(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Conferência debate Plano Municipal de Resíduos Sólidos

Meio Ambiente Comentários 21 de junho de 2013

Um dos objetivos do evento foi trazer a participação da população para a discussão de temas referentes ao desenvolvimento sustentável


Foi realizada na manhã de quinta-feira, 20, a II Conferência Municipal de Meio Ambiente. O evento, que é preparatório para as conferências regional e nacional, teve como tema principal a elaboração do Plano Municipal de Resíduos Sólidos. A programação aconteceu no Parque Ipiranga.
De acordo com o Prefeito Antônio Gomide, a Conferência visou dar oportunidade à população para que participasse dos debates sobre as políticas públicas para o setor do meio ambiente, delineando ações a serem executadas em médio e longo prazos para se garantir o crescimento sustentável do Município. Ele destacou que já foram iniciadas as obras do Parque da Cidade, numa área de 21 alqueires, próxima ao túnel da Ferrovia Norte Sul, na Avenida Brasil e que deverá ser um dos maiores parques urbanos em área no Estado de Goiás. A obra deve ser entregue em novembro. Estão ainda projetados mais três outros parques ambientais: o Parque do Córrego Reboleira, na região da Vila Jaiara; o Parque dos Pirineus, e o Parque Brasília, na Represa Silvestre, próxima ao Conjunto “Filostro Machado”.
“Nós estamos fazendo uma série de investimentos na infraestrutura urbana, como a construção de viadutos, mas precisamos desses parques e áreas verdes para que possamos ter um crescimento com qualidade de vida para a população”, argumentou Gomide.
O secretário municipal de Meio Ambiente, Francisco Carlos Costa destacou que além do Plano Municipal de Resíduos Sólidos, a Conferência abre a discussão sobre outros projetos importantes para Anápolis, como a implantação de ciclovias, a questão da limpeza urbana e uma série de outros temas relacionados ao meio ambiente. “E é importante que tenhamos a população participando desses debates, nos ajudando a fazer o planejamento”, disse, observando que, hoje, Anápolis já tem em relação a outros municípios brasileiros, um estágio avançado na política de recolhimento e tratamento do lixo, por exemplo, que é feito através do Aterro Sanitário, em conformidade com a legislação ambiental e devidamente licenciado.
A Conferência Municipal de Meio Ambiente é pré-requisito para a participação de Anápolis na Conferência Estadual, que deverá ocorrer no mês de agosto e para a Conferência Nacional, programada para o mês de outubro, quando os representantes locais poderão levar sugestões para estes dois fóruns.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Meio Ambiente

Poluição de nascentes é denunciada na Câmara

09/11/2017

O vereador Pastor Elias Ferreira (PSDB) denunciou a poluição de nascentes localizadas nas proximidades da Avenida Brasil No...

Erosões comprometem o solo e a água potável do Município

28/09/2017

O acelerado processo de erosões em Anápolis compromete, não apenas, o solo, mas, também, todas as bacias hidrográficas e...

Limpeza preventiva de córregos

14/09/2017

Os córregos se contorcem diante do assoreamento que desidrata os cursos d’água nesse momento de estiagem. Mas para evitar...

Queimadas em vegetações e plantações estão têm registro de incidência na região de Anápolis

10/08/2017

Embora já se esteja em um período que favorece a sua ocorrência, a estação da seca ainda não provocou este ano grandes ...