(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Consumdor deve estar atendo às greves nos bancos e Correios

Geral Comentários 19 de setembro de 2013

Órgão estadual de defesa do consumidor orienta medidas para evitar aborrecimento com contas a pagar


Diante da greve dos bancários, o Procon estadual orienta os consumidores goianos sobre seus direitos. A recomendação é tomar algumas providências para evitar prejuízos financeiros. A superintendente do Procon, Darlene Araújo, avalia que o fechamento das agências bancárias gera vários transtornos, mas esclarece que os consumidores devem, antecipadamente, buscar junto às empresas credoras formas alternativas de pagamento.
“Os consumidores devem entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) das instituições, anotar o número do protocolo de atendimento, e pedir alternativas como o envio das faturas com código de barras pela internet, para o pagamento em casas lotéricas, para que possam cumprir com suas obrigações nos caixas eletrônicos”, explica.
Caso as empresas não forneçam tais opções, o Procon orienta que é proibida a cobrança de juros e multas sobre as contas com a data de pagamento vencida. Diante dessa conduta, vale reunir documentos que comprovem as tentativas de pagamento das faturas, para registrar reclamação no órgão de defesa do consumidor ou o Procon pode ser acionado imediatamente pelo telefone 151 ou na sede, na Rua 8, nº242, Edifício Torres, no Centro de Goiânia.
Outra paralisação que causa dor de cabeça é a dos trabalhadores dos Correios, por comprometer a entrega de correspondências. Ela também ressalta a importância do diálogo com os fornecedores para chegar a um acordo sobre a compra. Se o negócio for prejudicado em função da greve, a alternativa é recorrer a uma transportadora que possa fazer o frete, sugerida pela empresa.
“Se as encomendas foram contratadas pela internet, é bom lembrar que o consumidor tem o prazo de sete dias para fazer a devolução posterior, sem nenhuma justificativa. Ele também pode ser ressarcido”, completa. Darlene esclarece que as empresas poderão ser multadas, após as reclamações no Procon, ou responderem a processos de indenização por danos morais e materiais no Poder Judiciário.

Dicas
- É importante se prevenir de cobranças de juros e multas por atraso, buscando canais alternativos para a quitação de contas junto as empresas credoras.
- O consumidor pode fazer seus pagamentos através de opções como: caixas eletrônicos, casas lotéricas, correspondentes bancários, internet banking, dentre outras. Alguns serviços são limitados diariamente.
- Mensalidades de escolas, operadoras de planos de saúde e boletos diversos podem ser pagos diretamente no estabelecimento do emitente ou ainda por débito em conta.
- Caso não consiga efetuar o pagamento, o consumidor deve procurar o Procon ou um dos postos de atendimento Vapt Vupt para registrar a reclamação, pois é muito importante documentar o fato para apurar responsabilidades.
- É válido que, ao entrar em contato com a empresa, solicitando alternativa para pagamento, o consumidor anote o dia e hora desse contato, além de pedir o número de protocolo do atendimento e demais documentos pertinentes.
- O consumidor não deve adquirir, sem conhecer em detalhes, pacote de serviços oferecidos por bancos, voltados a facilitar a quitação dos débitos durante a greve.
- O consumidor não poderá ter o nome incluído nos cadastros de proteção ao crédito por conta da paralisação das atividades bancárias e falta de canal de pagamento da dívida disponível. Caso isso ocorra, deverá registrar a reclamação no Procon, com opção de ingresso de ação judicial nos Juizados Especiais Cíveis.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Capitão Waldyr pode ser nome da Plataforma

13/07/2017

Decano da indústria, com uma folha de mais de 60 anos prestados aos classismo e, em especial, à Federação das Indústrias...

Prevista redução de construtores com novas exigências do MC

13/07/2017

A exigência do Ministério das Cidades para que todos os pequenos e médios construtores tenham o Cadastro Nacional da Pesso...

Anápolis presente no Conselho Nacional de Juventude

06/07/2017

A assessora de juventude da Secretaria Municipal de Cultura, Larissa Pereira, foi eleita para ocupar uma das três cadeiras d...

Ubiratan Lopes é empossado na presidência da FACIEG

29/06/2017

O empresário anapolino Ubiratan da Silva Lopes foi empossado na presidência da Federação das Associações Comerciais, In...