(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Como está o seu sono?

Saúde Comentários 18 de maro de 2011

Especialistas concordam: os distúrbios dos sono trazem prejuízos à saúde, além de comprometimento no desempenho profissional, desordem social e conjugal


Perturbações no humor, doenças cardiovasculares, comprometimento no desempenho profissional, desordem social e conjugal, déficit de atenção, perda de memória e criatividade, são apenas alguns exemplos das conseqüências da falta de sono. O sono adequado é indispensável para o bom funcionamento do organismo. Dia 19 de março é o dia mundial do sono, mas, nem todos têm motivos para comemorar a qualidade de seu sono, o último estudo realizado pela Associação Brasileira de Sono constatou que cerca de 32% da população adulta sofre com algum distúrbio do sono.
O distúrbio do sono mais comum entre a população é a apneia do sono, seu sintomas são o ronco e a sonolência excessiva. O distúrbio é apresentado em 1% a 3% das crianças, e entre os adultos, em 24% dos homens e 9% das mulheres. O distúrbio se torna ainda mais freqüente com o aumento da faixa etária, dos 50 aos 60 anos, tais alterações ocorrerem em 31% dos homens e 16% das mulheres, na velhice também aumenta a ocorrência de insônia, dificuldade de adormecer e permanecer adormecido, o que provoca ansiedade, mal-estar e fobias.
“As pessoas que possuem apneia acordam cansadas e com a sensação de não terem dormido o suficiente, isso ocorre porque a respiração delas sofre paradas durante o sono com a duração de mais de 10 segundos, o sono fica fragmentado e não exerce seu papel reparador” explica Fernanda Chrispim Otorrinolaringologista especialista em medicina do sono da Clínica Otosono.
A apneia e os demais distúrbios do sono são diagnosticados através da análise da história clínica, exame físico do exame de polissonografia, em que o paciente dorme na clínica e tem seus movimentos, respiração e batimentos cardíacos monitorados, nada disso causa desconforto ou interfere no sono de modo importante. De acordo com Fernanda Chrispim a apneia é forte agravante em doenças cardíacas e também pode ser a precursora de um acidente vascular cerebral (AVC) o que aumenta a importância do diagnóstico e tratamento, pacientes acima do peso são ainda mais propensos a desenvolver apneia.
Alguns hábitos simples podem ajudar a pessoa ter um sono mais saudável, segundo Fernanda é importante que o paciente tenha horário regular para dormir e despertar, não exagere no jantar e procure desenvolver atividades relaxantes nas horas antes de dormir, as atividades físicas são de grande ajuda, mas não devem ser realizadas em horários próximos a hora de dormir, é importante também evitar café e refrigerantes, além desses passos, ela deixa o alerta, “não leve problemas para cama, a hora de dormir é o momento em que seu corpo precisa de alívio do estresse e das ansiedades do dia a dia”. Os indivíduos que dormem bem são pessoas mais saudáveis, equilibradas e pode-se dizer que até mais felizes.

Autor(a): Laís Morais

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Goiás registra queda nos casos de catapora

05/10/2017

A catapora, cientificamente chamada varicela, é uma infecção viral primária, aguda, altamente contagiosa, caracterizada p...

Protesto contra a falta de insulinas

28/09/2017

A falta de regularidade na dispensação de insulinas e insumos aos diabéticos cadastrados em um programa mantido pela Prefe...

Região de Anápolis mantém baixa em novos casos de dengue

21/09/2017

Anápolis pode fechar 2017 com bons indicadores em relação à dengue. Desde o início do ano, o Município mantém uma baix...

Hospital de Urgências capta coração para transplante pela primeira vez

31/08/2017

Pela primeira vez em sua história, o Hospital de Urgências de Anápolis “Doutor Henrique Santillo” promoveu o transplan...