(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Correios estão “deixando a desejar”, afirmam usuários

Cidade Comentários 20 de maro de 2015

Entregas no endereço errado, falta de cuidado pelos carteiros na hora de entregar documentos e, até, boletos que não chegam ao destino são as principais reclamações


Imagine passar boa parte da vida construindo o nome da sua empresa e, por não receber boletos para o pagamento de fatura pelos Correios, correr o risco de ter o nome levado para o SPC e, até, protestado. A empresária Sueli Simões, proprietária da Aquática Piscinas, quase viu sua firma ser levada para protesto em cartório. “Eu nunca pago meus compromissos atrasados. Muito pelo contrário”, indica sobre sua idoneidade e a do seu empreendimento. “Paguei três boletos no mesmo dia, para não encaminhar para cartório”, reclama.
Ela menciona que pede “desculpas” às empresas fornecedoras pelos inconvenientes. “Não tive problema algum com os fornecedores, porque todos conhecem a minha empresa, que funciona há quase 20 anos. Então, não tivemos nenhum tipo de: ‘não vou te fornecer porque você pagou no cartório’. Isso eu não tive. E não quero ter”, diz aliviada. Ela tem possíveis explicações para a correspondência não estar chegando: “Ou não está chegando aqui pelo Centro de Distribuição (dos Correios), ou os entregadores estão descartando as correspondências de forma errada”.
Além do prejuízo dos juros de boletos, ela apresenta situações embaraçosas por que passa em sua empresa: “Desgaste tem muito. Eu odeio este tipo de coisa. Quem me conhece sabe que minhas coisas são todas certas, são todas agendadas. É desagradável, muito desagradável, você estar com o cliente dentro da loja e um funcionário do cartório entregar um instrumento de protesto”.
“Eu só quero que resolva meu problema, porque me sinto envergonhada em estar pagando meus fornecedores no protesto. Nunca tivemos esta postura, de deixar vencer, muito menos pagar em protesto”, falou. Sueli Simões sugere que uma campanha seja feita para que as pessoas parem de postar o que quer que seja nos Correios. Desta maneira, sem receber pelos serviços, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) teria prejuízos e se atentaria para as necessidades dos clientes.
Além dos problemas mencionados, a empresária cita, ainda, que o próprio funcionário do cartório que foi à sua empresa entregar o instrumento de protesto declarou que estava tendo problemas no recebimento de correspondências. Correspondências da Aquática que são mandadas para clientes, também, não estariam chegando ao destino. Ainda de acordo com Sueli Simões, em sua casa, localizada próximo à empresa, foram entregues várias correspondências que não eram para ela.
Em um restaurante na rua do seu empreendimento, que vende produtos para piscinas, vários documentos foram entregues, quando na verdade, deveriam ter chegado à Aquática. Suas apólices de seguro de veículos, também, não estariam chegando. Sueli Simões enviou e-mail para os Correios relatando os problemas, mas não obteve resposta até o momento. O Jornal Contexto tentou entrar em contato com a empresa, mas também não obteve sucesso.
Vizinhança
Silvânia Camargo Sales mora ao lado da empresa de Sueli Simões. Ela relata o mesmo problema. No caso de faturas, “precisa estar pagando em dia. (Mas) sempre está vindo atrasado. Sempre eles entregam dez dias depois, quando entregam”. Segundo Silvânia, os carteiros “passam, colocam nas casas de outras pessoas, não colocam em um local devido que tem que colocar”. “Eles trocam as correspondências”, continua. Outros fatos intrigam Silvânia: “Esses dias mesmo eu estava com correspondência que não era nem deste bairro aqui”.
Ela disse que pegou os documentos, entregou para um carteiro, para que o material fosse enviado à pessoa certa: “Está acontecendo isso direto. Está muito deixando a desejar”, conclui.
Reclamações
Outras situações parecidas foram apuradas pelo Jornal Contexto quanto aos serviços da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. Clientes de agências anapolinas do Banco do Brasil reclamaram que os comprovantes de rendimentos necessários para a declaração do Imposto de Renda não têm chegado às suas residências. O Jornal Contexto recebeu, em sua página, no Facebook, o registro de diversos descontentamentos de clientes dos Correios. Leia alguns deles:

Franklin Moreira Neto: “o banco me mandou um cartão de crédito pelo Correio e o carteiro dobrou o cartão e colocou na caixa de correspondências”.
Gleiviton Santos: “Aqui em casa chega boleto com 30 dias de atraso. A maioria não está nem chegando. Está a maior bagunça”.
Diego Moreira Fabiano: “Já cheguei a ficar um mês sem receber correspondência, simplesmente porque o carteiro da rua estava de férias. Descaso total.”
Itália Magda Silva: “Já está fazendo três anos que não chega correspondência. Não estou recebendo minhas correspondências das lojas. Quando entrega, é em endereço do vizinho e o mesmo não entrega para a gente”.
Rossana Santos: “Aqui no meu bairro, também, não estão chegando as correspondências. Moro no Bairro Bom Sucesso.”
Ana Lúcia Rodrigues: “Todas as minhas encomendas de produtos de que preciso demoram séculos. Minhas contas vivem chegando atrasadas. Serviço caro e ineficiente às vezes”.
Maria Gorete Silva Farias: “Na minha casa, também, não chegam os boletos. Quando aparecem, é depois de meses de vencidos. Precisamos de uma resposta urgente. Hoje (13 de março), apareceu um carteiro aqui, eu falei que iria buscar (os boletos) lá na distribuição. Ele me disse que não iria adiantar nada, porque faltam funcionários para separar as correspondências que estão empilhadas”.
Giselle Parreira: “Questionei o carteiro sobre esse mesmo problema. O que ele disse: ‘Somos muito poucos para entregar tantas correspondências, não estamos dando conta de tanto serviço’”.
Karla Hornet: “Sem falar que pagamos os nossos documentos no DETRAN. E eles (Correios) não estão entregando o verdinho no tempo certo. O meu tem mais de 45 dias que paguei. Até onde vamos continuar com esta palhaçada?”.
Ronise Teran: “Os Correios são um problema no País inteiro, não só em Anápolis. Sempre tenho problemas com as entregas de encomendas, pois sempre jogam no sistema que estiveram em casa e é mentira”.

Autor(a): Felipe Homsi

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

UniEVANGÉLICA apoiou evento voltado a idosos

16/11/2017

A UniEVANGÉLICA participou das celebrações dos 15 anos do Instituto de Seguridade Social de Anápolis – ISSA, vinculado ...

Município vai ter encontro do Projeto Goiás 2038

16/11/2017

A secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico (SED-GO) reunirá representantes do Governo Municipal e da sociedade orga...

Fechamento de bares mais cedo volta à discussão em Anápolis

16/11/2017

Proposta já aplicada em várias cidades brasileiras e defendida por muitas outras, inclusive Anápolis, a limitação de hor...

Mudança extingue a 137ª Zona e remaneja mais de 46 mil eleitores

09/11/2017

Mais de 46 mil eleitores da 137ª zona eleitoral de Anápolis devem ser remanejados para as 3ª, 141ª e 144ª zonas eleitora...