(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Corrente de comércio: Anápolis está entre os 50 maiores do País

Economia Comentários 23 de abril de 2015

O resultado representa a soma de todas as importações e importações registradas em 2014 e divulgadas na balança comercial dos municípios brasileiros


Conforme os dados consolidados da balança comercial dos municípios, de 2014, divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Goiás teve apenas um município no ranking dos 100 maiores exportadores do País: Rio Verde, no Sudoeste do Estado, que fechou o ano passado com um volume de vendas externas de mais de US$ 596,7 milhões e ocupou o 81º lugar na lista. Já, em relação às importações, também em 2014, Anápolis foi a cidade que mais realizou este tipo de operação, ficando no 24º lugar no ranking nacional, com um volume registrado de US$ 2,166 bilhões. Catalão foi o outro município situado entre os 100 maiores importadores, ficando em 46º lugar, com volume registrado de US$ 1,038 bilhão.
Anápolis e Catalão apareceram entre os 100 maiores do País, em relação à corrente de comércio, que é a soma dos valores de exportação e de importação feitas pelos municípios. Anápolis ficou no 43º lugar, com a soma de US$ 2,454 bilhões e Catalão, na 84º lugar, com a soma de US$ 1,114 bilhão.
Ainda de acordo com o MDIC, no ano passado, o Município de Parauapebas (PA) ficou no topo do ranking dos 100 maiores exportadores, com um volume de US$ 7,619 bilhões com o Rio de Janeiro na segunda posição, com US$ 7,489 bilhões e São Paulo em terceiro, com US$ 7,322 bilhões. Quanto ao ranking das importações, São Paulo (SP) ficou em primeiro (US$ 13,549 bilhões); Manaus (AM), em segundo (US$ 12,886 bilhões) e São Sebastião (SP), em terceiro (US$ 11,402 bilhões). Os primeiros colocados no ranking de corrente de comércio foram: São Paulo (SP), com US$ 20,871 bilhões; Rio de Janeiro (RJ), com US$ 15,361 bilhões e Manaus (AM), com US$ 13,786 bilhões.

Este ano
No primeiro trimestre deste ano, as exportações feitas por Anápolis somaram um volume de US$ 55 milhões. Já, as importações alcançaram volume de US$ 181,9 milhões. O saldo da balança comercial do Município, de janeiro a março, tem um déficit de US$ 152,4 milhões. Este déficit, entretanto, não é um dado ruim, já que por ser um polo industrial, que abriga cerca de 20 indústrias farmacêuticas e uma montadora de automóveis, a importação de produtos e insumos industriais é bastante elevada. E, quanto maior for a atividade econômica da indústria, sobretudo nestes dois segmentos, mais elevados devem ficar os volumes de importações.
As exportações feitas por Anápolis, nestes três primeiros meses do ano, tiveram como principal destino os Países Baixos (Holanda) com 86,72% de participação sobre o volume total das vendas externas. Em seguida, vem: Estados Unidos (5,91%); França (3,38%), China (1,00%) e Angola (0,76%). O principal fornecedor internacional é a Alemanha, com 34,28% de participação. Em seguida: Coréia do Sul (23,51%); Estados Unidos (8,70%); China (6,94%) e Suíça (6,80%).
A soja e derivados constituem mais de 89% de participação nas exportações feitas por Anápolis. Depois vêm os medicamentos e carnes. Já os insumos farmacêuticos são os principais itens da lista de compras externas. E o outro destaque são os veículos e componentes de veículos.
No primeiro trimestre de 2015, Anápolis figura no 150º do ranking de exportação dos municípios brasileiros. É o 31º lugar na lista dos maiores importadores e o 44º entre os maiores no indicador de corrente de comércio.

Melhores posições dos municípios goianos no ranking nacional:

EXPORTAÇÕES
Município/Posição
Rio Verde - 81º
Alto Horizonte - 108º
Barro Alto - 116º
Itumbiara - 119
Anápolis - 142º

IMPORTAÇÕES
Município/Posição
Anápolis - 24º
Catalão - 46º
Aparecida de Goiânia - 109º
Goiânia - 145º
Itumbiara - 218º

CORRENTE
Município/Posição
Anápolis - 43º
Catalão - 84º
Rio Verde - 115º
Itumbiara - 164º
Alto Horizonte - 170º

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...