(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Contas de Alcides são rejeitas na Comissão de Finanças

Política Comentários 30 de maro de 2012

A Comissão de Tributação, Finanças e Orçamento da Assembleia Legislativa aprovou, na última quarta-feira,28, o relatório referente ao Balanço Geral do Estado referente ao exercício de 2010, último ano de gestão do ex-governador Alcides Rodrigues


A Comissão de Tributação, Finanças e Orçamento da Assembleia Legislativa aprovou, na última quarta-feira,28, o relatório referente ao Balanço Geral do Estado referente ao exercício de 2010, último ano de gestão do ex-governador Alcides Rodrigues. O deputado José de Lima (PDT), que relatou a matéria, acompanhou o despacho dado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), que recomendou a rejeição.
O relatório foi aprovado por maioria simples, com os votos favoráveis dos deputados Helder Valin (PSDB), Daniel Messac (PSDB), José de Lima (PDT), Joaquim de Castro (PSD) e José Vitti (PSD). Foram contrários ao parecer os parlamentares Daniel Vilela (PMDB), Francisco Gedda (PTN) e José Essado (PMDB). O deputado Talles Barreto (PTB) se absteve de votar.
Durante a discussão da matéria, o deputado Francisco Gedda (PTN) afirmou que, como advogado por formação, identificou falhas no parecer produzido pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), e que o mesmo teria características políticas. De acordo com ele, a decisão da Corte, que recomendou a rejeição do processo, foi política.
O deputado José Essado (PMDB), ao encaminhar voto, afirmou que se posicionaria contrário ao relatório elaborado por José de Lima (PDT) sobre a prestação de contas do exercício de 2010 do ex-governador Alcides Rodrigues (PP). De acordo com ele, o documento traz novos critérios aplicados ao último ano de mandato que distoam dos posicionamentos históricos daquela corte.
Líder do Governo na Assembleia, o deputado Helder Valin (PSDB) afirmou que, historicamente, o Parlamento goiano sempre acompanhou a manifestação do TCE em relação à prestação de contas. De acordo com ele, a oposição sempre se manifestou pela rejeição quando havia restrições.
"A Assembleia Legislativa, em todas as prestações de contas, sempre se orientou pelo parecer do TCE. É uma tradição histórica. O mesmo sempre ocorreu em relação ao comportamento da oposição, que sempre se manifestou pela rejeição das contas que tivessem qualquer ressalva", afirmou o tucano.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Câmara Municipal vai homenagear o ex-prefeito Pedro Sahium

22/03/2019

A Câmara Municipal aprovou, na sessão ordinária da última terça-feira, 19, a concessão do Título de Cidadão Beneméri...

Lideranças vão a Caiado para “destravarem” projetos de Anápolis

22/03/2019

Nesta sexta-feira, 22, será entregue ao Governador Ronaldo Caiado um documento elaborado em conjunto entre a Associação Co...

Projeto visa tornar todos os assentos especiais

22/03/2019

Está em tramitação no Legislativo Anapolino, um Projeto de Lei Ordinária, de autoria do vereador Wederson Lopes (PSC...

Prefeito e Administração aparecem bem avaliados em pesquisa de TV

15/03/2019

A TV Record está exibindo em sua programação, uma pesquisa encomendada junto à empresa Real Big Data, avaliando a perform...