(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Comunidade adota árvores plantadas às margens do Ribeirão Antas

Meio Ambiente Comentários 26 de maio de 2016

Iniciativa pretende arborizar mais de cinco quilômetros, do centro ao Parque da Cidade


Proposta da Associação Amigos do Parque “Onofre Quinan” está em andamento um projeto que visa o plantio de milhares de mudas de espécies nativas do Cerrado Brasileiro, desde a Avenida “Ayrton Senna”, a partir de seu cruzamento com a Rua Engenheiro Portella, até o Parque da Cidade, limítrofe do viaduto de acesso ao Distrito Agro Industrial.
Para o êxito do projeto, o Presidente da Associação, advogado Pedro Paulo Garcia de Araújo dos Santos e o Presidente do Conselho Consultivo, o também, advogado Baltazar José dos Santos, contam com o apoio de lideranças comunitárias. Cerca de 40 por cento dos membros voluntários foram selecionados entre moradores da região abrangida, ou seja, a Vila Góis e bairros contíguos. O restante é constituído por pessoas da sociedade anapolina, entre políticos; empresários; profissionais liberais, chefes de famílias tradicionais e autoridades em geral.
O lançamento do projeto foi feito no dia 21 de Setembro (Dia da Árvore) do ano passado e, oito meses depois, podem ser vistos os primeiros e bons resultados. Dezenas de mudas vicejaram e já apresentam formato de arbustos. Cada muda foi “adotada” por um cidadão (ou cidadã), por escolha do Conselho Consultivo da Associação e assume, ao receber, oficialmente, a espécie, o compromisso de cuidar e zelar da mesma até que ela alcance a idade adulta. Entre esses cuidados estão a manutenção da grade protetora, a irrigação na época de estiagem e, se for o caso, o tratamento contra pragas e outros agentes nocivos. Tudo é documentado e o adotante recebe, ainda, um impresso com as características, nome científico e o nome popular da árvore, assim como orientações sobre os cuidados que deve adotar em relação à planta.

Projeto global
De acordo com Baltazar José dos Santos, Presidente do Conselho Consultivo, o projeto é ambicioso e pretende recompor a vegetação que margeia o Ribeirão Antas em cerca de cinco quilômetros. O resultado positivo alcançado até agora serve de estímulo para a organização não governamental que se define “sem fins lucrativos e tem como principal objetivo promover a ocupação da área de forma racional e sustentável, com zelo pela segurança daqueles que frequentam e apreciam a sua beleza, além de apoiar o poder público nas atividades de gestão, fiscalização e ocupação do Central Parque da Juventude Onofre Quinan”. Segundo, ainda, a diretoria da Associação, o envolvimento de lideranças comunitárias com o projeto é a garantia de seu sucesso e a expectativa é de que mais pessoas, empresas e instituições abracem a ideia e participem, adotando mudas aos milhares a partir de agora. Para Baltazar José dos Santos, as futuras gerações vão saber reconhecer este esforço de se recompor a vegetação original e se garantir uma melhor qualidade de vida, através de uma proposta ecologicamente correta para aquela região da Cidade. Proposta que, por sinal, pode ser adotada em outros setores de Anápolis.

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Meio Ambiente

Central Park “Onofre Quinan” passa por limpeza e reparos

22/02/2018

Depois de cinco anos interditado para obras, o Central Parque da Juventude Onofre Quinan vai ser devolvido ao anapolino. Trab...

Prefeitura e ACIA buscam licenciamento para o DAIA

22/02/2018

A Prefeitura de Anápolis poderá abraçar a reivindicação do setor empresarial, de trazer para o Município a competência...

Mercado de floresta com linha de crédito

30/11/2017

Em tramitação na Câmara Municipal, uma proposta de alteração do Código Municipal de Meio Ambiente, instituído pela Lei...

Poluição de nascentes é denunciada na Câmara

09/11/2017

O vereador Pastor Elias Ferreira (PSDB) denunciou a poluição de nascentes localizadas nas proximidades da Avenida Brasil No...