ocorra, ele não sofreria nenhuma punição. Mas, havendo comprovação de culpabilidade, o vereador poderia sofrer sanções como a exclusão dos quadros partidários e, até, perda do mandato. Mas, a opinião geral, tanto no Partido, quanto na Câmara, é de que haja toda a prudência no trato desse assunto.

* 29/02 (quarta-feira): Carlinhos Cachoeira e mais 34 pessoas são presas na Operação Monte Carlo da Polícia Federal.
* 06/03 (terça-feira): O senador Demóstenes Torres vai à tribuna do Plenário se explicar sobre acusações da imprensa de que teria mantido quase 300 contatos telefônicos com Carlos Cachoeira. Depois de negar qualquer irregularidade, ele recebe o apoio de 44 senadores.
* 27/03 (terça-feira): Demóstenes Torres deixa a liderança do DEM.
* 28/03 (quarta-feira): O PSOL representa contra Demóstenes Torres junto ao Conselho de Ética do Senado, pedindo a abertura de processo administrativo disciplinar por quebra de decoro parlamentar. No mesmo dia, o ministro do STF, Ricardo Lewandowski, ordena a quebra do sigilo bancário do senador.
* 03/04 (terça-feira): Demóstenes se desfilia do DEM para evitar expulsão do partido, que fica com quatro senadores.
* 11/04 (quarta-feira): Demóstenes Torres é notificado a apresentar sua defesa ao Conselho de Ética em dez dias úteis.
* 12/04 (quinta-feira): O Conselho de Ética decide por sorteio o relator do caso. A tarefa fica a cargo de Humberto Costa (PT-PE), depois que outros cinco senadores declinaram da função.
* 25/04 (quarta-feira): Recebida a defesa prévia do senador. O documento, de 61 páginas foi entregue pelo advogado Antônio Carlos de Almeida Castro. Além de sustentar a ilegalidade das escutas, Demóstenes argumenta também que a representação do PSOL não tem fundamento legal por se basear em matérias jornalísticas e pede ao Conselho de Ética que aguarde as conclusões da CPI Mista do Caso Cachoeira.
* 03/05 (quinta-feira): O relator Humberto Costa lê seu relatório, recomendando a abertura de processo contra o senador Demóstenes Torres.
(Anderson VieiraAgência Senado)

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Política

Ronaldo Caiado acusa Governo de usar dados para mascarar crise do Estado

08/11/2018

O governador eleito Ronaldo Caiado (Democratas) cobrou maior transparência nos dados repassados à equipe de transição pel...

Partido realiza ação social em prol da Casa Joana

08/11/2018

O Democratas Mulher Anápolis irá realizar nesta sexta-feira, 09, a partir das 09 horas, em Anápolis, uma manhã odontológ...

Vereador exige explicações para aumento da energia elétrica em Goiás

08/11/2018

O vereador João da Luz (PHS) informou na tribuna, durante a sessão ordinária da última quarta-feira,07, que esteve em Bra...

Ronaldo Caiado terá muitos desafios para enfrentar em sua terra natal

02/11/2018

Não dá para falar que se trata de uma “herança maldita”. Mas, dá para dizer que os “gargalos” de Anápolis vão o...