(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Corrente de comércio supera US$ 1,2 bi

Economia Comentários 08 de setembro de 2017

Em que pese a queda no volume de exportações, os negócios internacionais feitos a partir do Município mostram boa evolução no atual cenário econômico do País


Dados divulgados pelo Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior apontam que o volume de importações e exportações feitas a partir de Anápolis, a chamada corrente de comércio, superou a cada de US$ 1,223 bilhão, no período de janeiro a agosto deste ano, com um crescimento de 34,37% em relação ao mesmo período do ano passado. No cenário de crise que o País atravessa, não deixa de ser um bom resultado, mesmo considerando que no período avaliado, houve uma significativa queda no volume de exportações.
Conforme os números do MDIC, nos oito meses deste ano as exportações feitas a partir de Anápolis somaram US$ 90,5 milhões. No ano passado, neste mesmo período, o valor chegou a US$ 128,5 milhões. Houve, portanto, uma redução, no comparativo, de 29,58%. Já as importações seguiram um caminho inverso: neste ano, de janeiro a agosto, o volume compras internacionais alcançou US$ 1,133 bilhão. No ano passado, o montante foi de US$ 782,2 milhões. Ou seja, houve um acréscimo, no comparativo, de 44,88%.
Em toda a série histórica da balança comercial de Anápolis, as importações sempre registraram um volume de negócios muito superior ao das exportações. Este fato deve-se, principalmente, à grande concentração de indústrias no Município, que importam grande quantidade de matérias-primas e insumos. Neste ano, até agora, o saldo da balança é negativo em US$ 1,042 bilhão.
Os principais mercados de destino das exportações feitas por Anápolis, são: Países Baixos/Holanda (87,13% de participação); China (2,27%); França (2,25%); Romênia (1,55%); Cuna (1,11%); Argentina (0,84%); Nigéria (0,66%); Coréia do Sul (0,61%); Chile (0,56%) e Estados Unidos I0,48%). Já os principais fornecedores internacionais, são: Alemanha (27,18% de participação); Coréia do Sul (21,18%); Estados Unidos (16,48%); Suíça (9,43%); China (5,65%); Índia (4,75%); Japão (3,47%); Itália (2,60%); Canadá (1,54%) e México (1,15%).
Entre os principais produtos listados nas exportações feitas por Anápolis, estão: Tortas e outros resíduos sólidos da extração do óleo de soja; Soja, mesmo triturada; Preparações e artigos farmacêuticos (com especificações); Matérias vegetais ou minerais de entalhar, trabalhadas, e suas obras; Álcoois acíclicos e seus derivados halogenados, sulfonados, nitrados ou nitrosados tiocompostos orgânicos; Adubos (fertilizantes) minerais ou químicos, azotados; Medicamentos (com especificações).
A lista dos produtos importados por Anápolis é composta por: Sangue humano; Sangue animal preparado para usos terapêuticos, profilácticos ou de diagnóstico; Anti-soros, outras fracções do sangue, produtos imunológicos modificados, mesmo obtidos por via biotecnológica; vacinas, toxinas, culturas de microrganismos e Medicamentos (com especificações. Além de Partes e acessórios dos veículos automóveis; Automóveis de passageiros e outros veículos automóveis principalmente concebidos para o transporte de pessoas.

Evolução das exportações
2007- US$ 36,9 milhões
2008- US$ 17 milhões
2009- US$ 68,1 milhões
2010- US$ 51,4 milhões
2011- US$ 239 milhões
2012- US$ 245,7 milhões
2013- US$ 271,2 milhões
2014- US$ 288 milhões
2015- US$ 241,5 milhões
2016- US$ 167,4 milhões
*2017- US$ 90,5 milhões
*Dados parciais

Evolução das importações
2007- US$ 771,1 milhões
2008- US$ 1,361 bilhão
2009- US$ 1,504 bilhão
2010- US$ 2,517 bilhões
2011- US$ 3,168 bilhões
2012- US$ 2,249 bilhões
2013- US$ 2,312 bilhões
2014- US$ 2,167 bilhões
2015- US$ 1,697 bilhão
2016- US$ 1,168 bilhão
*2017- US$ 1,133 bilhão
*Dados parciais

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...