(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Corredores de ônibus vão ter quase 50 quilômetros

Trânsito Comentários 14 de agosto de 2015

Prefeito João Gomes anunciou que os recursos estão garantidos e a assinatura da ordem de serviço pode acontecer ainda este mês


A Prefeitura de Anápolis aguarda apenas o sinal verde do Ministério das Cidades e da Caixa Econômica Federal, para dar a ordem de serviço para o início das obras de implantação dos corredores de ônibus da Cidade, que vão totalizar 49 quilômetros de extensão, ao longo de seis eixos nas avenidas Brasil Sul; Brasil Norte; São Francisco\JK; Pedro Ludovico, Universitária e Presidente Kennedy\Fernando Costa. A informação foi repassada na tarde desta quinta-feira,13, ao Jornal Contexto pelo Prefeito João Gomes, após a solenidade de abertura da audiência pública do Plano Municipal de Mobilidade Urbana de Anápolis (Plamob). Na ocasião, foi assinado o convênio com a Embarq Brasil, empresa contratada pelo Município para desenvolver o planejamento, que será feito em sete etapas: Preparação; Definição de Escopo; Procedimentos Gerenciais; Elaboração; Aprovação; Implementação e Avaliação e Revisão.


O projeto dos corredores de ônibus integram o Plamob e os recursos para a sua execução – da ordem de R$ 74 milhões – já estão prontos para serem utilizados, uma vez que são oriundos de financiamento. Todos os projetos estão em fase final de análise técnica e devem ser liberados, em breve, para que as obras possam iniciar antes do período chuvoso. A data do lançamento da obra está, inclusive, sendo agenda em Brasília para a vinda do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, para prestigiar o evento.


Além dos corredores de ônibus, nesta etapa - que engloba os R$ 74 milhões – também está prevista a implantação de mais dois viadutos: um no cruzamento das avenidas Brasil com a Goiás e o outro no cruzamento da Brasil com a Rua Amazílio Lino. Na Brasil e na Universitária, o projeto prevê alterações no lado de embarque de passageiros; utilização de vias de escoamento rápido para os ônibus e ciclovias nos canteiros.


De acordo com o Prefeito, os corredores de ônibus trarão uma grande mudança na concepção do trânsito em Anápolis, já que o objetivo é fazer com que as pessoas utilizem mais o transporte de massa. O que, consequentemente, pode resultar na diminuição do número de carros de passeio em circulação.


João Gomes destacou que o Plamob já está em fase adiantada de estudos. Mas, independente de o estudo estar pronto, as obras vão acontecendo, como é o caso- citou – da iluminação do viaduto do Distrito Agro Industrial de Anápolis, que foi feito pela Prefeitura e não pela concessionária da rodovia BR-060. Conforme disse, a obra resultou num investimentos de aproximadamente R$ 300 mil do Tesouro Municipal “e foi um trabalho de engenharia muito interessante desenvolvido pelo nosso pessoal, com as fiações subterrâneas”, observou.


Em sua fala, na abertura da audiência pública, João Gomes pontuou que Anápolis, como centenas de outras cidades brasileiras, nasceu ao entorno de uma igreja e uma praça e, dali, ocorreu a sua expansão urbana. Porém, esse crescimento não se deu de forma organizada, planejada. “Mas nós não podemos ficar chorando o que não ocorreu no passado, vamos olhar para frente e este plano é justamente, para que possamos pensar a Cidade, na questão do trânsito e da mobilidade, para as próximas gerações”, assinalou.


A audiência pública prossegue nesta sexta-feira,14., durante toda a parte da manhã. O trabalho foi sistematizado com a formação de oito grupos de trabalho, para tratar dos seguintes temas: Pedestres e ciclistas; Espaços públicos e novas urbanizações; Transporte coletivo; Veículos privados; Participação popular; Táxis e moto-táxis e Transporte de Cargas.


 


Plamob passo a passo


 


1.PREPARAÇÃO


- Mobilização inicial


-Análises preliminares


- Tomada de decisão


- Mapeamento dos atores


- Comunicação e participação social


- Estruturas de gestão e participação


 


2. DEFINIÇÃO DE ESCOPO


- Construção da visão


- Objetivos e áreas de intervenção


- Metas, prioridades e horizontes


 


3. PROCEDIMENTOS GERENCIAIS


- Cooperação para elaboração


- Termo de referência e licitação


- Plano de trabalho e cronograma


 


4. ELABORAÇÃO


- Caracterização e diagnóstico


- Cenários e avaliação de impactos


- Formulação e avaliação de propostas


- Programa de ação


- Indicadores de desempenho


- Consolidação do Plano


 


5. APROVAÇÃO


- Verificação da qualidade


- Audiência pública final


- Instituição do Plano


 


6. IMPLEMENTAÇÃO


- Cooperação para implementação


- Detalhamento e implantação de estudos e projetos


- Monitoramento das ações


 


7. AVALIAÇÃO E REVISÃO


- Avaliação das propostas e ações


- Revisão e atualizações periódicas

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Trânsito

CMTT promove simulação de acidentes como medida preventiva

26/05/2017

De repente, até o motorista vira passageiro, o mundo fica de cabeça pra baixo e tudo começa rodar. Esse é o cenário de u...

Alto índice de acidentes no trânsito de Anápolis preocupa a CMTT

18/05/2017

Onze pessoas foram atropeladas em Anápolis de janeiro a março deste ano, sendo três em janeiro, três em fevereiro e cinco...

CMTT promove Maio Amarelo promove a paz no trânsito

04/05/2017

Carros batidos espalhados pelos canteiros e praças da cidade, faixas de alerta e palestras em escolas e empresas. Essas são...

Goiânia, Anápolis e Aparecida de Goiânia concentram 40% das mortes registradas no trânsito

27/04/2017

A força tarefa do programa Goiás Mais Competitivo e Inovador (GMCI), coordenado pela Secretaria de Gestão e Planejamento (...