(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Contratações para a montagem do Tucson

Economia Comentários 14 de agosto de 2009

A montadora, instalada no Distrito Agroindustrial de Anápolis, vai começar ainda este ano a produção das primeiras unidades do Tucson, da Hyundai, atualmente fabricado na Coréia do Sul


Até o final deste ano, as primeiras unidades do utilitário leve Tucson, da marca Hyundai, hoje fabricado na Coréia do Sul, vão sair da linha de montagem da CAOA, no Distrito Agroindustrial de Anápolis. A informação foi dada ao CONTEXTO pelo Diretor de Pessoas, Akira Yoshikawa, que passou os últimos dias fazendo a seleção de novos profissionais para o piso de fábrica, objetivando atender à demanda de mão-de-obra nos planos de expansão.
Segundo ele, “trata-se de um processo gigantesco de recrutamento e seleção de funcionários”. Para se ter uma idéia, em apenas três dias - de segunda a quarta feiras - mais de quatro mil candidatos para as 950 vagas em oferta já haviam comparecido à quadra da Escola Senai “Roberto Mange”, no Bairro Jundiaí, para fazer a inscrição. Na quinta-feira, antes do fechamento da edição, mais mil candidatos se alistaram para a seleção. “Enquanto houver pessoas interessadas, nós vamos atender, acolhendo as propostas de currículos”, disse. Akira Yoshikawa ressaltou que é intenção da CAOA que, neste procedimento de seleção, cem por cento das pessoas sejam de Anápolis.
O diretor da montadora ressaltou que a nova linha de montagem do Tucson já está em fase de montagem com equipamentos de robótica de última geração. “Mas apesar dos robôs, nós vamos precisar de gente para fazer essa linha funcionar. Por mais tecnologia que a gente tenha, a participação do ser humano é fundamental”, afiançou, acrescentando que são as pessoas que dão o toque de qualidade ao trabalho realizado. “O trabalhador anapolino tem se mostrado de altíssima qualidade. Os que contratamos no ano passado, preencheram perfeitamente as nossas necessidades ou foram além da nossa melhor expectativa. Então, nós temos muita confiança na qualidade, na formação, no empenho e no comprometimento do trabalhador de Anápolis”, reforçou Akira Yoshikawa.
Ainda em relação à mão-de-obra, o Diretor de Pessoas da CAOA destacou que a Escola Senai “Roberto Mange” tem sido uma parceira de primeira hora, desde as primeiras contratações feitas no início da instalação, há pouco mais de dois anos, e agora, também, nesta nova fase. Conforme observou, os trabalhadores que forem selecionados, irão passar por um período de aprendizado teórico na instituição e, depois disso, irão para a linha de produção. Tudo isso vai ocorrer até o final deste ano para que, a partir de 2010, possa iniciar efetivamente a produção para o mercado.
“Em dezembro, vamos começar com volumes bem pequenos. Mas, rapidamente iremos evoluir para um patamar de dois mil veículos até o final do primeiro trimestre. Depois, vamos pular para algo em torno de três a quatro mil veículos mês. Significa uma produção de quase 50 mil veículos por ano”, destacou, frisando que as 950 contratações serão feitas progressivamente para a abertura de dois turnos.

Produção do HR
Akira Yoshikawa adiantou, ainda, que a CAOA planeja aumentar a produção do caminhão leve HR, que havia sido reduzida no final do ano passado, em função da crise econômica mundial, que teve forte reflexo no setor automotivo. “Mas, neste momento, já não estamos conseguindo quase atender à demanda do mercado. Vamos passar, em breve, a uma produção de mil veículos e, logo, acredito, vamos chegar a dois mil veículos/mês. Com mais dois mil do Tucon, serão quatro mil unidades por mês. Ou seja, 48 mil por ano. Essa é a nossa meta”, apontou.
Questionado sobre o reflexo do aumento da produção da CAOA, especialmente a partir da nova linha com o Tucson, Akira Yoshikawa ponderou que a decisão da vinda de outras empresas é decisão econômica de cada organização. Porém, ele avalia que a viabilidade financeira, certamente, poderá ocorrer em face do aumento da produção. “Daí também o nosso interesse em crescer”, sublinhou, acrescentando que será “um ganho importante para o desenvolvimento de Goiás e, especialmente, de Anápolis”.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Exportações por Anápolis fecham 2017 com queda preocupante

12/01/2018

As exportações feitas por Anápolis fecharam o ano de 2017 com uma queda de 31,02% frente ao ano de 2016, conforme os dados...

Anápolis termina 2017 com bom estoque de empregos formais

29/12/2017

Apesar da grande diferença na comparação com o mês de outubro, Anápolis manteve o saldo positivo na geração de emprego...

Enel anuncia investimentos de R$ 1 bilhão para o ano que vem em todo o Estado de Goiás

22/12/2017

Sob a presidência do empresário Wilson de Oliveira, o Conselho de Consumidores da Celg (Concelg) encerrou o calendário de ...

Governo assina protocolos para garantir a expansão industrial

22/12/2017

O governador Marconi Perillo assinou, na terça-feira, 19, mais 11 protocolos de intenções para instalação de novas empre...