(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Compensação ambiental entra para a segunda fase

Meio Ambiente Comentários 24 de janeiro de 2014

Obras de revitalização da área banhada por ribeirão começam em poucas semanas


O Termo de Ajustamento de Conduta firmado entre a Prefeitura e o Supermercado Bretas, para a recuperação ambiental de um trecho do vale cortado pelo Córrego “Água Fria”, entre o Jardim Europa e o Bairro Jundiaí, vai entrar para a segunda etapa. A primeira constou do levantamento hidrográfico da região, qual seja a contagem do número de nascentes, os veios d’água que ali existem, a curvatura de cada um e o potencial jorrado para a formação do leito principal do Córrego. Com esse levantamento vai ser possível, agora, definir-se que tipo serviço poderá ser executado para a recomposição da originalidade naquela região, principalmente o plantio de espécies nativas, recuperação de partes degradadas e limpeza do entulho acumulado ao longo de muitos anos.
As informações são do Secretário Municipal de Meio Ambiente, Francisco Carlos Costa. Ele alegou que a pasta está acompanhando todos os passos do processo e que existe um compromisso assumido com a sociedade anapolina de dar àquele setor, um aspecto mais próximo da originalidade possível, deixando o Córrego “Água Fria” em condições ambientais favoráveis ao oferecimento de um local aprazível, isento de impurezas e de processo que degradem a ecologia da região em foco.
Ressalte-se que o Termo de Ajustamento de Conduta foi firmado em razão de problemas surgidos com a edificação do prédio onde funciona uma das lojas da rede Bretas em Anápolis. À ocasião, houve uma denúncia de que o projeto era prejudicial ao meio ambiente, pois sufocava várias nascentes, diminuindo o fluxo de água para a formação do Córrego. Isto, inclusive, determinou a interdição da loja alguns dias antes de sua inauguração, em novembro de 2012, além de muitos degastes no Governo Municipal, devido a denúncias de irregularidades na autorização da obra. Este imbróglio perdurou por mais de um ano, até que com a intermediação do Ministério Público, chegou-se ao acordo proposto, qual seja, determinar à Prefeitura e à empresa proprietária do Supermercado, recuperarem um trecho do Córrego, o que foi aceito pelas partes. O acordo permitiu a abertura da loja, hoje em pleno funcionamento no Jardim Europa, às margens da Avenida Pereira do Lago.
O Secretário Francisco Carlos Costa disse que o projeto de restauração da área obedece, criteriosamente, a todos os ditames legais e está com o cronograma em dia. “Agora, em fevereiro, vence o prazo para a formação do levantamento hidrográfico e vai ser possível fazer as primeiras intervenções na parte sólida, corrigindo-se o leito do curso d’água e introduzindo as modificações, de acordo com o que estabeleceu a equipe de engenharia responsável pela elaboração do projeto” assegurou o Secretário. Além da recomposição ambiental, o Termo de Ajustamento de Conduta prevê a implantação de aparelhos públicos para atividades de esporte e lazer às margens do ribeirão.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Meio Ambiente

Poluição de nascentes é denunciada na Câmara

09/11/2017

O vereador Pastor Elias Ferreira (PSDB) denunciou a poluição de nascentes localizadas nas proximidades da Avenida Brasil No...

Erosões comprometem o solo e a água potável do Município

28/09/2017

O acelerado processo de erosões em Anápolis compromete, não apenas, o solo, mas, também, todas as bacias hidrográficas e...

Limpeza preventiva de córregos

14/09/2017

Os córregos se contorcem diante do assoreamento que desidrata os cursos d’água nesse momento de estiagem. Mas para evitar...

Queimadas em vegetações e plantações estão têm registro de incidência na região de Anápolis

10/08/2017

Embora já se esteja em um período que favorece a sua ocorrência, a estação da seca ainda não provocou este ano grandes ...